Beleza

#PowerWorkGirls. Izabel de Paula, a body shaper nº1 em Portugal

Esculpir corpos femininos, através de massagens e sem recurso a cirurgias – é a promessa de Izabel de Paula – a reconhecida body shaper que criou um método de beleza pioneiro em Portugal. À Saber Viver, revelou os motivos pelos quais as mulheres portuguesas se renderam aos seus tratamentos.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
#PowerWorkGirls. Izabel de Paula, a body shaper nº1 em Portugal
© Pedro Lopes
Tânia Alexandre
Escrito por
Mar. 03, 2020

* Na rubrica #PowerWorkGirls reunimos histórias de mulheres empreendedoras que todos os dias nos inspiram a perseguir os nossos sonhos. Mulheres que arriscaram sem medos, que trocaram o futuro por presente e o sonho por realidade, e iniciaram assim um árduo caminho em busca da felicidade, realização e reconhecimento.

Nasceu no Rio de Janeiro, Brasil, e veio para Portugal, em 1996, com 19 anos de idade. Quando aqui chegou, “na bagagem” trazia excesso de peso (89 kg) e uma vontade enorme de mudar de vida. Passados 24 anos, sente-se mais portuguesa do que brasileira e uma mulher com uma história de vida de sucesso, ou não fosse ela a “escultora” a quem recorrem as muitas figuras públicas e mulheres portuguesas para manter o tão desejado corpo fit.

Entrevista a Izabel de Paula

Com 19 anos, o que procurava em Portugal que não tinha no Brasil?

Mais do que vir à procura de uma oportunidade em termos profissionais, eu costumo dizer que vim para Portugal para começar uma nova história. Colocar um ponto final a uma vida que considerava infeliz e recomeçar outra a partir do zero.

Mas, com esta idade, já tinha alguma ideia do que queria fazer?

Não, nada. Comecei por trabalhar no Hospital Particular de Lisboa, numa área completamente diferente da que trabalho hoje – no serviço de Oftalmologia. Com o tempo, percebi que gostava de ajudar nos recobros. Adorava ir para o 6.º piso, onde ficavam os pós-operatórios de cirurgias reconstrutivas, estéticas e pós-partos, e ofereci-me para trabalhar lá.

Nunca fui de fazer só o que me pagavam para fazer, sempre fiz muito mais para além do expectável na minha função. Quando te pagam mil euros para fazeres algo e fazes bem, é bom! Mas a diferença está em conseguir fazer muito mais sem precisar de cobrar mais por isso.

Posso afirmar que sou a única terapeuta que consegue reunir várias formações em diversas áreas num só método
Izabel de Paula Izabel de Paula

Na altura, era conhecida pela menina que tinha uma vontade enorme de aprender. Perguntava pelos problemas de saúde, quais os melhores procedimentos para determinados casos, etc. Posso dizer que foi aqui que tudo começou! Foi aqui que comecei a fazer massagens nas pacientes que estavam acamadas e que percebi que lhes fazia bem, não só ao corpo como à mente.

Em ambiente hospitalar, as pessoas ficam muito carentes e as minhas conversas e massagens começavam a fazer alguma diferença no serviço. Muitas vezes eram as próprias enfermeiras que já recomendavam e pediam que a “brasileirinha” ou a “mãos de fada” fosse dar um miminho à paciente da cama 7…

Como não tinha família em Portugal, estava sozinha, dediquei-me a 100% ao trabalho. Assim não sentia tanta saudade, não sofria.

E assim foi adquirindo alguma experiência?

Sim. Depois senti necessidade de tirar uma formação e, em 2003, fui fazer um curso de drenagem linfática em pré-operatório e pós-operatório para poder oficialmente trabalhar no hospital como terapeuta de massagens de drenagem linfática. E aí sim, começou a minha escola.

Depois disso, fiz vários cursos de drenagem linfática em reabilitação do sistema linfático (que é realizado, por exemplo, em pessoas que amputaram um membro ou quando têm uma deficiência linfática) e, ao longo dos anos, tenho feito várias formações: em massoterapia, neurocoaching de saúde integral, etc.

Recentemente, fiz um novo curso com o Dr. Godoy – o n.º1 no mundo em drenagem linfática. Os cursos que tirei aliados ao trabalho no terreno, no bloco operatório, permitiram ser o que sou hoje – a body shaper n.º1 em Portugal. Posso afirmar que sou a única terapeuta que consegue reunir várias formações em diversas áreas num só método.

Desenvolveu vários protocolos de beleza – o Barriga Fit, Levanta BumBum e o Leg Fit Express. Em que é que se diferenciam de outros tratamentos corporais?

São tratamentos de definição e modelação do corpo personalizados e não invasivos. É mais do que um tratamento estético, eu trabalho as vertentes saúde, bem-estar e beleza com técnicas específicas para cada região, dado que a pele, a circulação sanguínea e a acumulação de gordura variam de zona para a zona.

São as mãos das terapeutas que fazem todo o trabalho e cada sessão é diferente, nunca é usado o mesmo produto e nunca é a mesma terapeuta a fazer a massagem. Além de reunir várias áreas num só tratamento (drenagem linfática, massoterapia…) dar vários estímulos às pacientes.

Atualmente, a minha experiência já me permite olhar para um corpo e perceber quais os princípios ativos que vou usar e quais os movimentos/massagens necessários para ter os resultados desejados. A minha experiência já me permite olhar para um corpo e saber o que é preciso fazer para transformá-lo.

