Beleza

Acne: o que é e como explicar ao seu filho

Os problemas da juventude são muitos, mas alguns saltam à vista e perturbam a autoestima. Se a acne faz parte dos desafios diários do seu filho, mostramos-lhe o que são as borbulhas e como enfrentá-las.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
acne: como explicar ao seu filho
Escrito por
Set. 25, 2017

A acne é como uma hóspede indesejável. Aparece sem ser convidada e na hora menos conveniente. Como se isso não bastasse, prolonga a estadia e, antes de se ir embora, deixa tudo desarrumado e sujo.

Acne: o que é, como atuar e como aconselhar o seu filho

É este o retrato de um problema que, em Portugal, atinge 42,1% dos jovens antes dos 15 anos e 55,8% dos que têm entre 15 e 29 anos. A mensagem a passar ao seu filho é clara: não está sozinho nesta luta. Fale-lhe de Kendall Jenner, a modelo e irmã da socialite Kim Kardashian, que sofre de acne e não o esconde, da atriz e cantora Selena Gomez, ou do ídolo pop Justin Bieber, que já falaram sobre os seus problemas com acne.

A top model Kendall Jenner. Foto: Instagram

Depois, desdramatize, esteja atenta e ajude-o a enfrentar este problema. Sim, porque a acne pode ser prevenida, tratada e controlada. Mas, afinal, o que é a acne?

Acne à lupa

O aparecimento da acne marca o início da puberdade. “A pele começa a ficar mais espessa, perde aquela consistência fresca típica de criança, os poros dilatam nas zonas onde as glândulas sebáceas estão mais representadas (testa, asas nasais, queixo, couro cabeludo…)”, escreve Pucci Romano, dermatologista e autora do livro À Flor da Pele.

Este é o princípio de uma história que nasce no excesso de atividade das glândulas sebáceas. Poros fechados levam a “pontos negros”, os “pontos negros” criam borbulhas com pus e o resultado é uma pele com um aspeto inflamado e reativo. A melhor forma de tratar este problema é com produtos específicos, adequados à remoção de pontos negros. Deve apostar em fórmulas esfoliantes ou em cuidados que alisam a pele e eliminam as impurezas, como o Cleanance Expert, da marca Avène, uma emulsão que diminui o seu aparecimento e que trata das imperfeições da pele.

As causas estão bem identificadas: excesso de oleosidade, poluição e uma limpeza incorreta são alguns dos fatores que podem obstruir os poros, originando as inestéticas borbulhas. As alterações hormonais, o stresse e o cansaço podem agravar ainda mais esta condição.

Com isto, a confiança decresce, a autoestima baixa e a vergonha aumenta. Vergonha esta que leva muitos adolescentes, como o seu filho, a tentar esconder o problema.

Mas nem tudo na acne é negativo. Um estudo do King’s College de Londres, publicado o ano passado no Journal of Investigative Dermatology, concluiu que a pele acneica envelhece mais lentamente, isto porque as suas células têm embutida uma proteção contra o envelhecimento, os telómeros. O seu comprimento é maior nas peles acneicas e como estes encolhem com o passar do tempo, quem os tem maiores envelhece mais devagar.

As diferentes formas de acne

  • Hiperseborreia – quando há oleosidade excessiva, pequenas borbulhas e um brilho na pele. Este é o princípio da história de qualquer episódio de acne.
  • Acne retencional – o sebo em excesso acumula-se nos folículos sebáceos. Isto leva à criação de “pontos negros” (comedões abertos) ou microquistos (comedões fechados).
  • Acne inflamatória – surge uma inflamação e uma borbulha vermelha (pápula), purulenta (pústula), que é o resultado da proliferação de bactérias (Propionibacterium acnes).
  • Acne nodulocística – as glândulas sebáceas dilatam e inflamam, formando nódulos que supuram.

As consequências “visíveis”

Saber lidar com a acne é conseguir identificar as lesões que afetam o seu filho, que podem ser isoladas ou em conjunto. Estes seis níveis de manifestação de acne ajudam-na a perceber a gravidade da situação para melhor saber como atuar.

  1. Comedão: se for fechado é um microquisto; se aberto é um “ponto negro”;
  2. Pápula: vermelhidão de pequenas dimensões à volta do comedão;
  3. Pústula (ou “borbulha”): por inflamação da pápula dá-se a formação de pus;
  4. Nódulo: pápula, de maiores dimensões, podendo atingir dois centímetros;
  5. Quisto: grande “ponto negro”, com conteúdo pastoso;
  6. Cicatriz.

Acne: o que é, como atuar e como aconselhar o seu filho

6 dicas para ajudar o seu filho

  1.  Leve a condição a sério. As manifestações de acne podem não parecer um grande problema para si, mas pode ser uma experiência terrível para o seu filho durante a puberdade.
  2. Agora que já sabe o que é a acne, recomende um regime suave de limpeza da pele. Devem ser utilizados produtos dermatológicos ou géis lavantes seborreguladores sem sabão e, para desmaquilhar, privilegie cuidados diários muito suaves. O seu filho deve sempre optar por águas micelares, cremes ou géis que limpem as impurezas do rosto, como os da linha Cleanance, da marca Avène, que diminuem o excesso de sebo.
  3. Aconselhe-se junto do seu farmacêutico ou dermatologista sobre o tratamento mais adequado. Um profissional de saúde poderá prescrever um programa de limpeza e medicação (se necessário).
  4. Espremer as borbulhas é uma má ideia, pois deixa marcas terríveis na pele. As cicatrizes visíveis na pele são sequelas de borbulhas. Leve o seu filho a um dermatologista que indicará o tratamento adaptado (peeling, laser…) para que as cicatrizes sejam atenuadas.
  5. Aplique produtos de cuidados da pele não comedegénicos. Ou seja, tratamentos concebidos para a pele com tendência acneica, que não obstruem os poros, pois não contêm óleos.
  6. Para disfarçar pequenas cicatrizes, existem produtos com elevado poder de cobertura, desenvolvidos pelos laboratórios Avène, que não comprometem a pele. É o caso dos Cremes Compactos oil-free, da linha Couvrance, da marca Avène, que se dedicam a tratar a pele e que, ao mesmo tempo, possuem um grande poder de cobertura.

Percebeu o que é a acne? Sente-se preparada para ajudar o seu filho a tratar o mal pela raiz? Mostre-lhe esta infografia para tornar tudo mais simples.

Acne: o que é, como atuar e como aconselhar o seu filho

Acne: o que é, como atuar e como aconselhar o seu filho

Ilustração por Catarina Pereira

Achas que esta informação foi útil? Imprime-a e guarda-a sempre contigo! Podes ainda partilhar com os teus amigos e espalhar a palavra.

Últimos