Bem-estar

5 mitos e verdades sobre o sono a conhecer para dormir melhor

Nos dias de hoje, dormir é um dos nossos maiores tesouros e não devemos dispensar umas boas horas de sono por nada. Mas será que estamos a acreditar nas ideias certas? É isso que queremos desvendar com esta lista de mitos e verdades sobre o sono.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
5 mitos sobre o sono que tem de deixar de acreditar
Escrito por
Marta Chaves
Escrito por
Out. 16, 2018

Há quem diga que é uma “perda de tempo” e quem utilize expressões como “quando morrer, durmo”. Ainda bem que não passam mesmo disso, expressões, porque dormir é essencial para o cérebro e para o nosso bem estar físico e psicológico.

A falta de descanso pode mesmo conduzir ao aumento de risco de ataques cardíacos e, segundo este estudo norte-americano, se dormir menos que seis hora por noite, o cérebro não consegue eliminar uma proteína tóxica relacionada com doença de Alzheimer.

Há que encontrar um meio termo. Por isso mesmo, tem de desmistificar algumas ideias erradas que têm sido partilhadas ao longo dos tempos.

5 mitos e verdades sobre o sono

Mito 1:  Correr às 5 da manhã faz bem

“Atividade física intensa à noite não é recomendada, mas também não se deve fazer cedo demais”, alerta Teresa Paiva, neurologisrta “as primeiras horas da madrugada são as horas do aumento de risco cardiovascular.

Se tem muito stresse e riscos cardiovasculares, deve ponderar muito bem e falar com quem sabe antes de fazer desporto àquela hora. Depende da pessoa, da idade, do estilo de vida, se é notívaga ou matutina. Há vários fatores, mas é nas primeiras horas da madrugada que há mais risco e incidência de AVC e enfartes. Se for às oito ou nove horas não há problema. Até faz bem porque se apanha sol.”

Mito 2:  É impossível recuperar o sono ao fim de semana

Pelo contrário, esta é a altura certa para se aproximar do seu relógio natural e travar o jet lag social. “Os dias livres permitem compensar os dias de trabalho.  Há diferenças enormes entre a duração do sono na semana e ao fim de semana, sobretudo nos jovens”, explica Till Roenneberg, professor e investigador em cronobiologia na Universidade de Munique. Não se esqueça de desligar  o despertador ao sábado e domingo.

© Getty Images

 

Mito 3:  O café não me tira o sono

A ideia de que  o café não faz mal  é um erro, uma vez que a cafeína aumenta a produção de adrenalina e bloqueia os químicos que atuam no cérebro para criar sonolência. Este estimulante, também presente no chá, cacau e refrigerantes, interfere na qualidade do sono. “Não quer dizer que as pessoas não possam beber café ou vinho, mas, quando se tem problemas de sono, deve-se evitar, pelo menos à noite”, diz Teresa Paiva.

Mito 4: As mulheres não ressonam

Ao longo da vida, as mulheres ressonam menos do que os homens; após a menopausa, é frequente o sexo feminino “respirar mais profundamente” ao ponto de atingir os decibéis do parceiro. A razão para esta mudança está na redução da progesterona, hormona que tem uma ação de estimulante respiratório. O risco de apneia também aumenta.

Mito 5:  Dormir bem, só na escuridão total

“Para muitos pacientes, é importante dormir num quarto escuro, mas, se não tiver problemas de sono, não recomendo fazê-lo. É melhor dormir com as cortinas abertas e acordar com a luz natural. Se for matutino, acordará bem ou verá que não devia ter ido tão tarde para a cama.  Se for vespertino,  o seu cérebro saberá que é dia, mas não terá dificuldade em continuar a dormir”, explica Till Toenneberg.


Que outros mitos e verdades sobre o sono costuma ouvir? Te tem dificuldade em dormir, saiba que produtos é que a podem ajudar.

A versão original deste artigo foi publicada na revista Saber Viver nº 220, outubro de 2018

Últimos