Horóscopo

Lua nova em Peixes. A combinação perfeita entre inspiração e trabalho

A lua nova acontece todos os meses quando a Lua se encontra com o Sol num determinado signo. Este começo de ciclo é o momento de semear o que queremos ver crescer nas próximas semanas.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Lua nova em Peixes. A combinação perfeita entre inspiração e trabalho
© Grafismo: Carolina Carvalhal
Bárbara Bonvalot, astróloga
Escrito por
Fev. 21, 2020

A lunação de Peixes começa no próximo domingo, dia 23, quando a Lua e o Sol se dissolvem nos braços uns do outro aos 4° daquele signo. O mês lunar que inicia agora propicia um clima de introspecção e silêncio, ao mesmo tempo que nos dá o foco e a energia necessários para abrirmos espaço à realização dos nossos sonhos.

As águas de Peixes são infinitas, sem limites e sem definição. Quando mergulhamos neste oceano absoluto, o nosso entendimento deixa de ser pela palavra, que é demasiado definida e explícita e se torna curta e insuficiente para expressar as subtilezas da nossa sensibilidade. Em Peixes a linguagem é a do silêncio, da fantasia, das imagens, das metáforas, da intuição e dos sonhos.

A lua nova está acompanhada por Mercúrio retrógrado, que acumula a introspecção natural de Peixes com a retrospecção do seu movimento invertido, e por Neptuno, que acentua a indefinição, a incerteza e o equívoco.

Vamos ter tendência para ler na diagonal, para perder detalhes que podem ser importantes e para questionar o nosso julgamento ou o dos outros. Por isso, esta não é uma boa altura para sobrecarregar o calendário, já que atrasos, mal-entendidos e confusões no geral são expectáveis.

Quanto mais flexíveis estivermos, melhor poderemos aproveitar os momentos de silêncio e introversão que nos esperam este mês
Bárbara Bonvalot Bárbara Bonvalot

Bom mesmo é deixarmos espaços vazios na agenda a contar que vamos voltar atrás porque nos esquecemos de qualquer coisa ou para podermos contemplar o céu que nesse dia está especialmente azul e contar com tempo para meditar ou para actualizar o diário.

Quanto mais flexíveis estivermos, melhor poderemos aproveitar os momentos de silêncio e introversão que nos esperam este mês.

Sol e Lua estão mesmo a meio caminho de um simpático trígono entre Marte e Urano, dois planetas que nos incentivam ao movimento e nos empurram para a frente.

O primeiro, em Capricórnio, dá-nos a capacidade de concretização, com o foco necessário para perseguirmos os nossos objectivos de forma firme e consistente. O segundo, em Touro, acrescenta a ousadia de querermos experimentar coisas novas, diferentes daquilo que fizemos antes e fora da nossa zona de conforto.

Nesta lunação temos a feliz possibilidade de aliar a intuição à acção, de transpor para a prática aquilo que a nossa sensibilidade já sabe.

Além de cooperarem um com o outro e a partir da sua posição em signos de Terra, Marte e Urano apoiam as duas luzes, oferecendo consistência e solidez à água sonhadora e introspectiva, mas sem forma, de Peixes e criando assim espaço para um trabalho concertado entre todos.

Temos a oportunidade de virar a nossa atenção para dentro e prestar atenção às nossas necessidades normalmente mais invisíveis
Bárbara Bonvalot Bárbara Bonvalot

Por um lado, continuamos a avançar com os nossos sonhos. Mesmo quando as dúvidas nos atormentam, mesmo quando não conseguimos ver o caminho nem prever consequências, ainda assim continuamos adiante.

Imprevistos podem e irão surgir, mas a criatividade necessária para os superar pode levar-nos a encontrar novas paisagens, ainda que estas não sejam visíveis imediatamente.

Mais à frente, quando o nevoeiro levantar, vamos perceber o tanto que andámos e todas as coisas novas que descobrimos pelo caminho.

Por outro lado, temos a oportunidade de virar a nossa atenção para dentro e prestar atenção às nossas necessidades normalmente mais invisíveis, seja a nível emocional ou físico — e não está tudo ligado?

Podemos aproveitar para substituir algum hábito menos saudável que se tenha tornado um vício ou uma estratégia de fuga e que, em vez de nos alimentar, nos esvazia e nos intoxica.

No seu lugar, criamos um ritual limpo e leve, que verdadeiramente nos preencha e nos conforte e que nos deixe ainda mais alinhados com a nossa sensibilidade, a nossa intuição e a nossa consciência.

Fazer pelos outros aquilo que eles não querem fazer por si próprios não ajuda ninguém, é apenas um desperdício dos nossos recursos
Bárbara Bonvalot Bárbara Bonvalot

Em Capricórnio, Júpiter, o senhor de reino aquático de Peixes, está em tensão com Vénus em Carneiro e os dois sentem-se desconfortáveis em signos que são contrários à natureza de cada um. Lembre-se, não há nada de generoso ou heróico em assumir responsabilidades que não nos pertencem.

Fazer pelos outros aquilo que eles não querem fazer por si próprios não ajuda ninguém, é apenas um desperdício dos nossos recursos. A generosidade precisa de ser administrada de forma consciente para que, no fim, não nos sintamos desgastados e injustiçados.

Este mês lunar vem com a combinação perfeita entre inspiração e trabalho, porque nenhum sonho se conquista sem esforço e compromisso, mas também precisa de uma grande dose de fé.

Sente-se confiante para aligeirar a carga e acelerar o passo? Consegue fechar os olhos e seguir em frente, sabendo que a estrada por onde segue a leva aonde precisa de ir? Está disposta a abdicar do controlo e a deixar que a vida a oriente o seu rumo?

“O sonho comanda a vida”, escreveu António Gedeão. Dê corda aos sapatos e deixe que a intuição seja o seu guia.

Bárbara Bonvalot começou a estudar Astrologia em 2005 e inicia o seu percurso como astróloga profissional em 2009. Actualmente é consultora e formadora de Astrologia, membro da AFAN (Association for Astrological Networking) e da ASPAS (Associação Portuguesa de Astrologia). Entende a Astrologia como uma linguagem que nos leva a um conhecimento profundo de nós mesmos, dos outros e da própria vida.

*artigo escrito ao abrigo do antigo acordo ortográfico.

Últimos