Saúde

O que nunca (mas nunca) devemos dizer a uma grávida

Acha que, por a barriga crescer, uma grávida fica indiferente a comentários sobre o seu peso? E que todas gostam de festas não autorizadas no ventre? Fomos descobrir junto de três mães conhecidas as 12 coisas que nunca devemos dizer a uma grávida.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
coisas que nunca devemos dizer a uma grávida. Nunca mesmo!
Escrito por
Out. 17, 2017

Todas as gravidezes são diferentes. Há quem engorde muito e quem perca peso. Há quem sofra com enjoos e quem se sinta sempre bem. Há mulheres que sentem desejos inesperados, outras há que acham isso um mito. Há mães com gravidezes calmas, outras com gravidezes atribuladas. Todas são únicas e distintas. É importante não presumir que todos os comentários e perguntas são válidos para todas as mulheres. Quais são, então, as coisas que nunca devemos dizer a uma grávida?

Catarina Beato, mãe de três filhos, autora do blogue Dias de uma Princesa, Catarina Ferreira, mãe de quatro filhos e autora da página Ties, e Lillian Barros, mãe de uma bebé recém-nascida, nutricionista, autora de vários livros e do blogue Santa Melancia, desvendam e comentam aquilo que nunca devemos dizer a uma grávida.

Adiantamos isto: ter barriga não é sinónimo de não ter sentimentos – bem pelo contrário. O peso que ganham, aquilo que comem e as histórias com finais infelizes devem ficar de fora nas conversas.

 

12 coisas que nunca devemos dizer a uma grávida

há um ano. #ferreiradoalentejo #pregnancy

A post shared by Catarina Beato (@catarina_beato_) on

Catarina Beato, Dias de uma Princesa

1. “Quanto é que já engordaste?”

Imaginem que estão a falar com uma não grávida e opinam sobre a sua obesidade ou anorexia? Acham agradável? Não! Então porque raio podem opinar sobre o peso de uma grávida?

2. “Não se nota nada a barriga” ou “que barriga enorme!”

Falar sobre o tamanho da barriga é, assim, uma forma suave de chamar gigante ou anão ao bebé que uma grávida carrega. Como se escolhêssemos o tamanho da barriga.

3. “A amiga da amiga da amiga ia morrendo no parto.”

Tomem nota: nenhuma grávida quer conhecer as desgraças que podem acontecer na gravidez ou durante o parto. Se tiverem uma história feliz, força. Um parto maravilhoso, partilhem. Caso contrário, calem-se!

4. “Fizeste o exame ‘tal’?”

Cada grávida segue o médico em que decide confiar de forma quase cega. Nada a favor de um profissional específico, mas tudo pela serenidade da grávida. Por isso guardem a informação médica para o Google.

Nota: Pior do que falar é mexerem e esfregarem a barriga das grávidas sem pedirem.

 

Lillian Barros, Santa Melancia 

5. “Oh… há quanto tempo? Estás mesmo com cara de grávida!”

Ficamos a pensar que estamos pequenos cachalotes e topam a léguas todos os quilos a mais que temos tentado gerir.

6. “Quando, ao jantar fora, nos forçam a comer a duplicar e a provar todas as sobremesas, porque: ´Tens de comer… agora é por dois’”.

Ao mesmo tempo que sabemos que isto não é verdade, queremos manter um aumento de peso saudável e apenas o necessário.

7. “Prepara-te, porque agora é que vão ser elas… acabou-se! Já não vais poder manter a tua vida normal.”

Disseram-me isto tantas vezes! Eu sei que ao engravidar estou a gerar um ser e que, como tal, vou ter responsabilidades e deveres que não tinha antes. Mas era esse o objectivo.

8. “Estás com receio do parto? Pior é a subida do leite! É terrível!”

Não preciso de viver na ignorância, mas tanto alerta por parte de todos parece tornar a experiência de ser mãe algo terrífico.

9. “Já reparaste? Estás com os pés todos inchados!”

Pois, já reparei sim senhora, e o facto de sublinhares ainda me deixa mais desconfortável. Passar um final de gravidez em pleno verão de 2017 não ajuda.

Já no blogue, algumas respostas as vossas perguntas. […] E sabia. Sabia mudar as fraldas, pôr a arrotar, sabia adormecer bebés e era feliz viajando num mundo cor de rosa em que tudo era fácil. Mas na verdade, eu não tinha sido ainda mãe. A mãe que tem medo de dormir com a sua filha porque alguém lhe falou na morte súbita. A mãe que tem dores e pontos nos sítios mais dolorosos possíveis. A mãe que chora apenas porque o sol se pôs e vem aí a noite, aquela noite em que o cansaço das duas se multiplica e termina em choros intermináveis. A mãe que fica ansiosa porque o bebé não come. A Leonor ensinou me tudo isso. Com a força característica de ser mulher em todo o seu esplendor. Raça de miúda, transformou-se na minha grande companheira. Já estava mais consciente do que era um bebé, e ser mãe. Já estava preparada para o corpo pós parto. Já estava preparada para vestir roupa de grávida um ou mais meses. Mas não sabia que, desta vez, a recuperação ia precisar de mais investimento. Fiz muitas, muitas dietas. Malucas menos malucas, com ajudas ou suplementos. Nenhuma resultava até ao fim, porque depois de perder alguns kg, a barriga disforme, proeminente e com peles acabava por dar lugar a outro bebé.

A post shared by Catarina Ferreira (@tiesphoto) on

Catarina Ferreira, Ties

10. “Mas quantos bebés vais ter? No mínimo trigémeos, não?

Tinha uma barriga muito grande e por onde passava havia sempre um comentário relacionado com isso. Supunham sempre que seriam gémeos. As grávidas sabem perfeitamente quando têm uma barriga gigante. Não precisam de comentários para perceberem.

11. “Coitada, parece um sempre em pé.”

Um comentário comum na reta final da minha última gravidez. A lógica é a mesma do comentário anterior: as grávidas sabem quando têm uma barriga gigante.

12. “Vais mesmo comer isso tudo?”

Quando estava a segundos de devorar pela segunda vez a minha sobremesa preferida. Nunca, mas nunca, se deve persuadir uma grávida de comer. O nosso estado hormonal não perdoa.


 

Já foi mãe? Concorda com a nossa lista de coisas que nunca devemos dizer a uma grávida? Conheça ainda as 9 melhores soluções para combater as estrias.

Últimos