Dinheiro

8 dicas para poupar no regresso às aulas

No mês marcado pelo regresso às aulas, as despesas mensais aumentam. Para além do material escolar e dos livros, há ainda uma série de gastos extra que é preciso ter em conta. Por isso, saiba como poupar neste período.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
8 dicas para poupar no regresso às aulas 8 dicas para poupar no regresso às aulas
© pexels
Ana Carvas
Escrito por
Set. 11, 2021

Setembro marca não só o regresso às aulas para muitas crianças e jovens, como um período de adaptação à nova rotina pós-férias. Agora, em tempos de pandemia, há ainda mais alterações nos hábitos diários de pais e filhos, o que pode causar alguma ansiedade e stresse a lidar com esta transição.

Apesar de os mais novos estarem provavelmente mais entusiasmados com a mudança, os pais, por sua vez, começam a arregaçar as mangas e fazer contas à vida. Entre material escolar, livros e inscrições em atividades extracurriculares, as despesas disparam e poupar parece impossível. Mas não é.

Veja, nas dicas abaixo, como planear e reduzir as despesas familiares nesta reentré.

8 dicas para poupar neste ano letivo

1. Comece por fazer uma lista

Antes de mais, procure perceber tudo aquilo que as crianças vão precisar, apoiando-se nas recomendações dadas pela escola.

Verifique qual o material, roupa e calçado que pode ser aproveitado do ano anterior e que já não precisa de comprar. Desta forma, terá uma visão exata daquilo que realmente precisa, e de quanto é que isso poderá custar.

2. Compare preços

Nesta altura do ano, os supermercados tornam-se verdadeiras montras de cadernos coloridos, mochilas, e todo o tipo de materiais que apelam a miúdos e graúdos.

Tente não ceder à tentação e faça comparações dos preços nas várias superfícies antes de comprar. Recorra à Internet para comparar e adquirir o que necessita a um preço mais acessível.

3. Aproveite saldos e promoções

Para conseguir poupar algum dinheiro, o ideal é não juntar as compras todas para a mesma altura, procurando estar atenta a promoções que possam surgir.

Quanto mais cedo começar a fazer o planeamento das despesas, maior será a probabilidade de poupar mais dinheiro. E, tal como na recomendação anterior, faça uma pesquisa online: poderá encontrar os manuais e material escolar a preços mais competitivos.

4. Aproveite os vouchers para manuais escolares gratuitos

Os livros escolares são a despesa com peso mais significativo no orçamento do regresso às aulas. Mas sabia que tem direito a manuais gratuitos, caso as crianças frequentem o ensino público? Procure usufruir deste benefício, e verá a diferença no balanço final dos seus gastos.

Contudo, se os seus filhos frequentarem o ensino privado ou necessitarem de livros de exercícios, uma boa opção é recorrer aos bancos de livros escolares que existem por todo o País e onde é possível trocar gratuitamente manuais e outros materiais de apoio.

5. Não se esqueça da fatura

Certifique-se que pede sempre fatura com o número de contribuinte. Embora materiais escolares como lápis, cadernos e equipamentos tecnológicos não sejam considerados, os livros, a mensalidade de escolas, creches e outros serviços de educação são dedutíveis no IRS, o que lhe permitirá reaver parte do dinheiro gasto.

6. Aproveite as vantagens do seu cartão de crédito

Alguns cartões disponibilizam a opção de cashback, o que significa que pode receber de volta no seu cartão uma percentagem do valor das compras realizadas. E

m despesas superiores a 300€, é também possível fracionar os pagamentos sem juros, para que não tenha de suportar o valor total de uma só vez.

7. Promova a responsabilidade financeira dos seus filhos

A entrada na universidade é um importante marco no caminho para a independência financeira de qualquer jovem.

Para promover a consciencialização da importância do dinheiro, uma conta digital sem custos pode ser uma boa aliada. A partir de um cartão virtual pré-pago recarregável os jovens podem pagar as despesas do dia a dia e controlar os  gastos de forma simples e rápida.

8. Faça um balanço das despesas

No fim das compras, junte todas as faturas e faça as contas para perceber quanto gastou na totalidade. Este exercício irá ajudá-la a estimar o valor que precisará gastar no próximo ano e também lhe permitirá fazer ajustes e perceber onde poderá ter mais margem para poupar futuramente.

Não se esqueça que o planeamento é a chave para um regresso às aulas mais económico. Para além de gastar menos dinheiro, estará também a promover a responsabilidade financeira dos seus filhos, ao incutir hábitos de poupança.

Fonte: UNIBANCO.

Últimos