Relações e família

10 passos para lidar com as birras das crianças

Não há fórmulas mágicas para ser um bom pai ou uma boa mãe, mas o mindfulness pode ajudar e, muito, até no caso das birras. A coach Mikaela Övén diz-nos como…

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
10 passos para lidar com as birras das crianças
Rita Caetano
Escrito por
Jul. 31, 2019

Pensar a educação de forma consciente e plena é o desafio que a coach e pratitioner em Programação Linguística, Mikaela Öven, lançou a todos os pais com o livro Educar com Mindfulness (Porto Editora).

O objetivo é perceber o desenvolvimento psicológico e emocional das crianças e estar preparado para lidar com isso. A obra aborda diferentes temáticas da vida da parentalidade e as birras são uma delas. Assim, a autora deixa dez passos para aprender a lidar com estes momentos de tensão em família.

Em caso de birra, seja paciente e mantenha a tranquilidade. Os mais pequenos não fazem birra para aborrecer os pais, mas porque não conseguem lidar com as emoções de outra forma.

O que fazer em caso de birra passo a passo

1. Lembre-se que o comportamento é uma forma de comunicar e o que o seu filho faz numa birra é tentar satisfazer as suas necessidades.

2. Se o seu filho permitir o contacto físico, faça-lhe um carinho ou dê-lhe um abraço. Se não, mantenha-se presente.

3. Se o espaço onde se encontra não for seguro físico e emocionalmente, pegue na criança e encontre um local melhor.

4. Reconheça a emoções da criança: “Estás muito irritada/triste/frustrada porque…?”

5. Pense nas necessidades emocionais que podem estar em falta nesse momento.

6. Se for necessário, comunique os seus limites através da linguagem pessoal, o mais cedo possível.

7. Quando as palavras não são suficientes, intervenha com calma, paciência e sem julgamentos. “Sei que estás muito zangado por não poderes ver os desenhos animados agora, mas não te posso deixa estragar o televisor, por isso, vou segurar-te aqui até sentir que é seguro largar-te”.

8. Esqueça a opinião dos outros. A relação com o seu filho vem sempre primeiro.

9. Não tente proteger as crianças das suas emoções, nem as julgue. Ofereça apenas um espaço seguro para que elas aconteçam.

10. Aproveita para se reconectar com o seu filhos assim que a birra terminar.


 Pronta para colocar estas dicas em prática na próxima birra? Vá praticando com estes 11 exercícios para pais conscientes.

Últimos