7 alimentos (improváveis) que causam inchaço abdominal

É comum sentir a barriga inchada? É possível que esse inchaço abdominal venha de algum alimento que coma com mais frequência. Mas será que o consegue identificar? Veja a nossa (improvável) lista.

Depois de algumas refeições fica inchada, com um desconforto fora do comum e alguma flatulência. É do conhecimento geral que os açúcares, os fritos ou a farinha refinada causam inchaço abdominal, mas, se não costuma ingerir nenhum destes alimentos, é possível que não identifique de onde vem esse desconforto.

É que há alimentos que podem estar a incomodá-la e alguns podem mesmo ser uma surpresa. Confirme se os que indicamos em baixo estão a causar este inchaço abdominal.

Não tem de eliminá-los radicalmente da sua alimentação. Apenas deve ingeri-los em menor quantidade.

Alimentos que causam inchaço abdominal

1. Maçãs, melancia e outros frutos

A melancia é rica em água e a maçã em fibras e vitaminas B, C e E F. No entanto, estas e outras frutas têm um nível elevado de frutose (o açúcar da fruta) que pode ser saudável, mas se ingerido em grandes quantidades, pode ser difícil de digerir. Isto, claro, provoca inchaço abdominal.


2. Salmão e abacate


Já alguma vez sentiu dores de barriga depois de ter comigo abacate? Acontece que estes dois alimentos são ricos em gorduras saudáveis que podem intervir na digestão quando misturados com outros alimentos. Isto faz com que possa surgir um ligeiro inchaço, desconforto e até algumas dores – no caso de comer abacate.

No entanto, realçamos os benefícios destes dois alimentos. O abacate fornece proteínas, fibras, betacaroteno e polifenóis, vitaminas A, C e E. Já o salmão tem um elevado valor nutricional e ajuda até a prevenir alguns problemas de coração, como o endurecimento as artérias, e reduz os níveis de triglicéridos.


3. Lactose

É também possível que depois de ter bebido um copo de leite se tenha sentido desconfortável. Acontece que o organismo pode ser intolerante ao açúcar presente no leite (a tão conhecida lactose) e, por isso, não produz a enzima necessária (lactase) para que a digestão seja bem feita.

Porém, respire fundo. Se não passa sem estes alimentos, pode sempre optar por outros da mesma família mas sem lactose.


4. Partilha elástica sem açúcar

Apesar de não terem açúcar, este tipo de pastilhas contém adoçantes artificiais que são muito mais difíceis de digerir. Há ainda outra razão que leva ao inchaço intestinal: quando mascamos uma pastilha, engolimos também ar que vai para o estômago. Isto provoca também algum desconforto.


5. Alimentos demasiado condimentados

Atenção, não nos referimos ao sal. Estamos antes a falar de alimentos que estão repletos de especiarias que podem provocar acidez e inflamação abdominal. Evite abusar nas pimentas e noz moscada nas refeições.


6. Vegetais Crucíferos

Por vegetais crucíferos entende-se: brócolos, couve, couve-flor, nabo, rúcula ou agrião. É estranho como alimentos saudáveis possam criar inflamação abdominal, mas, na verdade, é fácil perceber porquê.

Este tipo de vegetais contêm um açúcar chamado rafinose que é difícil de absorver e que até provoca gases. A digestão destes alimentos torna-se mais simples se estes forem cozidos a vapor.


7. Melão

É verdade que não está comprovado cientificamente que o melão pode ser um dos causadores de inflamações abdominais. Porém, pode estar diretamente ligado com o inchaço da barriga, devido ao seu nível de maturação. A nutricionista Itziar Digón explica à Vogue espanhola: “Não há provas cientificas, mas há teorias que dizem que o melão misturado com uma sobremesa, combinado com outros alimentos, e dependendo do seu grau de maturação, pode prejudicar a digestão e provocar inchaço”.

É importante realçar que isto não é regra geral e que depende de pessoa para pessoa.


 

Costuma sofrer de inchaço abdominal? Veja ainda os melhores exercícios para uma barriga fit.

Mais sobre mal-estar

Comentários

7 alimentos (improváveis) que causam inchaço abdominal

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.