Nutrição

É seguro retirarmos o bolor dos alimentos e ingeri-los?

Falámos com uma nutricionista que nos tirou todas as dúvidas em relação ao bolor que surge em alimentos. Podemos, mesmo assim, consumi-los? Fomos saber.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
É seguro retirarmos o bolor dos alimentos e ingeri-los?
© Getty Images
Marta Chaves
Escrito por
Jul. 09, 2020

Há quem despreze, por completo, o pequeno bolor que começa a surgir em alimentos como queijo ou pão alguns dias depois de os comprarmos. Pega-se na faca, raspa-se a maioria e come-se o alimento na mesma.

A pergunta que fazemos é: será que é mesmo seguro? Para obter uma resposta, a Saber Viver falou com a nutricionista Ana Rita Lopes, Coordenadora da Unidade de Nutrição Clínica do Hospital Lusíadas Lisboa, que esclareceu as questões mais importantes relativamente a este assunto.

5 perguntas sobre bolor nos alimentos

1. Há algum perigo para a saúde consumirmos alimentos com bolor? Como é que se forma o bolor?

Sim! O consumo de alguns alimentos com bolor, ou aos quais retiramos o bolor visível, pode tornar-se perigoso pela possível existência de substâncias tóxicas para o ser humano. Estas substâncias tóxicas são produzidas por fungos filamentosos, que comumente designamos de bolor ou mofo.

A sua aparência caracteriza-se por ser cotonosa, com um aspeto aveludado, podendo apresentar colorações variadas.

2. É seguro retirar o excesso e comer os alimentos?

Depende dos alimentos. Mas é importante perceber que o desenvolvimento do bolor pode ocorrer em todo o alimento de forma não visível, e as possíveis substâncias tóxicas produzidas podem estar distribuídas por todo o alimento. Por isso, se o alimento estiver totalmente coberto de bolor, o melhor será descartá-lo.

No entanto, sim, existem alguns alimentos que podemos aproveitar após retirar o bolor, como é o caso dos salames secos e presuntos bem curados ou dos queijos duros, desde que se tenha o cuidado de cortar, pelo menos, 2,5 cm em redor do local com bolor e se mantenha a faca afastada do bolor para que não contamine outras partes do queijo.

Aliás, existe bolor seguro para consumo humano, por exemplo os queijos como Roquefort, Gorgonzola e Stilton são fabricados com recurso a bolores específicos. Queijos como Brie e Camembert também possuem bolor de superfície branco. Os bolores utilizados na produção destes queijos são necessários para o processo de fabrico e seguros para consumo humano!

O aparecimento de bolor ocorre com maior frequência em ambientes quentes e húmidos – Ana Rita Lopes, nutricionista

3. Há alimentos com bolor que podem ser mais perigosos do que outros? Quais é que devemos deitar logo fora?

Sim, sem dúvida.  Os alimentos que devemos de imediato excluir por poderem ser prejudiciais à saúde são: doces e geleias; iogurte e natas; as nozes e o pão. As frutas e os legumes, especialmente os de consistência mais macia como: maçãs, pêssegos, etc.

Queijos em pedaços, ralados ou fatiados, e queijos macios (exemplo: Cottage, queijos de barrar, Neufchâtel, Chèvre, Bel Paese, etc.). Descarte também queijos macios como Brie e Camembert caso apresentem bolores que não fazem parte do seu processo de fabrico.

Ainda os restos de refeições como as sobras de carne, massa alimentícia, arroz, entre outros, devem ser descartados caso apresentem bolor.

4. Quais são os alimentos que estão mais propensos a ganhar bolor?

Existem alimentos que, pela sua composição e pela forma como os armazenamos, são mais propícios a ganhar bolor. Por exemplo, o pão (os pães mais secos têm uma durabilidade maior do que os que apresentam um maior teor de água), as frutas macias (como morangos ou pêssegos, por exemplo) e alguns vegetais, as natas ou iogurtes, os restos de comida que aproveitamos, nozes e manteiga de amendoim.

 5. Como é que se pode evitar que os alimentos ganhem bolor?

O aparecimento de bolor ocorre com maior frequência em ambientes quentes e húmidos. Por isso, é importante manter os alimentos perecíveis no frigorífico ou em locais frescos e secos.

Por outro lado, quando vamos às compras também devemos analisar bem os alimentos e evitar trazer grandes quantidades de alimentos perecíveis para que não fiquem demasiado tempo guardados sem ser consumidos, levando a uma degradação mais rápida.

Cuidados extra

De ressalvar apenas que deve ter alguns cuidados quando encontrar bolor nos alimentos, tais como:

  • Evitar cheirar o bolor nos alimentos pela possibilidade de inalar substâncias tóxicas;
  • Higienizar o local onde estava armazenado o alimento com bolor;
  • Verificar todos os alimentos que se encontravam adjacentes, uma vez que o bolor tem a capacidade de se espalhar de forma veloz para os outros alimentos.

Últimos