Há pessoas que desvalorizam a prática da massagem e pensam que qualquer pessoa pode realizá-las e não é assim. É preciso separar a massagem estética de uma drenagem linfática. As pessoas devem estar conscientes de que uma drenagem linfática mal realizada pode causar uma embolia ou uma trombose e ser fatal para o paciente.

Quero que as mulheres que recorrem à minha clínica comecem a gostar do seu corpo, quero que o meu exemplo sirva de inspiração para outras mulheres

Todos os tratamentos são realizados com recurso a uma linha de produtos também desenvolvida por si?

Sim. Criei os meus próprios princípios ativos. Tenho uma parceria com um laboratório em Espanha e trabalho com médicos, físicos e químicos.

É um trabalho de equipa. Mais uma vez, o interesse pelos princípios ativos já vem da altura em que trabalhava no hospital e testava em mim algumas mezinhas caseiras.

Nunca sentiu desconfiança por parte dos pacientes, por garantir resultados apenas através de massagens sem recurso à tecnologia, cirurgias…?

No início, sim! Mas depois aparecem os resultados e mudam de opinião. Existem máquinas que podem acelerar o processo de ter um corpo definido, mas nada substitui uma drenagem linfática manual nem uma massagem modeladora. Só as mãos de uma terapeuta sabem medir até onde podem ir.

Os ultrassons melhoram a circulação sanguínea, a radiofrequência ativa a produção de elastina e de colagénio e ajuda a tonificar. Mas as máquinas não têm memória e, por vezes, o adipócito mais importante pode ser o que está fora do alcance da tecnologia e não aquele que ela está a circundar.

Atualmente dá também formações por todo o País. É uma vertente que quer explorar na sua carreira?

Sim, estou a dar formação por todo o País e tem sido um trabalho muito enriquecedor. Além do “Método Izabel de Paula”, as pessoas que assistem às minhas formações ficam a conhecer as principais patologias do corpo da mulher, conselhos para as atenuar, etc. e saem de lá com um business plan.

Sente-se uma mulher empreendedora e que contribui para o empoderamento das mulheres que a procuram?

Sim, sem dúvida. Ajudo-as a gerir o próprio negócio – como se devem organizar, gerir o tempo, como fazem para vender. Mas principalmente, falo-lhes da importância de amar o que fazem e de acreditarem de que são capazes se lutarem por isso.

A receita para o sucesso está no foco, amor-próprio, acreditar nas capacidades e transformar os defeitos em virtudes. Quando se ama o que se faz e se valoriza o tempo que passamos com as nossas clientes, vamos certamente proporcionar-lhes os melhores tratamentos e produtos. O reconhecimento surge depois, de forma natural.

Nas minhas formações, faço questão de falar de tudo o que consegui até hoje, que é fruto de muito trabalho, empenho, foco e muito amor. Espero que o meu exemplo de alguma forma as motive para a concretização dos seus objetivos.

Quero que as mulheres que recorrem à minha clínica comecem a gostar do seu corpo, quero que o meu exemplo sirva de inspiração para outras mulheres
Izabel de Paula Izabel de Paula

Usa muito a palavra “património”- quando se dirige às suas clientes. Esta palavra acarreta uma mensagem muito importante, não é verdade?

Em adolescente, sofri de bullying devido ao excesso de peso. Não me amava, não gostava do meu corpo e muitas vezes permiti que me tratassem mal.

Por experiência própria, aprendi que devemos tentar melhorar todos os dias, mas sem nos agredirmos, e com isso passei a cuidar (e a gostar) mais de mim, a dar e a receber o que eu não tinha – o afeto.

Foi essa a razão pela qual comecei a apelidar as minhas clientes de “patrimónios”. É uma chamada de atenção para que as minhas clientes cuidem do que possuem de mais valioso, elas próprias!

Também lançou dois livros?

Sim. O Barriga Fit: Firme, Bonita, Saudável e, mais recentemente, o Os Pecados do Corpo, que está a ser um sucesso. Vai na terceira edição e ainda nem fez um ano!

Sentiu necessidade de resumir num livro todo o seu conhecimento?

Sim. Neste livro explico quais são as patologias do corpo que mais preocupam a mulher (gordura, celulite, retenção de líquidos, etc.), como surgem e dou conselhos de saúde e beleza para as prevenir, tratar ou atenuar. É um livro muito completo e muito simples de ler. Fiz questão dessa simplicidade.

Que conselhos daria a quem quer criar o seu próprio negócio, independentemente da área?

Comece por olhar para si, qual é a sua melhor qualidade? O que mais gosta de fazer? Foque-se nessa sua qualidade e explore-a. Atrás dessa qualidade virão outras e toda uma descoberta de coisas que afinal também sabe fazer. O grande erro é quando nos focamos nos problemas ou incapacidades que temos. Isso limita o crescimento.

Em segundo lugar, visualize onde quer chegar mas também o caminho que deve percorrer. Em terceiro lugar, invista na formação porque dá-lhe a segurança e credibilidade para seguir em frente.

Que sonhos lhe falta concretizar?

Quero continuar a ser a body shaper nº1 em Portugal e ser reconhecida no mundo inteiro. Quero que as pessoas vejam o meu nome e digam “que história de vida incrível! Foi difícil, lutou muito, mas esta mulher conseguiu chegar onde quis”.

Quero que as mulheres que recorrem à minha clínica comecem a gostar do seu corpo, quero que o meu exemplo sirva de inspiração para outras mulheres.

Últimos