Relações e família

Os cães conseguem ler emoções humanas, afirma estudo

Esta é a prova que justifica porque é que o cão é considerado o melhor amigo do Homem. Dois estudos demonstraram que os cães conseguem interpretar o nosso estado de espírito.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Os cães conseguem ler emoções humanas, afirma estudo
© Unsplash
Filipa Basílio da Silva
Escrito por
Jul. 07, 2020

Duas instituições de ensino superior, de países diferentes, decidiriam investigar uma suspeita de muitos donos de cães: que os seus animais domésticos conseguem ler emoções humanas.

Sem surpresas, confirmou-se a hipótese, em ambos os casos. O estudo Dogs recognize dog and human emotions, da autoria de investigadores da Universidade de Lincoln, no Reino Unido, e da Universidade de São Paulo, no Brasil, chegou a conclusões que têm merecido a atenção dos meios de comunicação internacionais.

No entanto, um contributo em particular merece destaque. Natalia de Souza Albuquerque, investigadora na área de Psicologia e coautora do estudo, mostrou, empiricamente, como os cães interpretam as emoções dos seres humanos e o estado de espírito de outros caninos.

Experiência em laboratório

Albuquerque analisou o comportamento de 17 cães, não treinados, enquanto eram expostos a um teste: serem capazes de associar um determinado tom de voz a um rosto.

Para tal, a especialista mostrava-lhes uma imagem de uma pessoa com uma expressão facial alegre e outra fotografia do mesmo indivíduo com uma expressão agressiva. Simultaneamente, tocava o som do homem ou da mulher, conforme as imagens, a chamar pelos cães de forma alegre ou agressiva.

Sempre que a voz denotava hostilidade, os caninos associavam à imagem em que a pessoa mostrava um estado de espírito igualmente hostil. Do mesmo modo, de cada vez que o som era alegre, os cães também olhavam durante mais tempo para a fotografia que revelava um semblante amigável e convidativo.

Assim, ficou claro que os caninos conseguem identificar os estados emocionais dos seres humanos e de outros cães graças à combinação de várias informações sensoriais.

Últimos