Viagens e lazer

O turismo que conta histórias: The Modernist Weekend

Uma rota que dá a conhecer o legado do movimento arquitetónico modernista em Faro. Este é um itinerário que nos permite descobrir Portugal e a sua riqueza cultural e natural.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
O turismo que conta histórias: The Modernist Weekend O turismo que conta histórias: The Modernist Weekend
© D.R.
Rita Caetano
Escrito por
Nov. 03, 2022

De 11 a 13 de novembro, é possível conhecer melhor o movimento arquitetónico modernista na cidade de Faro. A capital algarvia é uma das cidades do sul da Europa com maior número de edifícios de estilo modernista, o que pode ser observado durante The Modernist Weekend.

Será possível fazer passeios guiados pela cidade, entrar em casas privadas, participar num jantar temático e visitar uma exposição.

Esta é uma iniciativa do casal Angélique e Christophe de Oliveira, proprietários do alojamento local The Modernist, também ele num emblemático edifício modernista, que se apaixonaram pelo património arquitetónico que encontraram no sul de Portugal, tendo trocado França por Portugal, em 2018.

“Queremos partilhar e promover o conhecimento sobre a excecional e desconhecida herança da arquitetura modernista em Faro”, dizem.

Visita às casas

São várias as casas privadas que poderão ser visitadas de 11 a 13 de novembro. A Casa Gago (1955), é uma delas e é, sem dúvida, uma das obras mais emblemáticas de Manuel Gomes da Costa (1921-2016), um dos grandes impulsionadores do Modernismo Algarvio.

Este arquiteto foi influenciado por Oscar Niemeyer, Le Corbusier e Frank Lloyd Wright e criou uma linguagem própria do modernismo, adaptado às características locais.

Também de 1955 e do mesmo arquiteto é a Casa Rua de Berlim, que também tem as portas abertas, tal como acontece com a Casa 1923. Esta é um exemplo claro de Arte Nova com elementos decorativos Art Déco.

As visitas e os passeios estão limitados a 15 participantes e tem a duração de uma hora.

Preço: 10€

Passeios modernistas

Christophe de Oliveira liderará os passeios pelas ruas de Faro, durante os quais é possível ver vários edifícios modernistas, uns bem conservados, outros que sofreram verdadeiros atentados arquitetónicos e outros ainda abandonados.

Serão vários os pormenores realçados durante o percurso (dura 2 horas), como o uso de pilares para sustentar as casas, janelas amplas, palas de sombreamento, azulejos com padrões geométricos e policromados, a vegetação integrada na própria arquitetura e a privacidade dada por grelhagens e placas de cerâmica com desenhos diversos.

Convém lembrar que os proprietários do The Modernist desenharam um roteiro que pode ser percorrido em qualquer altura do ano.

Preço: 20€.

Exposição

O britânico Richard Walker apresenta uma obra desenvolvida especialmente para este evento inspiradas pelo Modernismo Algarvio.

O artista está ligado ao movimento modernista e geralmente elementos arquiteturais com colagens de formas abstratas.

A exposição vai estar patente no Hotel Aeromar e a entrada é livre.

Gastronomia

O jantar temático Back to the 70s do The Modernist Weekend está agendado para dia 12 no Hotel Aeromar, um exemplo praticamente intacto do Modernismo da década de 70. Situa-se na praia de Faro mesmo em frente à ria, com vista para esta e para o mar.

Os participantes vão poder visitar o estabelecimento guiados por Gonçalo Vargas, curador da exposição de 2009, MGC – Moderno ao Sul, que está patente no Arquivo Distrital de Faro.

No final do jantar, há música ao vivo.

Preço: 50€.

Onde ficar

No The Modernist, um alojamento local, também ele situado num edifício modernista que era apelidado de prédio mais feio da cidade.

Além dos seis apartamentos, tem ainda um pátio e um rooftop que podem ser visitados durante este fim de semana.

É um trabalho do arquiteto Joel Santana, de 1977.

Preço: A partir de 85€.

Últimos