Casa

15 hábitos (maus) a eliminar já da sua cozinha

Dá por si a mexer constantemente na comida da panela ou a guardar tudo o que pode no frigorífico? Cozeu demasiado a massa, mais uma vez, e já nem sabe há quanto tempo tem aquela esponja da loiça? Se sim, este artigo pode muito bem ser para si.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
15 hábitos (maus) a eliminar já da sua cozinha
© Twenty 20
Marta Vieira
Escrito por
Abr. 08, 2020

Há quem eleve a cozinha a um espaço de culto, em casa. Algo que lhe proporciona saúde mental, proximidade com a família e uma forma de explorar a sua criatividade. Para outros, no entanto, este local é persona non grata no lar, onde só vai mesmo por necessidade.

Seja qual for o seu caso, a verdade é que ao cozinhar, e manobrar os alimentos e utensílios aqui utilizados, torna-se muito comum cometem-se os erros mais básicos. Seja porque não temos paciência ou disponibilidade mental para mudar de hábitos, seja por puro desconhecimento.

A qualidade das suas refeições, mais, a sua saúde, podem mesmo estar em risco. Por isso, perca – aliás ganhe – dez minutos da sua vida neste artigo e surpreenda-se com muitos dos hábitos nefastos, ainda que disfarçados de inofensividade, que queremos que deixe imediatamente.

15 erros na cozinha a evitar o mais rápido possível

1. Usar uma quantidade desproporcional de sal

O sal deve estar em quantidade suficiente para realçar os sabores da cozinha, mas não em demasia por causa da sua saúde.

Dito isto, não se trata de acertar na quantidade ideal à primeira. É necessário, com paciência, ir colocando e provando, assim sucessivamente, até estar adequado ao seu paladar. Contrariamente ao excesso, a falta corrige-se facilmente.

2. Mexer constantemente a comida na panela

Torna-se demasiado tentador estar sempre a virar a comida de um lado para o outro. Evite fazê-lo. Dê espaço aos alimentos para ganharem um pouco de cor e apurarem os sabores com tempo.

A título de exemplo, se quiser um arroz solto, deve seguir este conselho e deixá-lo quieto. Todo o movimento fará com que o amido seja ativado, tornado a receita mais empapada.

3. Degustar a comida com o mesmo utensílio usado para cozinhar

Aqui trata-se simplesmente de etiqueta na cozinha. Imagine o que sentiria se soubesse que num restaurante o chef fazia isto consigo. Quando está a preparar uma refeição para mais pessoas do que a própria, tenha em atenção este pormenor. Use uma colher ou garfo limpos para tal.

4. Não preparar os ingredientes todos antes de começar

Conhece a expressão mise en place? É um termo fancy que os verdadeiros chefs usam de forma a ter tudo preparado antes de começarem a cozinhar e que se torna extremamente útil.

É uma forma de se organizar, poupar tempo, ter a certeza de que tem tudo o que precisa e claro, evitar uma ansiedade desnecessária a meio da tarefa.

5. Armazenar tudo no frigorífico

Embora seja muito necessário guardar certos alimentos em ambiente frio, outros acabam aqui por se estragar e apodrecer mais rapidamente. Assim, afaste do frigorífico: tomates, alho, cebolas ou mesmo maçãs, batatas, bananas, melancia e melão, entre outros.

6. Sobrelotar a panela com comida

Embora possa parecer uma solução fácil quando se quer despachar o mais rapidamente possível, ao cozinhar para uma multidão, este ato pode muito bem comprometer o seu cozinhado. A comida poderá não apurar o suficiente nem estar cozinhada o necessário ou de forma homogénea.

É preciso dar espaço aos ingredientes, especialmente proteínas como a carne ou peixe. Assim, se tiver de preparar uma refeição para muita gente, divida tudo em dois utensílios.

