Cultura

8 formas de celebrar o Dia Internacional da Mulher

Combater a desigualdade de género é um dever de todos nós e, para lembrar isso, sugerimos-lhe que assinale o 8 de março, aquele dia que desejamos que um dia deixe de fazer sentido.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
8 formas de celebrar o Dia Internacional da Mulher 8 formas de celebrar o Dia Internacional da Mulher
© D.R.
Rita Caetano
Escrito por
Mar. 04, 2021

A igualdade de género está longe de ser atingida e, em todo o mundo, a posição das mulheres é pior que a dos homens só porque são do sexo feminino e isto é visível nas várias áreas da sociedade, desde a familiar à profissional. Por tudo isto, o Dia Internacional da Mulher tem que continuar a ser assinalado e não é com flores, almoços, jantares ou descontos, mas sim com eventos que promovam a igualdade.

Sugerimos-lhe conversas, debates, séries, webinares, um livro e um documentário que abordam vários temas dentro da desigualdade de género, desde a falta de mulheres em altos cargos à luta das mulheres pela igualdade em diferentes épocas, sem esquecer a pornografia de vingança.

Como celebrar o Dia Internacional da Mulher

  • À Conversa Sobre Revenge Porn

    À Conversa Sobre Revenge Porn

    À Conversa Sobre Revenge Porn

    O coletivo feminista da Faculdade de Direito da Universidade do Porto e o movimento #NãoPartilhes juntaram-se para debater um dos temas do momento: a partilha não consentida de fotografias íntimas, também conhecida como pornografia de vingança.

    A conversa vai abordar as repercussões da divulgação desse tipo de imagens e refletir sobre o que fazer para parar este fenómeno. À Conversa Sobre Revenge Porn  será transmitida no Zoom e é necessário inscrição prévia.

    Quando: 8 de março, às 19h.

    1 / 8

  • Histórias das Mulheres do Meu País

    Histórias das Mulheres do Meu País

    O Dia Internacional da Mulher deste ano marca o arranque da minissérie Histórias das Mulheres do Meu País, feita a partir do filme com o mesmo nome da realizadora Raquel Freire e que teve como inspiração o livro As Mulheres do Meu País (1948), de Maria Lamas.

    Nos três episódios, é possível conhecer 14 mulheres que relatam as suas vidas, as dificuldades encontradas e a forma como se emanciparam.

    Quando: 8 de março, às 22h45.

    2 / 8

  • Mulheres com Energia

    Mulheres com Energia

    Mulheres com Energia

    Sob o tema liderança no feminino e desafios da transição energética, a Helexia, operador de soluções de sustentabilidade energética, reuniu várias mulheres para falar sobre a importância de haver mais mulheres nos cargos de topo de organizações, governos e empresas.

    Será o setor das renováveis, pela sua energia limpa e verde, mais atrativo para as mulheres? A transição energética está a provocar uma transição cultural e social? O que poderá ser feito para atrair mais mulheres para as áreas de engenharia? São algumas das questões que estarão em debate, que irá decorrer em formato online e poderá ser acompanhado via Youtube ou LinkedIn da Helexia Portugal.

    Quando: 8 de março, às 10h.

    3 / 8

  • Carolina Beatriz Ângelo. Um Pequeno Grande Gesto de Coragem

    Carolina Beatriz Ângelo. Um Pequeno Grande Gesto de Coragem

    Falar de igualdade de género com os mais novos é muito importante e os livros podem ser uma grande ajuda para esse diálogo. A editora Pato Lógico e a Imprensa Nacional têm mais um título na coleção Grandes Vidas Portuguesas e, desta vez, a protagonista é Carolina Beatriz Ângelo.

    O texto de Carla Maia de Almeida e as ilustrações de Delfim Ruas mostram a luta da médica e feminista para ter direito de voto em 1911, altura em que as mulheres eram consideradas demasiado ignorantes, frágeis e superficiais para ter esse direito. Carolina Beatriz Ângelo conseguiu ser a primeira mulher a votar em Portugal e no sul da Europa, porque, sabia ler e escrever e, como era viúva, era chefe de família e era isso que o código eleitoral requeria aos votantes, não especificando aí a questão do género.

    Preço: 11€.

    4 / 8

  • Igualdade de género como fator de recuperação

    Igualdade de género como fator de recuperação

    Igualdade de género como fator de recuperação

    A Presidência Portuguesa do Conselho da União Europeia e o Instituto Europeu para a Igualdade de Género (EIGE) agendou um webinar que visa apresentar e discutir os resultados de uma pesquisa sobre a igualdade de género e os impactos socioeconómicos da covid-19.

    Mariana Vieira da Silva, ministra de Estado e da Presidência, terá a seu cargo a abertura, seguindo-se a intervenção da Comissária Europeia para a Igualdade Helena Dalli, da diretora do EIG  Carlien Scheele, da investigadora do EIGE Lina Salanauskaite e da investigadora e perita nacional para a Igualdade de Género da Comissão Europeia Lina Coelho. A moderação está a cargo da jornalista Catarina Marques Rodrigues e a plateia virtual poderá colocar questões. O webinar será realizado via Zoom.

    Quando: 5 de março, às 9h.

    5 / 8

  • The Artist is Female

    The Artist is Female

    The Artist is Female

    A RTP 2 transmite o documentário de Marieke Schroder sobre as mulheres artistas no século XX. The Artist is Female parte de Gabriele Munter, que pertence à primeira geração de mulheres que se consideraram artistas profissionais, para mostrar como é que as mulheres ainda têm problemas em ser reconhecidas como artistas e que as obras dos seus congéneres masculinos têm valores mais elevados no mercado da arte.

    Quando: 8 de março, às 20h10.

    6 / 8

  • Lutas passadas, presentes e que se avizinham

    Lutas passadas, presentes e que se avizinham

    Lutas passadas, presentes e que se avizinham

    Na véspera do Dia Internacional das Mulheres, a UMAR – União de Mulheres Alternativa organiza um webinar contará com a participação de diversas investigadoras e ativistas feministas que irão do passado, presente e futuro dos feminismos. Lutas passadas, presentes e que se avizinham será transmitido no Zoom.

    Quando: 7 de Março, às 15h.

    7 / 8

  • Bombay Begums

    Bombay Begums

    É uma série de televisão indiana que relata a forma como cinco mulheres ambiciosas de variadas origens e diferentes gerações gerem os seus sonhos, desejos e desilusões na Bombaim dos tempos modernos. Bombay Begums estreia na Netflix.

    Quando: 8 de março.

    8 / 8

Últimos