Bem-estar

Meditação do mês: viagem pelos sentidos

Meditar é saber escutar a voz da alma, sentir o coração e tocar na verdade da nossa essência. Deixe-se levar de corpo e alma nesta viagem pelos sentidos.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Meditação do mês: viagem pelos sentidos
© Getty Images
Rute Caldeira, cronista
Escrito por
Jun. 27, 2020

*Todos os meses, a professora de meditação Rute Caldeira guia as leitoras da Saber Viver numa meditação exclusiva. É hora de fechar os olhos e deixar-se ir.

Antes de iniciar esta meditação, ponha ao pé de si um creme ou um óleo com um cheiro que goste muito, e também algo para saborear, como, por exemplo, morangos, amoras ou mirtilos.

Opte por pôr um do seu lado direito e outro do seu lado esquerdo, facilmente alcançáveis com as suas mãos, para que na altura em que necessite deles não tenha de fazer um grande movimento, nem necessite abrir os olhos (pelo menos, não por muito tempo).

Caso prefira fazê-la acompanhada, ouça o áudio.

Meditação viagem pelos sentidos

Permita-se fazer uma viagem aos seus sentidos, dê essa intenção à sua mente e automaticamente ela ficará mais atenta e disponível.

Mantendo os olhos fechados, comece a escutar todos os sons que a rodeiam, desde a música aos ruídos do exterior, ou mesmo de casa. Vá registando tudo o que ouve, do mais próximo ao mais longínquo. Fique aí numa concentração plena para com a sua audição.

Inspire e expire três vezes profundamente, passando agora a sua atenção para o paladar. Pegue no alimento que escolheu e leva-o à boca, vai saborear esse alimento o mais vagarosamente possível, deixe-o desfazer-se na boca.

Fique aí sem pressa, apenas a desfrutar… Permita-se sentir o gosto, permita-se observar as sensações, os pensamentos, as emoções que possam surgir.

Na superfície das nossas línguas, existem milhares de papilas gustativas, são elas que captam o sabor dos alimentos e enviam as informações ao cérebro, através de milhões de neurónios. Usufrua então da beleza de saborear em pleno… completamente em pleno.

Agora, vai explorar em simultâneo o olfato e o tato. Pegue no creme que escolheu para este exercício, traga-o às suas narinas, inspire suave e profundamente três vezes seguidas, explorando as sensações, pensamentos ou memórias que esse cheiro lhe traz.

De uma forma igualmente suave e amorosa, comece a explorar o tato, espalhando o creme pelas suas mãos, pelo seu rosto, cervical… Mergulhe na beleza do contacto com a sua própria pele.

Ao mesmo tempo que isto acontece, coloque a sua atenção no cheiro, sinta como o mesmo se intensifica, permitindo, assim, que o seu foco se mantenha de igual forma no tato e no olfato.

Inspire e expire profundamente várias vezes seguidas, observando como se sente após este exercício de atenção plena pelos seus sentidos.

Rute Caldeira é professora de meditação e ioga, palestrante, mestre em reiki, facilitadora de retiros espirituais, nacionais e internacionais, PNL practitioner e especialista em desenvolvimento espiritual. É autora dos livros Liberta-te de Pensamentos Tóxicos (2016),  Simplifica a Tua Vida (2017) e O Poder da Meditação (2019). Pode acompanhá-la diariamente no FacebookInstagram e Youtube

Últimos