Nutrição

5 superalimentos (portugueses) que deve incluir na sua alimentação

De origem natural, os superalimentos possuem uma elevada densidade nutricional em vitaminas, minerais e fibras. Escolhemos cinco, que devem fazem parte das suas refeições.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Superalimentos
Vanessa Pina Santos
Escrito por
Vanessa Pina Santos
Ago. 05, 2019

Ter uma alimentação saudável pode ser um verdadeiro desafio. Falta de informação sobre os alimentos indicados para a sua dieta ou a falta de tempo que assombra a maioria das mulheres portuguesas são, provavelmente, os dois maiores entraves.

A boa notícia é que não precisa, necessariamente, de aderir ao culto das dietas ou de ser uma autêntica chef, para conseguir alimentar-se de forma equilibrada. Basta que escolha os alimentos certos e que os distribua pelas suas refeições diárias.

A seu favor estão os superalimentos. Além de ofereceram ao organismo um boost de nutrientes, minerais e vitaminas, também são ótimos a reforçar o sistema imunitário. Não falamos apenas do açaí, da spirulina ou das bagas de goji. Falamos de produtos bem portugueses, como os brócolos, a cebola ou a abóbora.

Com a ajuda do livro 50 Super Alimentos Portugueses (Matéria-prima Edições), de Pedro Carvalho e Vítor Hugo Ferreira, escolhemos cinco desta família de alimentos, que prometem ser os melhores amigos da sua saúde. Surpreenda-se.

5 superalimentos que deve incluir na sua alimentação

1. Abóbora

A abóbora é bastante versátil e pode ser aproveitada para vários tipos de pratos, desde sopas, entradas ou até sobremesas. Não há nada que se desperdice, desde a casca ao recheio, até às sementes.

Além de ser rica em vitamina A, a abóbora tem propriedades antioxidantes que são muito benéficas na prevenção de problemas relacionados com a visão. Tal como a cenoura.

Mas os benefícios da abóbora não se ficam por aqui. “Uma das potencialidades pouco exploradas da abóbora passa pelas suas sementes que, aos nutrimentos exibidos pela polpa, acrescentam ferro, zinco, magnésio e fósforo”, lê-se no livro 50 Super Alimentos Portugueses.

2. Cebola

A cebola é a rainha dos refogados, mas nem sempre tem o mérito que merecia. Utilizada pelos atletas gregos dos jogos olímpicos como um suplemento desportivo, a cebola tem um “efeito benéfico na densidade mineral óssea das mulheres, antes e após a menopausa”, lê-se no livro.

Rica em flavonóides e vitamina C, a cebola tem estado associada à prevenção de vários tipos de cancro, principalmente os do sistema digestivo.

Nota: quando cozinhada a altas temperaturas, a cebola pode perder algumas das suas propriedades benéficas. Assim que, para retirar o máximo deste ingrediente, deve ingeri-lo cru.

3. Coentros

Esta erva aromática é rica em vitamina C, K cálcio e potássio. “No que concerne à saúde digestiva, tem sido reportado o efeito benéfico dos coentros na diminuição da flatulência e do consequente desconforto abdominal e na regularização do transito intestinal”, lê-se no livro 50 Super Alimentos Portugueses.

4. Espinafres

A hortícola preferida do marinheiro mais famoso do mundo, o Popeye, tem inúmeros benefícios para o nosso sistema cardiovascular. Além disso, tem uma elevada concentração de vitaminas A, K e C.

No entanto, se tiver problemas com cálculos renais e hiperuricemia (níveis altos de ácido úrico no sangue) deve ter especial atenção ao consumo desta hortícola.

5. Nozes

“Diversos estudos demonstram consistentemente que o consumo regular de nozes, como parte de uma alimentação saudável, reduz de forma inequívoca o colesterol total e LDL (em média 7%), sem afetar os níveis de HDL (o chamado de bom colesterol)”, escrevem Pedro Carvalho e Vítor Hugo Teixeira, no livro 50 Super Alimentos Portugueses.

Mas, há mais. “Um quarto de chávena de nozes satisfaz 90% da necessidade de ácidos gordos ómega 3, compostos que conferem proteção cardiovascular, reduzem os triglicerídeos, otimizam a função cognitiva e têm uma ação anti-inflamatório”, lê-se no livro.

Além disso, as nozes também estão associadas à prevenção do cancro da próstata, do esófago, do estômago, do cólon e do reto.


Veja, ainda, estas 3 receitas (deliciosas) com superalimentos. 

Últimos