© Getty Images

Ser (mais) sustentável está ao alcance de todos: 21 passos para começar já

Ter uma vida mais sustentável é um processo em constante evolução. É abrandar, refletir, simplificar e criar novos hábitos todos os dias sem nunca desligar o botão. Eis 21 passos que vão ajudá-la a seguir o caminho da sustentabilidade.

Não podemos falar de sustentabilidade sem falar de três ações que estão na base deste estilo de vida: reduzir, reutilizar e reciclar – um conceito intemporal que deverá ser posto em prática exactamente por esta ordem de importância.

Devemos reduzir ao máximo aquilo que consumimos e o lixo que produzimos; reutilizar, prolongando a vida útil de tudo o que já temos; e, por fim, reciclar o que não conseguimos reutilizar.

Contudo, acreditamos que esta equação só ficará completa se acrescentarmos um R, que deverá anteceder todos os outros: refletir. É importante refletir sobre os nossos comportamentos e sobre o que podemos mudar.

E desenganem-se aqueles que consideram que este é um processo caro, que requer muito tempo e dá demasiado trabalho. Quer seja perito ou iniciante, conheça a nossa lista de 21 passos para salvar o planeta (ainda) azul.

21 passos para uma vida mais sustentável

 1. Separe o lixo

Este é, teoricamente, o passo mais fácil de cumprir desta lista. No entanto, para além de ainda existirem muitas pessoas que não separam o lixo, ainda persistem algumas dúvidas. Quantas vezes já se questionou: como é que reciclo isto?

Nós damos uma ajuda: guardanapos, papéis e lenços sujos ou engordurados não podem ser reciclados, tal como copos de vidro, cerâmicas e pyrex; ou papel fotográfico e post-its.

2. Repense o uso de cotonetes

Os cotonetes tornaram-se um dos principais problemas ambientais, não só por serem um objeto de plástico totalmente descartável, mas também porque são, muitas vezes, deitados na sanita e acabam por ir parar ao mar.

Ainda assim, as boas notícias dizem-nos que, a partir de 2021, este tipo de plásticos de utilização única será proibido na União Europeia.

Até lá, poderá repensar se os cotonetes são indispensáveis para a sua vida. Caso responda afirmativamente, as melhores opções são os de bambu, que deverão ser depositados no lixo indiferenciado, ou em metal (à venda em farmácias).

3. Diga não às palhinhas

As palhinhas, tal como os cotonetes, são as grandes responsáveis pelo lixo marítimo.

A melhor forma de acabar com este mal desnecessário para o ambiente é aboli-las totalmente do nosso dia-a-dia, optando por alternativas em bambu, metal, papel ou mesmo em massa comestível.

4. Recuse copos de plástico

Seguir um estilo de vida mais sustentável também é saber dizer que não.

Recuse o café ou a cerveja servidos em copos de plástico. Tenha sempre consigo uma chávena de silicone, vidro ou metal e, seja no seu local de trabalho ou numa esplanada, peça para que a sua bebida seja servida aí.

5. Compre uma garrafa de água reutilizável…

… e tornem-se amigas inseparáveis.

6. Troque a sua escova de dentes tradicional

Adquira uma escova de dentes em bambu, cujo cabo é totalmente compostável e as cerdas recicláveis (que deverão ser colocadas no ecoponto amarelo).

Quanto à sua escova de plástico, poderá utilizá-la para fazer limpezas e, quando já não tiver utilidade, coloque-a no lixo indiferenciado.

7. Mexa-se por si e pelo ambiente

Já todas sabemos que devemos privilegiar o uso dos transportes públicos, andar a pé, de bicicleta ou partilhar o carro sempre que for possível.

O que poderá não conhecer é o plogging (a junção de jogging, correr em inglês, e plocka upp, apanhar em sueco) – uma nova tendência do fitness que não é mais do que correr ou caminhar e apanhar todo o lixo que encontrar pelo caminho. Só precisa de força de vontade (e um saco para o lixo).

8. Adira ao copo menstrual

A pegada ecológica das mulheres é, invariavelmente, superior à dos homens, muito por culpa dos pensos higiénicos e dos tampões convencionais que não são recicláveis nem biodegradáveis.

Prefira o copo menstrual ou os pensos higiénicos em tecido reutilizável.

9. Reduza o uso de guardanapos e lenços de papel

Opte pelos guardanapos e lenços de pano ou tecido.

