Dinheiro

Afinal, qual é a quantia ideal para oferecer como prenda de casamento?

A escolha de uma prenda de casamento vai depender de vários fatores e, por vezes, pode ser algo difícil de decidir (principalmente, se foi convidada para mais de cinco casamentos num ano!). Veja o que deve ter em conta.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
presente de casamento
Vanessa Pina Santos
Escrito por
Jul. 26, 2019

Presente ou dinheiro? É uma das incertezas mais recorrentes que nos surgem quando recebemos um convite de casamento. Mas, as dúvidas não se ficam por aqui.

Se optarmos por um presente, não queremos ser impessoais, nem cair no cliché de oferecer um eletrodoméstico para a casa. Por outro lado, se oferecermos dinheiro, devemos ter o cuidado para não arruinar as nossas finanças pessoais e, ao mesmo tempo, de não ficar aquém das expetativas dos noivos.

Portugal é um dos países mais generosos no que toca a oferecer presentes de casamento.

A decisão de qual será a quantia que deve oferecer aos noivos é algo importante, porque poderá influenciar, ou não, a sua ida à cerimónia. Um estudo sobre presentes de casamento, realizado pela empresa de finanças pessoais Nerdwallet, mostrou que 33% dos norte-americanos já deixaram de ir a casamentos porque não tinham condições financeiras para suportar todos os gastos que um casamento exige.

E quando nos referimos a gastos, estamos, principalmente, a falar da prenda de casamento (sem contar com a roupa e as deslocações que, por vezes, são necessárias).

Portugal é um dos países mais generosos no que toca a oferecer presentes de casamento, estando em quarto lugar num ranking sobre o valor médio gasto nestas ofertas.

O estudo realizado em 2014, pelo site de casamentos Zankyou, revelou que os portugueses gastam em média 174€ em prendas de casamento. Atrás dos portugueses, com valores de oferta mais baixos, ficam os alemães, os ingleses e os holandeses, por exemplo, num estudo que teve em conta 12 países.

Para percebermos o que é ou não aceitável, questionámos 64 pessoas de diferentes idades, sobre quais são as suas escolhas na hora de decidir o que oferecer presentear os noivos. De seguida, apresentamos-lhe as respetivas respostas e as opiniões de alguns especialistas desta área.

Devemos optar por oferecer dinheiro ou prenda?

Apesar de ser normal os noivos partilharem uma lista de presentes desejáveis com os seus convidados, 89,9% dos nossos inquiridos responderam que preferem oferecer dinheiro.

“Caso os noivos não tenham facultado uma lista, o presente deve ser escolhido com base em vários fatores. Se o casal já partilhar casa, por exemplo, é recomendável evitar os típicos eletrodomésticos e têxteis do lar”, explica Raquel Dias, responsável editorial do site Casamentos.pt.

Caso opte por oferecer um presente, deve optar por um que se assemelhe à personalidade do casal. E, por essa razão, talvez seja mais seguro optar pelo presente só se for próxima dos noivos, para que não corra o risco de oferecer algo totalmente desnecessário ou que não se enquadre no gosto do casal.

Existe uma quantia ideal?

Não. A quantia a oferecer vai depender da sua capacidade financeira e, também, do nível de proximidade que tem com os noivos. Porém, existe uma regra social que sugere que um convidado deve oferecer, pelo menos, a quantia de dinheiro que o casal pagou, por pessoa, pelo catering.

No que toca ao valor do catering, dependendo do tipo de festa, existem preços para todos os gostos. “Normalmente, o preço por convidado ronda os 100€, podendo existir ou não despesas associadas ao serviço do bar que, por sua vez, costuma ter um custo de, aproximadamente, 20€ por pessoa”, lê-se no site casamentos.pt.

Ao questionário realizado pela Saber Viver, a maior parte das pessoas (40%) respondeu que considera aceitável oferecer valores entre os 100€ e os 150€.

Se todos os convidados oferecerem um valor correspondente à média em Portugal (174€), os noivos ainda ficam com um lucro de 54€. Será suposto que uma celebração se torne num negócio? E se os noivos decidirem fazer uma cerimónia dispendiosa? Deveremos ajustar o valor do nosso presente ao estilo da cerimónia?

“Um casamento não é uma arrecadação de fundos e nenhum convidado deve sentir-se obrigado a pagar o valor da sua refeição”, refere o especialista em etiqueta Thomas P. Farley, conhecido como ‘Mister Manners’, ao HuffPost.

Ao questionário realizado pela Saber Viver, a maior parte das pessoas (40%) respondeu que considera aceitável oferecer valores entre os 100€ e os 150€. Muitos dos inquiridos justificaram a escolha pela oferta em dinheiro, afirmando que este será mais útil para pagar as despesas relacionadas com o casamento.

“Posto isto, o presente a escolher deve ter por base o nível de proximidade do casal – geralmente, quanto mais estreita for a relação mais generoso se deve ser”, adianta Raquel Dias.

E se for convidada e não comparecer à cerimónia?

“Se foi convidada/o para o evento, é de bom tom oferecer um presente de casamento, mesmo que seja algo mais simples ou simbólico”, diz-nos Raquel Dias.

Em resposta ao inquérito da Saber Viver, a maioria das pessoas (55,4%) considera que deve oferecer um presente mesmo que não compareça ao casamento.

Fontes: Quanto custa casar – casamentos.pt; How much to spend on wedding gift – Huffpost; Portugueses são dos mais generosos a dar presentes de casamento – Observador; Wedding guest study – nerdwallet

Descubra o dress code certo para diferentes casamentos: na praia, no campo ou na cidade. 

Últimos