Saúde

Caminhar ou pedalar até ao trabalho reduz o risco de ataque cardíaco, conclui estudo

Se é daquelas pessoas que não dispensa o carro ou os transportes públicos na corrida diária para o trabalho, saiba quais os benefícios de implementar hábitos mais saudáveis, mesmo que seja apenas duas ou três vezes por semana.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Caminhar ou pedalar até ao trabalho reduz o risco de ataque cardíaco, conclui estudo
© Getty Images
Vera Santos
Escrito por
Jan. 18, 2020

Para além de ser bom para o ambiente (e para a carteira) caminhar ou pedalar até ao trabalho pode ter enormes benefícios para a saúde.

Um novo estudo, levado a cabo pela Universidade de Leeds e publicado no European Journal of Preventative Cardiology, concluiu que ir para o trabalho a pé ou de bicicleta pode reduzir significativamente o risco de ataques cardíacos.

De acordo com os investigadores, os principais fatores de risco para doenças cardíacas são a falta de exercício, o excesso de peso, a diabetes e o tabagismo.

O estudo, realizado em Inglaterra, observou quais áreas onde era mais comum ser ativo no caminho para o trabalho, no ano de 2011. Verificou-se que, nos dois anos seguintes, os ataques cardíacos diminuíram tanto em homens como em mulheres.

Se precisava de mais uma razão para ser ativa todos os dias, então saiba que, entre as mulheres que iam a pé para o trabalho, verificou-se uma redução de 1,7% na ocorrência de ataques cardíacos no ano seguinte. Os homens que optavam por ir de bicicleta até ao escritório viram o seu risco reduzido na mesma percentagem.

Esta é apenas mais uma das razões pelas quais incluir atividade física na rotina diária é importante. Metin Avkiran, professor e médico da British Heart Foundation, diz que o exercício é fundamental, mas que não é preciso “ir ao ginásio mais caro ou passar horas na passadeira”.

Se ir a pé ou de bicicleta não são opções viáveis, Avkiran sugere estacionar a umas ruas de distância ou sair numa paragem de autocarro antes da sua, pequenos passos que podem fazer a diferença no que toca a ter uma vida “mais longa e saudável”.

Últimos