Saúde

É mesmo verdade: o cérebro das mulheres muda durante a gravidez

Uma nova investigação mostra que as mulheres em gestação não conseguem desempenhar certas funções tão bem quanto as que não estão. Afinal, o cérebro das mulheres grávidas altera-se e nós explicamos porquê.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
O cérebro das mulheres grávidas muda durante a gestação
Marta Chaves
Escrito por
Marta Chaves
Mar. 16, 2018

Já deve ter ouvido falar das expressões ‘cérebro de grávida’ ou ‘baby brain’, em inglês, mas tem-se vindo a provar que não são apenas expressões. É frequente ouvir as grávidas falar das suas falhas de memória, que demoram mais tempo a agir e a tomar decisões. Mas qual é a explicação científica para isso?

Recentemente, foi divulgada uma investigação que analisou se o cérebro das mulheres grávidas sofre alterações durante a gestação. Se sempre duvidou disto, então saiba que é mesmo verdade.

O que acontece ao cérebro das mulheres grávidas?

O estudo publicado no Medical Journal of Australia juntou 709 grávidas e 521 mulheres que não estavam grávidas para realizar uma série de tarefas, que incluíam tomada de decisões, planeamento, memória e concentração. Os resultados mostraram que as mulheres à espera de bebé tiveram piores resultados do que as que não estavam grávidas.

É importante realçar que os cientistas não definiram o tempo exato de quando isto acontece.

As alterações no cérebro das mulheres grávidas variam de mulher para mulher e atingem diferentes fases da gravidez. Porém, foi observado que as alterações começaram a ter mais impacto durante o primeiro trimestre. A meio da gestação estabilizaram.

Primeiro o bebé

O ano passado foi publicado um outro estudo que mostrava que a massa cinzenta do cérebro diminuía em áreas ligadas à cognição e à interacção social. Na verdade, não quer dizer que as grávidas fiquem com menos capacidades sociais. Acontece que os circuitos neuronais são realocados e preparam o cérebro para identificar as necessidades do bebé. A mãe e o filho criam laços e ficam mais próximos um do outro.

Sasha Davies, uma das autoras, revelou ao site The Conversation: “isto ajuda a perceber que o ‘cérebro de grávida’ pode ajudar as mulheres a criarem os filhos, uma vez que o cérebro adapta-se ao novo papel de mãe”. Foi ainda provado que esta massa cinzenta volta a ganhar tamanho dois anos após o nascimento do bebé.

Resumindo: não há motivo para alarme. Encare isto apenas como uma fase. Passados dois anos, tudo volta ao normal!


Sabia que o cérebro das mulheres grávidas se alterava? Veja também as seis atividades que exercitam o cérebro.

Últimos

Dormir a sesta não é sinal de preguiça, é bom para o coração
Saúde
Dormir a sesta não é sinal de preguiça, é bom para o coração
Pão de castanhas: uma sugestão deliciosa e nutritiva
Receitas
Pão de castanhas: uma sugestão deliciosa e nutritiva
19 bandoletes para palmilhar as ruas com o acessório da estação
Moda
19 bandoletes para palmilhar as ruas com o acessório da estação
Como reduzir manchas e ter uma pele luminosa em três passos
Beleza
Como reduzir manchas e ter uma pele luminosa em três passos
Seremos realmente livres de deixar crescer os nossos pelos?
Beleza
Seremos realmente livres de deixar crescer os nossos pelos?
Em busca de inspiração? Encontre-a nestes 12 documentários sobre mulheres
Cultura
Em busca de inspiração? Encontre-a nestes 12 documentários sobre mulheres
Experimente estes jogos de sexo e quebre a monotonia da relação
Sexo
Experimente estes jogos de sexo e quebre a monotonia da relação
Síndrome pré-menstrual: tem estes sintomas?
Saúde
Síndrome pré-menstrual: tem estes sintomas?
27 frases de empoderamento feminino para se inspirar todos os dias
Sociedade
27 frases de empoderamento feminino para se inspirar todos os dias
Crónica: Yoga. Por onde começar?
Bem-estar
Crónica: Yoga. Por onde começar?
Os 5 modelos de botas que todas deveríamos ter no guarda-roupa
Moda
Os 5 modelos de botas que todas deveríamos ter no guarda-roupa
Crónica: Astrologia, a poesia esquecida
Horóscopo
Crónica: Astrologia, a poesia esquecida