Cátia Dias © D.R.

As lições que aprendi a remodelar a minha casa – Parte I

Pedimos a Cátia Dias Amaral, do blogue Style It Up, para partilhar na primeira pessoa a sua mais recente saga de remodelar uma casa. Isto porque quando o assunto é este, qualquer experiência é preciosa antes de sermos nós a por mãos à obra.

Há muito tempo que falávamos em comprar uma casa nova. Quando finalmente todos os astros se alinharam, tomámos a decisão de vender o apartamento e partir para uma casa maior, de preferência com jardim.

Mantivemos mais ou menos a mesma zona, por uma questão de proximidade com a escola da nossa filha Maria e com o resto da família. Além disso, preferimos uma casa que conseguíssemos transformar ao nosso gosto, dando prioridade à construção base da casa.

View this post on Instagram

❤️👧🏻 #ItGirlMariaLuisa

A post shared by Cátia Dias Amaral (@styleitup.catia) on

O projecto começou ainda no verão, mas estas coisas levam o seu tempo e só arrancámos com as obras em outubro. Podíamos ter começado mais cedo, é verdade, mas preferimos esperar pela equipa certa para arrancar o projecto connosco.

Lição 1: encontrar ‘o tal’ empreiteiro

Sabíamos que não teríamos muita disponibilidade para acompanhar a obra todos os dias e, por isso, escolhemos alguém 100% de confiança. Este é, aliás, o primeiro passo para quem quer iniciar uma obra ou remodelação: encontrar a pessoa/empreiteiro certo.

Mas como, perguntam vocês? Bom, no nosso caso seguimos o conselho de amigos que já tinham trabalhado com ele noutras ocasiões, vimos alguns trabalhos, reunimos duas ou três vezes antes e percebemos que estava totalmente no nosso mood! Ainda pedimos mais três orçamentos, mas acabámos por seguir o nosso instinto.

Muitas vezes aquilo que vemos no Pinterest não é totalmente executável e aqui a ajuda de uma designer é fundamental

Daí ao arranque oficial das obras foi um instante! Organizamos todas as ideias que já tínhamos na cabeça e começámos a trabalhar no papel. O que para nós era uma simples remodelação, rapidamente se transformou numa obra à séria, com alterações na cozinha, nos tetos da casa, no chão, nas casas de banho e jardim

Lição 2: priorizar e planear

Foi necessário criar prioridades, perceber o que queríamos e o que não queríamos em nossa casa. Muitas vezes aquilo que vemos no Pinterest não é totalmente executável e aqui a ajuda de uma designer é fundamental. No nosso caso, o empreiteiro também teve um papel muito importante.

Além disso, todas as semanas reunimos com o empreiteiro para um balanço da semana que passou e previsão de trabalhos para a seguinte. Optámos por sermos nós a comprar a maioria dos materiais e, embora tenha exigido alguma disponibilidade da nossa parte, preferimos ir nós às lojas, ver, mexer e escolher.

Lição 3: um bom serviço ao cliente vale ouro!

Para facilitar, decidimos adquirir tudo na mesma loja. Neste campo, pela nossa experiência, diria que o melhor é recorrer a lojas que tenham um bom serviço ao cliente, já que vão precisar de um interlocutor com os fornecedores dos materiais.

Ao mesmo tempo que queremos que o tempo passe rápido, também sabemos que este é o nosso projeto de vida e, leve o tempo que levar, o importante é que o resultado final seja aquilo que idealizámos

Lição 4: estar sempre contactável

Preparem-se para imprevistos de última hora! Estão sempre a aparecer, mas faz parte. Mantenham-se sempre contactáveis no caso de surgir alguma duvida ou dificuldade, para que o empreiteiro possa contactar-vos logo e assim resolver as questões, com o mínimo de atrasos nas obras. Tempo é dinheiro!

Lição 5: definir os limites do investimento

Mudámos de ideias muitas vezes. Verdade. Mas quando é preciso tomar uma decisão, não se volta mais atrás, até porque isso implica mais gastos. Por isso, determinem o vosso teto máximo de investimento para não terem surpresas no final.

Lição 6: saber quando pedir ajuda

Uma das áreas que mais intervenção vai ter é a cozinha, por isso decidimos pedir ajuda de profissionais, neste caso, a de uma designer de interiores (Silvia Costa). É importante ter algumas ideias, mas mais ainda é ouvir os conselhos de quem sabe. Além disso, demos uma volta de 360 graus às casas de banho e ao jardim da casa, que estava praticamente abandonado!

A cozinha começa agora a ser projectada e todo o espaço a ganhar forma. A fase seguinte será a decoração e a escolha das peças e equipamentos para a cozinha e lavandaria.

Ao mesmo tempo que queremos que o tempo passe rápido, também sabemos que este é o nosso projeto de vida e, leve o tempo que levar, o importante é que o resultado final seja aquilo que idealizámos.

Estamos mesmo, mesmo felizes com o aspeto que a casa está a ganhar e a decisão de trocar de casa e arrancar com as obras não podia ter sido melhor! The best the best is yet to come!

 


Está a planear fazer obras em casa? Se já está a pensar na fase da decoração, estas apps podem ajudar.

Comentários

As lições que aprendi a remodelar a minha casa – Parte I

Os comentários podem ser editados por questões de clareza e para permitir respostas mais gerais.