Carreira

Sabe como brilhar numa entrevista de emprego?

Resumimos o essencial para que se possa destacar e, simultaneamente, não cometer os erros mais básicos. Uma entrevista de emprego é um momento-chave na sua vida profissional, que se correr pelo melhor lhe garantirá uma posição laboral. Não facilite, esteja mais do que preparada.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Sabe como brilhar numa entrevista de emprego?
© Shutterstock
Marta Vieira
Escrito por
Fev. 25, 2020

Envia dezenas de currículos (CVs) quando finalmente é contactada para uma entrevista de emprego – seja presencial, por telefone ou vídeochmada – o que conta é que, de alguma forma, conseguiu que o seu CV se desatacasse e que a quisessem conhecer. É a sua oportunidade.

Primeiro fica radiante, depois desconfia das suas reais capacidades e por fim está em pânico. São muitas as dúvidas que a assolam e, de repente, já nem o seu nome sabe de cor.

Deixar fluir e ver como corre, advertimo-la já, é uma péssima ideia. O truque está todo na preparação. Pratique, pratique, pratique. E siga esta manual.

Em 10 passos práticos e claros, esperemos nós, guiamo-la nesta jornada que nada tem de impiedosa ou aterrorizante. Siga-nos e sinta-se informada, confiante e acompanhada. Já todas lá estivemos.

10 passos para ser bem sucedida numa entrevista de emprego

1. Invista na preparação

Não é à toa que este é o primeiro ponto a atentar. A entrevista de emprego começa muito antes da sua hora marcada. É necessário fazer o trabalho de casa. Invista tempo a investigar – literalmente – a empresa para onde se está a candidatar.

Perceba a sua história e fundação; conheça os CEOs e colaboradores; acompanhe as áreas de negócio e o tipo de atividades e, se possível, aperceba-se da cultura empresarial vigente. Para além da página da empresa na internet, veja também notícias, as redes sociais – recorra ao Linkedin – ou outras plataformas de networking, pdfs informativos, vídeos ou outros materiais disponíveis.

2. Treine para a hora H

Ainda em casa e depois de já se ter familiarizado não só com o setor para o qual se está a candidatar, mas, mais especificamente, para esta empresa em específico, está na altura de aprimorar os seus dotes de comunicação.

É verdade que não consegue desvendar por completo o que vai suceder, isto não a impede, contudo, de prever alguns acontecimentos, nomeadamente ao nível das questões a serem postas. Investigue modelos de entrevista nesta área e treine exemplos de respostas. Se estivesse do lado de lá o que gostaria de saber? Ensaie com alguém próximo, que lhe poderá, inclusivamente, dar algum feedback.

3. À primeira vista

Mesmo antes de falar, a primeira coisa que vão reparar em si é na sua imagem. Disso não tenha dúvidas. Diz-se, inclusive que os 3 primeiros segundos com alguém são essenciais na impressão que se tem da pessoa.

Mas populismos ou psicologia à parte, a verdade é que vai ter de se empenhar para que, mais do que brilhar, esteja de acordo com os cânones e diretrizes da empresa em específico para a qual quer vir a trabalhar. É certo que não há um manual universal para esta questão, mas pode ver as sugestões que anteriormente lhe preparámos aqui, em conversa com especialistas.

4. Controlo emocional

Quanto mais segura de si estiver, melhor a probabilidade de se conseguir controlar emocionalmente durante a entrevista. E como aumentar esta confiança? Preparando-se vezes e vezes sem conta, tendo em conta as diretrizes dos pontos anteriores.

Quanto mais tempo investir em compreender a empresa; em ensaiar a sua postura e respostas a questões possíveis e ao se sentir confortável e adequada ao espaço com a sua imagem, mais preparada estará. Isto aumentará o seu nível de autoestima, bem como confiança nas suas capacidades.

Para controlar a ansiedade considere ainda meditação, exercícios de respiração, dormir bem na noite anterior ou mesmo falar com especialista, se se tratar de uma questão patológica.

