Nutrição

Os alimentos que não pode (mesmo) dar ao seu cão

Saiba quais são os alimentos que os cães não podem comer e certifique-se de que nenhum deles faz parte da dieta do seu animal de estimação.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Os alimentos que não pode (mesmo) dar ao seu cão
© Getty Images
Vera Santos
Escrito por
Fev. 24, 2020

Tal como o é para os humanos, a alimentação saudável é essencial aos nossos amigos de quatro patas. Fundamental para o correto funcionamento do organismo, assim como para a maximização da performance e da longevidade e para a prevenção de doenças, a nutrição é um elemento chave a que devemos prestar bastante atenção.

Por isso mesmo, há algumas regras a seguir no que toca às refeições principais e aos snacks dos nossos animais de estimação e alguns alimentos estão totalmente fora de questão.

Desde o chocolate e as uvas, de conhecimento comum, a outros surpreendentes, como a batata crua e o abacate, temos para si uma lista de comidas que, mesmo que seja uma vítima constante dos suplicantes e irresistíveis puppy eyes, deve evitar dar ao seu cão.

Retirada do livro ABCão, O Livro de Alimentação e Bem-estar do Seu Cão, da autoria de Ana Teresa Peres, veterinária, e Joana Carido, nutricionista clínica, esta lista diz-lhe quais são os alimentos que não pode mesmo dar ao seu melhor amigo.

Alimentos que os cães não podem comer

Sementes de linhaça cruas – contém ácido erúcico que pode causar intoxicações no cão
Chocolate
Açúcar, bolos, doces e todos os alimentos açucarados – o açúcar simples, além de levar ao excesso de peso, estraga os dentes, pode causar diabetes e afeta o faro
Lacticínios (exceto o iogurte natural simples na dose recomendada)
Bebidas alcoólicas e/ou com gás
Chá preto e café
Pimentas, malagueta, piripíri e outros picantes
Adoçantes (xilitol)
Ruibarbo
Ossos cozidos
Ossos de couro
Sementes de frutas, principalmente maçã e pera (podem libertar cianeto no estômago)
Uvas – contêm uma substância nefrotóxica
Cebola – contém n-propil-sulfito que pode provocar um tipo de anemia grave
Batata crua – contém solanina, uma toxina que afeta o sistema nervoso central e pode causar problemas intestinais
Abacate – contém persina, que pode provocar desarranjos intestinais
Macadâmia – contém uma toxina que pode causar paralisia muscular
Folhas e caule de tomate
Folhas, caule e brotos de batata
Folhas de beringela e de beterraba

Alguns alimentos que os cães podem (e devem) comer

É recomendável que dê alguns ossos ao seu cão. Para além de os entreter, ajudam a limpar os dentes e são uma excelente fonte de ferro – se tiverem medula – e bons para os ossos, as articulações, os dentes e o pêlo – se tiverem cartilagens.

Existem, no entanto, algumas regras a seguir. Os ossos devem ser frescos e o animal deve comê-los no seu estado natural, isto é, crus. Cozinha-los retira-lhes grande parte das suas vantagens nutricionais e torna-os mais rijos, aumentando o risco de perfuração gastrointestinal.

De acordo com as autoras, o osso ideal é o fémur com cartilagem e medula de vaca, borrego ou cabrito, mas outros ossos, como a tíbia ou o úmero, também podem ser consumidos. Na próxima vez que for ao talho, já sabe o que pedir!

Outros alimentos que o seu cão pode consumir são:

Carnes (frango, borrego, peru, vaca, pato, cabrito)
Peixes (pescada, atum, salmão, sardinha)
Ovo
Vísceras (moela de frango e vaca, coração de frango e vaca)
Língua, rim e fígado de vaca
Fontes de hidratos de carbono (arroz, massa, batata, batata-doce, aveia, quinoa)
Leguminosas (milho, ervilhas, feijão, grão)
Vários legumes e vegetais (como a cenoura, os brócolos ou a alface)
Várias frutas (como os morangos, a maçã, a banana e o melão)
Iogurte natural

Últimos