Cultura

Livros em português. Os favoritos da escritora Isabel Rio Novo

Conversámos com Isabel Rio Novo, autora da recente biografia de um dos nomes grandes da literatura nacional, Augustina-Bessa Luís, para partilhar os seus livros favoritos de autores portugueses.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Livros em português. Os favoritos da escritora Isabel Rio Novo
© D.R
Rita Caetano
Escrito por
Set. 12, 2019

Com O Poço e a Estrada (Contraponto), Isabel Rio Novo sai do romance para se estrear noutro género literário, as biografias, e começa com um vulto da nossa literatura, Agustina Bessa-Luís.

Leitora compulsiva dos livros da escritora desde a adolescência, a investigação para o livro confirmou-lhe muito do que já sabia sobre ela, mas não evitou surpresas.

“Já sabia que era uma pessoa controversa, insubmissa, inesperada, mas tive a verdadeira dimensão dessa personalidade forte ao biografá-la. Não foi uma criança comum, não casou nas circunstâncias que se esperaria de uma rapariga do seu estrato social, não foi a típica esposa e mãe burguesa, não foi a apoiante política esperada, nunca se afirmou feminista, mas tem uma história de vida reveladora de uma coragem e atitudes radicais maior do que a de algumas feministas convictas”, realça.

Tenho esperança (...) que haja uma espécie de movimento de resgate de toda essa calma que um livro nos transmite. Há coisas que encontramos num livro que não encontramos noutros meios.
Isabel Rio Novo Isabel Rio Novo

Saindo do livro para o panorama literário português, Isabel Rio Novo diz que “estamos a passar por uma boa fase, surgem autores novos com bastante interesse e, ao mesmo tempo, autores já consagrados continuam a publicar obras de qualidade e com um ritmo assinalável”.

Quanto ao papel dos livros nos dias de hoje, Isabel Rio Novo não tem dúvidas: “Tenho esperança, quanto mais não seja como reação ao estado de ansiedade geral que se vive, que haja uma espécie de movimento de resgate de toda essa calma que um livro nos transmite. Há coisas que encontramos num livro que não encontramos noutros meios”.

As escolhas literárias em português de Isabel Rio Novo

Os Maias

os maias, de eça de queirós

“É um romance magistral. Não me sinto tão próxima da ironia de Eça de Queirós como da verve de Camilo Castelo Branco, e não me deslumbra tanto como me deslumbrou na adolescência, mas continua a ser uma obra incontornável.”

Amor de Perdição

livros amor de perdição

“Condensa para mim o génio de Camilo Castelo Branco: o sentimento e a contenção. Como disse Manoel de Oliveira, ‘sacode-se o livro e não cai de lá nada: nenhuma palavra está a mais’.”

Gente Feliz com Lágrimas

livro gente feliz com lágrimas

 

“Li este livro de João de Melo pela primeira vez na faculdade, reli-o há uns três anos, e o impacto foi ainda mais profundo.”

A Ronda da Noite

livro a ronda da noite

“O último que Agustina Bessa Luís escreveu, e que encerra tantos enigmas.”

Memorial de Aires

livro Memorial de Aires

“É o último romance de Machado de Assis, mas poderia ser qualquer título dele, incluindo qualquer um dos seus livros de contos.”

A versão original deste artigo foi publicada na revista Saber Viver nº 225, março de 2019.

Últimos