Saúde

Dicionário de fobias: das mais estranhas às mais comuns

Da claustrofobia e acrofobia à aracnofobia, há um vasto leque de fobias que afetam diariamente um grande número de pessoas. Reunimos nesta lista algumas das mais frequentes e conhecidas, mas também algumas mais estranhas e incomuns.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Dicionário de fobias: das mais estranhas às mais comuns
© Getty Images
Ana Carvas
Escrito por
Ana Carvas
Out. 23, 2019

Sabia que é possível ter fobia de padrões irregulares? Ou de tocar no umbigo? Ou ainda de trovões, de bonecas, esquilos ou até mesmo de poesia? Mas já lá vamos. Antes, perceba como um medo de algo se transforma numa fobia.

“As linhas que separam a fobia, o medo e a ansiedade são ténues e até os especialistas têm dificuldade em atribuir uma ‘etiqueta’ a cada caso exposto sem um diagnostico detalhado e minucioso”, começa por explicar Joana Marques Alves no seu livro O Pequeno Livro Das Grandes Fobias.

O diagnóstico de uma fobia baseia-se geralmente nos critérios do Manual de Diagnóstico e Estatística das Perturbações Mentais (DSM-5), um livro técnico que descreve os vários tipos de fobias específicas e onde se pode encontrar uma lista dos sintomas que conduzem ao diagnóstico.

Segundo o DSM-5, os sintomas para o diagnóstico de uma fobia são:

 Medo ou ansiedade em relação a um objeto ou situação;
 O objeto ou situação provocam medo ou ansiedade imediatos;
• O objeto ou situação são evitados ou enfrentados com medo e ansiedade;
 O medo e ansiedade são desproporcionais ao perigo real;
 O medo, ansiedade ou evitamento são persistentes;
 O medo, ansiedade ou evitamento causam um mal-estar significativo.

Sendo que se acredita que 20% da população mundial sofre de um qualquer tipo de fobia, é importante perceber que esta é uma condição que advém do medo persistente e irracional, entre sintomas de pânico e ansiedade, em relação a um sujeito, objeto ou situação particular.

“A fobia vai muito além do medo racional. A fobia leva-nos a não saber o que fazer para controlar aquilo que nos apoquenta, chegando ao ponto de recorrermos a métodos criados pelas nossas experiências para ultrapassarmos o medo e tentarmos viver de uma forma minimamente sã”, afirma Joana Marques Alves.

Percorra a lista de fobias e descubra não só os seus nomes técnicos, mas também se algum dos seus medos se traduz numa verdadeira fobia.

Fobias: das mais estranhas às mais comuns

Abissofobia – medo de abismos, precipícios.

Ablutofobia – medo de tomar banho.

Acarofobia – medo de insetos que causam comichão (ácaros).

Acerofobia – medo a produtos ácidos.

Acluofobia – medo do escuro ou horror exagerado à escuridão.

Acondroplasiafobia  medo de anões e de tocar em anões.

Acrofobia – medo de alturas.

Aeroacrofobia – medo de lugares abertos e altos.

Afefobia – medo de contacto físico com outros seres humanos.

Agorafobia – medo de lugares abertos, de estar no meio de uma multidão, de lugares públicos.

Agrafobia – medo de sofrer abusos sexuais.

Aicmofobia – medo de agulhas de injeção ou objetos pontudos.

Amicofobia – medo de se coçar.

Amnesifobia – medo de perder a memória.

Ancraofobia – medo de correntes de ar.

Androfobia – medo de homens.

Antofobia – medo de flores.

Antropofobia – medo de pessoas ou da sociedade.

Anuptafobia – medo de ficar solteiro (a).

Apifobia – medo de abelhas.

Aracnofobia – medo de aranhas.

Assimetrofobia – medo de coisas assimétricas.

Astrofobia – medo de trovões e relâmpagos.

Autofobia – medo de si mesmo ou de ficar sozinho (Monofobia, Isolofobia).

Automatonofobia – medo de bonecos de ventríloquo, criaturas animatrónicas, estátuas de cera (qualquer coisa que represente falsamente um ser sensível).

Aviofobia – medo de voar de avião.

Batracnofobia – medo de anfíbios.

Caetofobia – medo de tocar em cabelos e pelos.

Carnofobia – medo de comer carne.

Cinofobia – medo de cães.

Claustrofobia – medo de espaços confinados, apertados ou fechados.

Clinofobia – medo de ir para a cama.

Colpofobia – medo de ver e tocar nos genitais (particularmente os femininos).

Corofobia – medo de dançar.

Coulrofobia – medo de palhaços.

Cronofobia – medo do tempo.

Dentofobia – medo de dentistas ou cirurgia odontológica.

Dextrofobia – medo de ter objetos do lado direito do corpo.

Disabiliofobia – medo de se vestir à frente de alguém.

Epistaxiofobia – medo de sangrar do nariz.

Ereutrofobia – medo de ficar vermelho ou de corar.

Esciofobia – medo de sombras.

Escopofobia – medo de estar a ser observado.

Espermatofobia – medo de tocar em esperma.

Estaurofobia – medo de cruzes e crucifixos.

Filofobia – medo de se apaixonar.

Fofobia – medo de ter fobias.

Fronemofobia – medo de pensar.

Gatofobia – medo de gatos.

Gefirofobia – medo de atravessar pontes.

Gerontofobia – medo de pessoas idosas.

Glossofobia – medo de falar em público.

Hedonofobia – medo de sentir prazer.

Hemofobia – medo de sangue.

Hidrofobia – medo de água.

Hobofobia – medo de bêbados.

Iatrofobia – medo de ir ao médico.

Levofobia – medo de ter objetos do lado esquerdo do corpo.

Lutrafobia – medo de lontras.

Macrofobia – medo de esperar muito.

Megalofobia – medo de coisas grandes.

Menofobia – medo da menstruação.

Metrofobia – medo de poesia.

Misofobia – medo de sujidade, contaminação e germes.

Musofobia – medo de ratos.

Nosofobia – medo de ficar doente.

Octofobia – medo do número 8.

Ofidiofobia – medo de cobras.

Oftalmofobia – medo de estar a ser vigiado.

Onfalofobia – medo de tocar no umbigo.

Parasquavedequatriafobia – medo de sexta-feira 13.

Pediofobia – medo de bonecas.

Peniafobia – medo de pobreza.

Politicofobia – medo de políticos.

Pteromeranofobia – medo de voar.

Quenofobia – medo de espaços vazios

Quilofobia – medo de esquilos.

Ritifobia – medo de ficar enrugado.

Sinofobia – medo de chineses ou da cultura chinesa.

Tafefobia – medo de ser enterrado vivo.

Telefonofobia – medo de telefones.

Toxifobia – medo de ser envenenado por outra pessoa ou animal.

Tripofobia – medo de padrões irregulares ou de agrupamento de pequenos buracos ou saliências.

Urofobia – medo de urina ou de urinar.

Venustrafobia – medo de mulheres bonitas.

Zelofobia – medo de ter ciúmes.

Últimos