© D.R.

41 livros para ler pelo menos uma vez na vida

Nesta lista vai encontrar os clássicos, sim, mas sobretudo uma seleção pessoal de toda a equipa da Saber Viver. Livros para ler hoje, amanhã e sempre, que nos marcaram a vida (e o coração), e que serão, em qualquer momento, uma boa recomendação de leitura.

Quando uma amiga lhe pede uma sugestão de um livro para ler, intemporal, qual é a primeira opção que lhe vem à cabeça?

Esta é uma lista que poderia nunca ter fim, mas demos-lhe um enquadramento particular, para limitar o scroll infinito. Fomos à procura dos clássicos literários de toda uma vida e, a esses, acrescentámos o nosso cunho pessoal.

Vasculhámos a memória até à infância para encontrar os livros que nos marcaram, as folhas que nos prenderam e as histórias que não esquecemos. E para si, qual é a obra que não pode mesmo faltar numa lista destas? Diga-nos!

Livros para ler hoje e sempre: autores portugueses

Os Maias, de Eça de Queirós


Ensaio sobre a Cegueira, de José Saramago


A Desumanização, de Valter Hugo Mãe


Flores, de Afonso Cruz


O Amor é Fodido, de Miguel Esteves Cardoso


O Vento Assobiando nas Gruas, de Lídia Jorge


Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa


Morreste-me, de José Luís Peixoto


A Mulher que Correu Atrás do Vento, de João Tordo


Santo Desejo, de Pedro Alçada Baptista


O Meu Pé de Laranja Lima, de José Mauro de Vasconcelos

Autores estrangeiros

Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Marquéz


1984, de George Orwell


Capitães da Areia, de Jorge Amado


O Grande Gatsby, de F. Scott Fitzgerald


Sensibilidade e Bom Senso, de Jane Austen

 


Kafka à Beira-Mar, de Haruki Murakami


Os Miseráveis, de Victor Hugo


Mataram a Cotovia, de Harper Lee


O Paraíso na Outra Esquina, de Mario Vargas Llosa


O Tigre Branco, de Aravind Adiga


Harry Potter, de J. K. Rowling


O Velho que Lia Romances de Amor, de Luis Sepúlveda


Siddhartha, de Hermann Hesse


O Velho e o Mar, de Thierry Murat


O Principezinho, de Antoine Saint-Exupéry


Mrs. Dalloway, de Virginia Woolf


Sapiens – História Breve da Humanidade, de Yuval Noah Harari


O Diário de Anne Frank, de Anne Frank


Anna Karénina, de Lev Tolstoi

 


As Vinhas da Ira, de John Steinbeck


O Perfume, de Patrick Süskind


Servidão Humana, de Somerset Maugham


As Loucuras de Brooklin, de Paul Auster


A Insustentável Leveza do Ser, de Milan Kundera


As Aventuras de Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll


O Deus das Pequenas Coisas, de Arundhati Roy


De amor e sombra, Isabel Allende


A Sombra do Vento, de Carlos Ruiz Zafón


Amigos até ao Fim, de John le Carré


A Morte em Veneza, de Thomas Mann


Quantas destas obras já leu? Já pensou aderir aos livros digitais?

Mais sobre livros

Comentários

41 livros para ler pelo menos uma vez na vida

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.