© Shutterstock

7 erros que pode estar a cometer com o protetor solar

Já foi para a praia este ano? Então, tome bem atenção a esta lista e veja quantos destes erros já cometeu. Para fazer um grande favor à pele (e à saúde) o melhor mesmo é prevenir, e não remediar.

Há erros que não deveríamos dar-nos ao luxo de cometer. No que diz respeito à pele, devemos ter atenção redobrada no verão e mantermo-nos afastadas dos solários. Este ano, a Associação Portuguesa do Cancro Cutâneo incentivou o encerramento deste tipo de estabelecimento – como já aconteceu em países como o Brasil e a Austrália – uma vez que está provado que aumentam o risco de cancro da pele.

A exposição ao sol pode ser também extremamente prejudicial quando não está protegida devidamente. Além dos cuidados básicos, como evitar as horas de maior calor, usar chapéu e manter-se hidratada, deve fazer um uso correto do protetor solar.

Saiba como pode proteger bem a sua pele.

7 erros a evitar no uso do protetor solar

1. Guarda os protetores mais do que um ano

Apesar de os solares terem um longo período de vida, as suas propriedades perdem-se depois de abertos. Além disso, se ainda tem protetor no fim de um verão, significa que não está a aplicá-lo corretamente nem na quantidade ideal.

2. Só os aplica uma vez

Independentemente do fator de proteção que usa, os solares devem ser aplicados a cada duas horas. Principalmente se transpirou ou esteve dentro de água.

3. Aplica autobronzeador por isso acha que está protegida

Não é verdade, de todo. Antes de aplicar o autobronzeador que tem em casa certifique-se que este tem proteção SPF – o rótulo terá de dizer o grau certo.

Caso contrário, deve aplicar antes o protetor solar e só depois o autobronzeador. Nem todos os potenciadores solares garantem proteção, por isso, deve estar atenta.

5 erros que pode estar a cometer com o protetor solar

© Getty Images

4. Deixa os lábios para segundo plano

Esta é uma zona extremamente sensível e muitas vezes negligenciada. Os lábios são a única zona do corpo humano que não consegue produzir melanina.

Como tal, não têm a capacidade natural de se proteger do sol. Aposte num bom stick labial com proteção.

5. Não usa protetor devido ao seu tom de pele

Se acha que por ter um tom de pele mais escuro não precisa de usar protetor solar, está enganada. Apesar de ser verdade que as pessoas com pele mais morena têm menor probabilidade de desenvolver cancro cutâneo, também é verdade que não estão protegidas a 100%.

O tom bronzeado de que tanto gostamos é um mecanismo de defesa do corpo humano às agressões solares.

6. Acredita que se usar vários produtos com SPF vai estar mais protegida

É daquelas pessoas que usa cremes e maquilhagem com SPF, além do protetor solar, e que, por isso, acha que está blindada contra o sol? Como explica o livro Bíblia dos Cuidados da Pele, “infelizmente não”.

“Se aplicar um hidratante com SPF seguido de um protetor solar e de uma base com SPF, o efeito não se intensifica. Só terá o nível de proteção do produto com o SPF mais elevado que aplicar”, escreve a dermatologista Anjali Mahto.

7. Os protetores solares são à prova de água, por isso está tudo bem

Nem por isso. Como o mesmo livro explica, os protetores podem ser “resistentes à água”, mas não “à prova de água”. A diferença é que os protetores que têm no rótulo a primeira definição “só precisam de manter a sua eficácia durante 40 a 80 minutos após a exposição à água”.

O que significa que depois deve aplicar novamente o protetor (até várias vezes ao dia).


Costuma cometer estes erros? Saiba ainda qual o ingrediente ideal para hidratar a sua pele.

Mais sobre pele

Comentários

7 erros que pode estar a cometer com o protetor solar

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.