© twenty20

Terapia com cristais: a energia do equilíbrio

Sempre foram conhecidos pelos seus poderes curativos e agora estão por todo o lado. Os cristais continuam a dividir opiniões: de um lado, estão os que acreditam nos seus poderes, do outro, os que são céticos. Para ambos os lados, a especialista Filomena Claro deixa uma ideia sobre o que realmente são.

Apesar de não existirem provas científicas sobre o poder curativo dos cristais, existem histórias de quem já se curou através deles.

Filomena Claro, terapeuta em cristaloterapia, conta-nos, ao telefone, a história de uma cliente que no decorrer de um curso voluntariou-se para uma terapia e, sem se aperceber, curou-se de um problema que já tinha há algum tempo num dos seus braços.

“Maria (nome fictício) tinha uns nódulos num dos braços e, na altura, queria pedir uma pensão por invalidez porque sentia que já não conseguia trabalhar”, diz-nos Filomena Claro.

Depois de ter feito terapia com cristais para aliviar a tensão que tinha naquela zona dos braços, os nódulos desapareceram e nunca mais voltou a ter problemas naquela zona.

“Com a terapia, percebemos que os nódulos eram bloqueios energéticos que apareceram, porque a Maria estava a fazer algo com o qual não estava satisfeita e que não queria. Ela própria estava a bloquear o seu sistema de circulação naquela zona do braço, explica Filomena Claro, à Saber Viver.

Terapia com cristais: o que é e como funciona?

Acredita-se que os cristais e as pedras têm na sua composição uma energia própria e propriedades curativas que funcionam através de vibrações de alta frequência. No entanto, essa energia não está disponível assim que compramos o cristal. É necessário ativar o potencial de cada cristal.

“As pedras e os cristais têm uma energia que precisa de ser ativada pela intenção da pessoa que as adquiriu. É como se estivesse a falar com alguém e pedisse que essa energia fosse ativada. Não basta comprarmos a pedra e colocá-la em casa. Porque, normalmente, essa energia está adormecida”, diz-nos Filomena Claro.

Por isso, se não souber programar as energias de uma pedra ou de um cristal, estes serão apenas objetos de decoração.

A energia emitida pelos cristais e pedras, quando colocados em determinados padrões, vai permitir a harmonização e o equilíbrio das zonas energicamente afetadas – Filomena Claro, terapeuta em cristaloterapia

A terapia com cristais pode ser utilizada juntamente com outros tipos de técnicas, como é o caso do reiki, e é indicada para o tratamento de desequilíbrios energéticos relacionados com pessoas, animais ou com o ambiente.

“A energia emitida pelos cristais e pedras, quando colocados em determinados padrões, vai permitir a harmonização e o equilíbrio das zonas energicamente afetadas”, refere Filomena Claro.

Numa consulta de terapia com cristais, o terapeuta faz uma avaliação da queixa do paciente e tenta perceber a origem e a envolvência desse mesmo problema, uma vez que a origem pode não estar diretamente relacionada com os problemas apresentados.

Este diagnóstico pode ser feito através de uma leitura dos chakras, para se perceber quais são as zonas do corpo que estão ou não equilibradas ou que estão a funcionar com energia a mais ou a menos.

“Se tivermos uma ‘zona morta’, ela não emite energia nenhuma e se tivermos uma zona doente, emite menos energia que poderia emitir se tivesse em condições normais”, diz-nos Filomena Claro.

A partir dessa análise, “o terapeuta vai determinar que cristais ou pedras vai usar, o layout que vai escolher (a disposição das pedras na pessoa) e depois passa à fase de ativação e trabalho com a energia ativada”, acrescenta a terapeuta.

Por exemplo, uma pessoa que sofre de stresse com alguma regularidade tem uma concentração de energia maior na zona do estômago, o que lhe poderá causar úlceras. A terapia com cristais consegue equilibrar essa energia e, dependendo da situação, melhorar o estado da pessoa.

No entanto, Filomena relembra que a terapia com cristais não substitui a análise de um médico. “Só analisando o quadro da pessoa é que conseguimos perceber qual será o seu tratamento e, normalmente, os cristais são um complemento a outro tratamento que o paciente possa estar a fazer”, explica.

4 cristais recomendados por Filomena Claro

Malaquite

View this post on Instagram

mais uma para o time dos cristais que fazem nosso coração bater mais forte: a Malaquita.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ tudo que podemos sentir desse mineral, composto de carbonato básico de cobre, é sua conexão com a natureza.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ um match perfeito com a Azurita e não por acaso, frequentemente acontecem juntas: a primeira, a beleza intensa da terra, a segunda, o brilho cósmico do universo 🏞✨🌌⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ama a energia dos cristais? esta eleva a energia de proteção, absorve as energias negativas do ambiente e do nosso corpo 🔮👌🏻 dica: para quem procura conhecer mais sobre o poder dos cristais, recomendamos começar com o app “stone”.

A post shared by F L O atelier botânico (@floatelierbotanico) on

Ideal para utilizar quando tem uma dor localizada. Possui um efeito calmante atenuando a dor. “No entanto, devido ao seu nível de toxidade, não deve ser colocado diretamente em contacto com uma superfície húmida”, explica Filomena Claro. Opte por utilizar uma gaze para proteger a zona afetada.

Lápis-lazuli

O lápis-lazuli é ideal para ajudar a melhorar a concentração, a memória e a diminuir a ansiedade principalmente em momentos de grande exigência, como por exemplo, a realização de um exame.

“Se tem um compromisso muito importante para cumprir, o facto de colocar um lápis-lazuli junto a si e pedir que este lhe traga concentração e calma, vai ajudá-la a fazer aquilo a que se comprometeu. É como se ele fosse ao seu corpo reprogramar essa energia”, refere Filomena Claro.

Crisocola

Juntamente com a pedra da lua e a malaquite, a crisocola ajuda no tratamento de alguns tipos de cancro.

Jaspe Vermelho

“O jaspe vermelho, a granada e a hematite quando colocados sobre o baço ajudam a limpar o sangue”, explica Filomena Claro à Saber Viver.


Conheça também os segredos da aromaterapia e saiba quais são os seus benefícios. 

Comentários

Terapia com cristais: a energia do equilíbrio

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.