Saúde

Quais os cuidados que devemos ter com os piercings? Um dermatologista explica

Falámos com quem percebe do assunto e reunimos algumas das mais importantes dicas a ter em conta se os piercings estão nos seus planos.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Quais os cuidados que devemos ter com os piercings? Um dermatologista explica
© Unsplash
Escrito por
Dez. 23, 2019

A popularidade dos piercings aumentou nos últimos anos. Os adolescentes e adultos jovens têm vindo a demonstrar um aumento no interesse pelos piercings corporais.

Piercing significa a criação de uma abertura na pele com o propósito de inserir joias ou outros adornos. Isso inclui, mas não se limita, a piercing de uma orelha, lábio, língua, nariz, sobrancelhas, umbigo ou genitália.

João Maia e Silva, dermatologista no Centro de Dermatologia do Hospital CUF Descobertas e na Clínica CUF Alvalade, contou-nos o que sabe sobre o tema.

Os riscos dos piercings

Os piercings têm sido associados a muitos problemas médicos, incluindo:

infeção local e dor persistente;
sepsis;
aumento da dimensão de gânglios linfáticos;
reações alérgicas;
edema;
formação de hematoma;
tecido de granulação;
 formação de cisto epidérmico.

Deformidades no lóbulo da orelha, queloides e granulomas foram igualmente relatadas. Não só o aspecto estético mas também a perda de função podem ocorrer. O potencial de transmissão da infeção pelo HIV e hepatite é uma grande preocupação.

Evite fazer um piercing de forma impulsiva

Antes de efetuar um piercing deve recolher informação credível e assinar o consentimento informado. Não é rara uma sensação de arrependimento após a colocação de piercing em certos locais.

Faça muitas perguntas. As pessoas que colocam piercings devem receber treino adequado sobre higienização, anatomia, infeções comuns e tratamento de feridas.

Estes devem submeter-se a inspeções periódicas, devem usar luvas de proteção de nível médico, utilizar técnicas adequadas de esterilização de instrumentos e seguir as recomendações gerais de prevenção de transmissão de infeções pelo sangue.

Pelo risco de alergia ao piercing, deve ser mantido registo da composição metálica da joalharia e dispositivos decorativos colocados.

Trate os seus piercings com cuidado de forma a evitar complicações

Desinfete os piercings na cavidade oral (língua, lábio ou bochecha), lavando-o com um antisséptico bucal após cada refeição e antes de ir para a cama. Uma vez a área cicatrizada, tire o piercing à noite e escove-o para remover a placa bacteriana. Considere tirá-lo quando comer.

Nos piercings na pele, limpe o local duas vezes por dia com água e sabão. Certifique-se que lava as mãos antes de limpar o local do piercing.

A evitar…

Evite piscinas, banheiras de hidromassagem, rios ou lagos enquanto o seu piercing estiver a cicatrizar.

Evite manipular os seus piercings. Fricção excessiva ou atrito pode irritar a pele e retardar a cicatrização. A maioria dos piercings cicatriza em cerca de seis semanas, mas alguns podem levar vários meses a cicatrizar.

Para manter o piercing, deixe o adorno no lugar durante esse período, mesmo à noite, para evitar que o buraco encerre.

Últimos