7. Usar panelas antiaderentes para tudo

Foram uma das grandes invenções para a culinária e a nova geração destes utensílios é mesmo uma versão bastante melhorada, podendo ser excelente, por exemplo, para cozinhar um peixe mais frágil (bacalhau fresco) ou um rosti. Infelizmente e, apesar do seu sucesso, não servem todos os propósitos.

Não aquecem tanto como as panelas de ferro fundido e a distribuição do calor nem sempre é homogénea. Assim, reserve-as para certas tarefas culinárias onde são indispensáveis, por exemplo para omeletes, ovos mexidos e legumes salteados e use panelas mais pesadas para cozinhados a alta temperatura.

8. Deixar queimar o alho

Este é um erro muito comum que já nos assistiu a todas, e está relacionado com a altura em que o ingrediente deve entrar na frigideira. Este demora cerca de um minuto a cozinhar ou fritar, assim não o adicione logo no início da receita e tenha atenção para que a panela não esteja muito quente quando o fizer.

9. Esquecer-se da esponja da loiça

Este utensílio constantemente molhado e com restos de alimentos, torna-se ideal à proliferação de bactérias e fungos, completamente dispensáveis à nossa saúde. Dito isto, não a deixe molhada e com restos de sabão, mas antes enxuta e num local seco. Por outro lado, lave-a/troque-a com bastante frequência. Não se irá arrepender.

10. Guardar alimentos na panela de alumínio dentro do frigorífico

Por três razões: em primeiro lugar para afastar a exposição da comida ao alumínio, evitando riscos de contaminação; depois porque estas ocupam demasiado espaço no frigorífico, para além de que as tampas podem não fechar tão bem, reduzindo a durabilidade e sabor dos alimentos. Opte por alternativas como o vidro ou plástico.

11. Deixar a comida a arrefecer durante muito tempo

É certo e sabido que guardar as refeições na panela ainda quente dentro do frigorífico pode danificar o eletrodoméstico, reduzindo a eficiência deste e aumentando a conta da luz. Além disso, aumenta a temperatura interior o que põe também em causa a conservação dos restantes alimentos.

No entanto, deixá-las mais de duas horas a resfriar ou mesmo a noite toda – um sacrilégio – pode ser altamente prejudicial à sua saúde. Assim não ultrapasse nunca a janela temporal de 2 horas à temperatura ambiente.

12. Usar recipientes destapados no frigorífico

Este é um básico no qual não deve nunca cair. A comida exposta ao ar livre, não só perde o sabor como apreende o cheiro de outros alimentos, tornando-se um polo de atração de bactérias e fungos, causadores de intoxicações. Precisa de mais razões?

13. Esquecer-se de afiar as facas

Os anos passam e, de repente, dá por si irritada com estes utensílios que já não funcionam como dantes. Já pensou que pode ser por nunca as ter afiado antes? Existem vários acessórios para fazê-lo, encontre aquele que funcione melhor para si, em segurança sempre.

A verdade é que este simples ato vai tornar a preparação das suas refeições muito mais fácil e precisa (alimentos cortados com um tamanho homogéneo, cozinham sincronizadamente). Por outro lado, evite colocar as facas na máquina, poderá danificá-las.

14. Cozer demasiado a massa

Nem sempre é fácil conseguir que o seu esparguete – ou outro tipo qualquer de massa – fique al dente. Daí a ter uma refeição inteira de massa empapada é um ápice.

Um bom truque poderá ser provar a massa dois minutos antes do tempo de instrução do pacote e retirá-la neste momento se estiver ao seu gosto.

15. Não usar uma tábua de corte

Acredite, este utensílio nada mais quer do que auxiliá-la, apesar de o afastar muitas vezes devido às suas exigências de limpeza. Na realidade, para certas tarefas mais rápidas como preparar uma sandes, deixamos este objeto de lado. No entanto, os restos de comida deixados para trás funcionam como grandes polos de atração para bactérias e pragas. Tudo o que não se quer. Dê-lhe o uso que merece.

Últimos