© Getty Images

Saiba como consumir e onde comer conservas portuguesas

As conservas nacionais parecem não querer arredar pé do caminho da fama. Além da proliferação de lojas que fazem delas o seu único produto nos escaparates, há cada vez mais restaurantes a apostarem nesta iguaria para fazer saltitar as papilas gustativas dos seus fãs.

Não há português que se preze que, nas suas compras mensais, não coloque uma ou outra conserva de peixe no carrinho.

Pode ser o prático atum, que serve para criar uma infinidade de pratos para toda a família. Ou uma saborosa sardinha em molho de tomate picante, para petiscar a solo. E ainda uma latinha de anchovas, que tanto sabor dá a molhos e saladas. Os enlatados fazem parte da nossa cultura gastronómica, não há como evitar.

E se, há alguns anos, caíram no esquecimento, sendo catalogadas como um alimento medíocre, atualmente, as conservas portuguesas vivem momentos de enorme sucesso. As fábricas e marcas que as produzem apostam numa maior variedade de sabores e também no design apelativo das suas embalagens.

As conversas fazem bem e recomendam-se

São ricas em vitaminas, minerais, proteínas e ácidos gordos ómega-3. Isto porque o processo de conservação não retira nenhuma propriedade nutricional significativa aos peixes ricos em gordura comummente usados nas conservas (como o atum e a sardinha).

• Fazem bem aos ossos. A cozedura da sardinha faz com que o cálcio da espinha passe para o músculo. E como esta se torna comestível com a cocção, então as conservas de sardinha são excelentes fontes de cálcio, nutriente essencial à saúde dos ossos.

• Fornecem energia, não só por causa dos óleos saudáveis contidos nos peixes, mas também pelo azeite ou óleo que os conserva.

• Advertência: Nem tudo são virtudes no mundo das conservas de peixe! Há que estar atenta ao elevado conteúdo de sal que por vezes é acrescentado a este tipo de alimento. Consulte sempre o rótulo antes de comprar uma conserva para garantir que opta por versões menos salgadas.

3 formas diferentes de consumir conservas

Se acha que massa com atum é a única coisa que consegue fazer com conservas de peixe, desengane-se.

1. Solo

Num jantar de amigos, as entradas são rainhas. Além das suas iguarias de família, experimente colocar em pratinhos sardinhas em molho de tomate picante – vai ver que são das primeiras a desaparecer.

2. Em saladas

Da básica salada de bacalhau com grão à requintada salada de cavala com maçã ou à prática salada de atum com feijão-frade, o mundo vegetal combina sempre bem com uma boa conserva.

3. Em molhos

Na gastronomia italiana, as anchovas, de sabor intensamente salgado, são muitas vezes acrescentadas à base do molho de tomate para dar um gosto diferente a pratos de massa, por exemplo.

Onde comer?

Deixamos-lhe algumas sugestões de restaurantes onde pode degustar os sabores únicos das conservas.

Sol e Pesca

Foi um dos primeiros espaços a abrir na rua cor-de-rosa, em pleno Cais do Sodré. E até Anthony Bourdain por lá passou para experimentar as iguarias feitas com a conserva de peixe na sua base.

Mexilhão à Bulhão Pato, sardinhas com broa ou anchovas com maçã são alguns dos petiscos a provar.

conservas portuguesas

© D.R.

Onde: Rua Nova do Carvalho, 44, Lisboa
Contacto: 213 467 203

Vinum Restaurant & Wine Bar

Nos meses de verão, costuma ter uma carta com criações feitas à base de sardinha, cavala, carapau, atum, espadarte, lulas, bacalhau, mexilhão e berbigão. Para cada sabor é recomendado um vinho.

conservas portuguesas

© D.R.

Onde: Rua do Agro, 141 (Caves Graham’s), Vila Nova de Gaia
Contacto: 220 930 417

Maria do Mar Portimão

Na Maria do Mar, em Portimão (também têm uma loja em Lagos), não só se vendem conservas de atum, sardinha ou peixe- -espada-preto, como se servem vários petiscos preparados a partir das conservas que vende, como a tiborna de sardinha ou o wrap de cavala.

conservas portuguesas

© D.R.

Onde: Rua Direita, 89, Portimão
Contacto: 282 094 104

Fontes: Portaldasconservas.pt;

Agora que já sabe como e onde consumir conservas, descubra também como fazer conservas em casa (e uma receita especial).

A versão original deste artigo foi publicada na revista Saber Viver nº 227, maio de 2019.
Mais sobre snacks e petiscos

Comentários

Saiba como consumir e onde comer conservas portuguesas

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.