Casa

Covid-19: sabe mesmo como afastar o vírus de sua casa?

Em tempo de pandemia torna-se essencial, para além de ficar em casa, saber como desinfetar e limpar este espaço convenientemente. A Associação Portuguesa Para a Defesa do Consumidor (DECO) e a Direção Geral da Saúde (DGS) elaboraram algumas diretrizes. Reunimos o principal a saber.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Covid-19: sabe mesmo como afastar o vírus de sua casa?
© Getty Images
Marta Vieira
Escrito por
Abr. 06, 2020

Com a pandemia Covid-19 instalada, já sabemos que a medida principal a tomar é respeitar a contenção social, nomeadamente ficando em casa. Mas será que até aqui estamos em segurança?

A verdade é que a luta contra o coronavírus também deve ocorrer dentro das quatro paredes em que vivemos. A limpeza, torna-se assim, uma das tarefas mais essenciais a realizar nos nossos lares. Sabe como fazê-lo, que materiais precisa e o que evitar a todo o custo?

Algumas instituições fidedignas – deve aliás seguir-se sempre por estas, evitando ao máximo a desinformação – como a DECO e a DGS organizaram guias com os cuidados básicos a ter para afastar o novo coronavírus da sua casa. Resumimos o principal para si.

Dicas úteis para limpar e desinfetar a casa do coronavírus

Chegada a casa

Quando chegar da rua, descalce-se, deixando o calçado sempre perto da entrada e opte por uns chinelos ou pantufas para andar por casa. Troque a roupa exterior (não a sacuda) e coloque-a a arejar e não em gavetas.

Lave as mãos de acordo com as instruções das autoridades de saúde, nomeadamente a OMS, mas já lá iremos. Desinfete chaves, telemóvel, carteira e tudo o que mexeu quando saiu.

Equipamento de limpeza

A limpeza, ao contrário do que se pensa, não mate os germes, mas reduz o seu número e o risco de contágio e infeção. Assim, quando proceder às limpezas do lar, lave as mãos, coloque luvas e vista uma roupa de proteção.

No final retire as luvas – se forem descartáveis deite-as fora, senão lave-as com água e sabão. A roupa já sabe, coloque a arejar.

Locais improváveis

Nesta época é necessário proceder à limpeza de locais/objetos que normalmente não faríamos de todo ou, pelo menos, com tanta frequência. Seguem-se corrimões, maçanetas, interruptores de luz, puxadores, torneiras, chuveiro, botões de elevadores, para exemplificar.

Use produtos de limpeza e desinfetantes adequados a cada superfície. Em caso de dúvidas, siga sempre os rótulos.

Casa de banho

Na limpeza da casa de banho é aconselhável utilizar um detergente com desinfetante na composição como lixívia, peróxido de hidrogénio ou cloreto de benzalcónio.

Para além dos locais habituais, não se esqueça da banheira, ralos e torneiras. O chão deve ser a última superfície a ser limpa, não use esta água noutras divisões.

Cozinha

Na limpeza da cozinha, lave a loiça à mão ou na máquina, mas a uma temperatura elevada e usando sempre detergente. Da mesma forma, desinfete sempre bem puxadores dos armários, do frigorífico e das portas, a bancada, as máquinas de lavar, o fogão, o lava-loiças, o ralo, mas também mesas e cadeiras.

Os panos de cozinha e toalhas de mesa devem ainda ser lavados com água acima dos 60 graus.

Mobiliário, equipamentos e roupa

Em relação ao mobiliário deve-se usar uma solução de água morna com algum detergente, sempre adequado ao tipo de superfície e material.

Para equipamentos como teclados, comandos, telefones, telemóveis e auscultadores convém verificar as instruções do fabricante, nomeadamente se é possível a limpeza com toalhetes humedecidos em desinfetante ou álcool com uma concentração mínima de 70%.

A roupa de cama não deve ser agitada, mas antes embrulhada de dentro para fora e levada assim até à máquina/lavandaria, sem se encostar ao corpo. Quando mexer em roupa suja, lave as mãos de seguida. Esta deverá ser lavada à temperatura mais alta que o material suportar.

Chão, paredes e ferro

Deve-se evitar a utilização de aspiradores para o pó e limpeza dos pisos. Porquê? Estes colocam em movimento gotículas que possam transportar o novo coronavírus, responsável pala doença Covid-19. Utilize antes panos e esfregonas húmidas.

Se quiser, também pode lavar as paredes e aproveitar para colocar os cortinados na máquina – aplicam-se as mesmas diretrizes que a roupa de cama.

Passar a ferro é também uma boa tarefa nesta altura, uma vez que este pode atingir mais de 100 graus, matando muitos agentes patogénicos. Assim, pode-se utilizar a temperatura mais alta que cada tipo de material aguentar.

Produtos que sim e que não

Entre os produtos de limpeza que destroem o coronavírus inclui-se a água e detergente, a lixívia, o álcool isopropílico ou isopropanol, e a água oxigenada ou peróxido de hidrogénio.

Quanto ao que se deve evitar destacam-se os desinfetantes manuais caseiros que a Internet “ajuda” a fazer, vodka ou o vinagre branco. No fundo, deve-se evitar toda a desinformação a circular, que não provém de fontes fidedignas.

Carro

No carro, não se esqueça das zonas tocadas com mais frequência como volante, puxadores da porta, alavanca das mudanças, botões, ecrã tátil, comandos do limpa-para-brisas e piscas, apoios de braços nas portas e regulações dos bancos.

As soluções com pelo menos 70% de álcool são eficazes contra o coronavírus, por isso, limpe a maioria dos materiais com álcool isopropílico. Evite a lixívia ou água oxigenada e produtos à base de amoníaco, especialmente no ecrã tátil. Detergente e água são suficientes para a maioria dos interiores dos carros.

Mãos, sempre as mãos

Quanto às mãos, esses agentes de contaminação, relembramos que a sua lavagem correta é uma das principais práticas de saúde pública para diminuir não só o número de infeções como a sobrecarga no sistema de saúde.

Lave-as com frequência e em profundidade, da seguinte forma: faça espuma e esfregue as palmas e costas das mãos; entrelace os dedos; esfregue as pontas destes contra as palmas das mãos e tenha atenção especial aos polegares e debaixo das unhas.

Últimos