5. Não vale a pena inventar

Quer isto dizer que deve ser plenamente honesta na sua entrevista e CV. Não mascare capacidades que não tem, não finja uma personalidade que não é a sua, não altere factos ou invente acontecimentos. Esta não é, de todo, uma altura para se (re)inventar.

A realidade é que a verdade, de uma forma ou de outra acaba por vir ao de cima – e mesmo que não viesse, é sua responsabilidade enquanto pessoa, profissional e cidadã ser sincera. Ainda que consiga ludibriar o seu entrevistador, com o tempo tudo se descortinará. Evite um constrangimento desnecessário que lhe possa custar o emprego e a reputação.

6. Valorize-se

Encontre espaço durante a entrevista para demonstrar por que razão é indispensável à posição a que se está a candidatar. Porque a devem contratar, já pensou nisto? Porque não a jovem que encontrou antes de si? O que é que a distingue? Quais são os seus pontos fortes? O que vai acrescentar de novo a este espaço laboral?

Reflita muito bem acerca das suas competências-chave, isto é, o que possui que possa ser raro nas outras pessoas, o que a faz destacar-se na multidão. E trabalhe um discurso à volta das mesmas com exemplos específicos de situações onde estas vieram ao de cima.

7. A sua vez de questionar

Durante a entrevista é muito possível que as questões do seu empregador recaiam sobre a sua formação, experiência profissional, função na empresa, competências e conhecimentos, personalidade, expectativas salariais, interesses, outras atividades.

No entanto, é igualmente possível que mais para o final lhe seja dado algum tempo para que também possa fazer algumas questões. Aproveite esta oportunidade para impressionar e se mostrar ainda mais interessada no cargo. Qual o maior desafio da empresa neste momento?; Que tipo de pessoa é mais bem sucedida aqui?; O que será esperado de mim?; Como será o meu dia-a-dia?; Como posso fazer o meu departamento evoluir? podem ser alguns exemplos das questões referidas.

8. O Básico

Pode parecer isso mesmo básico mas há certos cuidados que deve ter, que nunca é demais lembrar.

Pode ser do senso comum mas tome bem nota da hora da entrevista – parecer bem não é chegar a horas mas sim antes do tempo – da localização exata e de como lá chegar, com margem para imprevistos (se possível visite o local antes), fixe o nome e título da pessoa com quem se vai encontrar e anote o seu contacto telefónico e email para eventuais desencontros.

Da mesma forma, carregue o telemóvel e mude-o para o modo silêncio para não ser incomodada durante a entrevista.

9. Follow up

Depois da entrevista propriamente dita envie uma nota de agradecimento ao seu entrevistador. Hoje em dia, para efeitos de comunicação poderá fazê-lo por mensagem ou email, inclusivamente.

Reitere o seu interesse no trabalho e reconheça o tempo despendido consigo. Destaque novamente as suas maiores qualidades profissionais e porque acha que é indispensável àquele cargo.

Pode aproveitar, da mesma forma, para acrescentar algo que tenha ficado por dizer ou alguma pergunta que se tenha esquecido de fazer. O importante é manter o contacto, sem perseguir ninguém, óbvio

10. Outros

Em notas finais, agora que já sabe como se comportar e agir nos principais tópicos, resta-nos adverti-la para que: oiça o seu entrevistador com uma escuta ativa e espere algum tipo de surpresa ou acontecimento inesperado (dentro do razoável, é possível por exemplo que lhe perguntem algo que não estava de todo à espera).

Evite armadilhas comuns como uma má comunicação verbal e não verbal ou um dos erros básicos já referidos e, para além disto, reveja o seu CV no dia anterior para que nada lhe escape e leve-o impresso juntamente com alguma certificação requerida . Não se esqueça, igualmente, de fundamentar sempre as suas respostas. Tranquilize-se, confie em si e espere pelo melhor.

Últimos