10. Poupe o papel

O plástico ganhou fama de vilão mas não é por isso que não devemos seguir os mesmos princípios com o papel.

Hoje em dia, pode obter os bilhetes de transportes (como o comboio ou avião) ou mesmo dos concertos e festivais, online. Escolha receber as contas da água e da luz por e-mail e subscreva as newsletters das revistas.

Se tiver (mesmo!) de imprimir, tente fazê-lo ocupando a frente e o verso da folha.

11. Acabe com os sacos de plástico…

… e substitua-os pelos sacos de pano ou de rede.

saco de rede

© pexels

12. Substitua os discos de algodão descartáveis

Uma mulher que se desmaquilhe e/ou limpe a pele todos os dias, utiliza vários discos de algodão que não podem ser reciclados.

Prefira as alternativas reutilizáveis e laváveis – já ouviu falar das toalhas e luvas desmaquilhantes? Pode também fazer os seus próprios discos com tecido ou linha de algodão.

13. Use cápsulas de café reutilizáveis

Já parou para pensar quantas cápsulas de café (que são, essencialmente, constituídas por plástico e alumínio) deita fora por dia? Já existem várias opções de cápsulas de café em metal reutilizáveis e que se adaptam a qualquer máquina.

14. Leve a sustentabilidade para a mesa

Como? Diminua o consumo de carne, compre produtos da época e de preferência de produtores e comércio locais.

Sempre que possível, compre a granel, evite ao máximo os produtos embalados e prefira as versões biológicas e ecológicas.

15. Aproveite a água do banho

Enquanto a água do banho não aquece, coloque um balde ou um garrafão por baixo da torneira e utilize essa água para as descargas do autoclismo ou para regar flores.

Vai ficar surpreendida com a quantidade de água que estava a desperdiçar.

16. Faça compostagem

O que vem da terra, volta para a terra. Este é o princípio básico da compostagem – um processo biológico que recicla a matéria orgânica (folhas, papel, restos de fruta e hortaliças) e transforma-a num fertilizante natural.

Tenha o cuidado de retirar os autocolantes que costumam vir na fruta como as bananas ou as maçãs e coloque-os no lixo indiferenciado.

17. Não deixe o plástico entrar na sua casa de banho

Troque os produtos de higiene como o sabonete, o champô, o amaciador, o desodorizante ou a pasta de dentes pelas versões sólidas, em barra ou por produtos cujas embalagens sejam em papel.

Pode encontrar tudo o que precisa na Organii Bio, uma marca portuguesa, ecológica e biológica especializada em cosmética.

18. Diga adeus à esponja da loiça

Sabe aquela esponja amarela para lavar a loiça que é um clássico em todas as cozinhas? Não é reciclável.

Existem várias opções feitas a partir de materiais biodegradáveis e compostáveis por onde pode escolher.

19. Evite os detergentes convencionais

Hoje em dia, existem inúmeras opções de detergentes ecológicos. Para além disso, o vinagre, o sal, o bicarbonato de sódio e o sumo de limão cumprem muitos dos propósitos de limpeza dos detergentes.

20. Aprenda a fazer briquetes

Os briquetes são blocos densos e compactos que servem de combustível. Pode fazê-los em casa com lenços de papel usados, guardanapos e restos florestais como folhas e pequenos troncos.

Junte água até formar uma pasta que deverá ser prensada e deixada a secar ao sol. É uma excelente alternativa às acendalhas.

21. Não siga a ‘moda descartável’

Facto: a indústria têxtil é a segunda mais poluente a seguir à petrolífera.

Desde a plantação do algodão até ao processo de tingir, são gastos milhares de litros de água. Tudo isto por uma única peça de roupa que, ao ser lavada na máquina, ainda liberta microplásticos que vão parar diretamente aos rios e oceanos.

A solução? Compre menos roupa, opte por materiais sustentáveis e, sempre que possível, compre em segunda-mão.

Nota: Poderá encontrar todos os produtos sugeridos em lojas portuguesas e ecológicas como Mind The Trash, Pegada Verde, Saponina, Mercearia Castiça ou Maria Granel.

Fontes: Movimento Zero Waste Portugal e Sociedade Ponto Verde.

Para um estilo de vida mais sustentável, conheça também as alternativas ao plástico e reveja as suas embalagens.

Mais sobre ecologia

Comentários

Ser (mais) sustentável está ao alcance de todos: 21 passos para começar já

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.