Viagens e lazer

14 glampings para dormir no meio da natureza sem prescindir do luxo

Tendas de todos os tamanhos e feitios que em comum têm o conforto e o luxo que se costuma encontrar nos hotéis. É esta a premissa principal dos 14 glampings que lhe mostramos.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
14 glampings para dormir no meio da natureza sem prescindir do luxo
© D.R.
Rita Caetano
Escrito por
Set. 24, 2020

Gosta de acampar, mas prefere não ter de ir carregada com o material de campismo e troca de boa vontade um colchão no chão por uma cama confortável? Se respondeu sim, então o glamping é aquilo que procura: um campismo de luxo em total contacto com a natureza.

Veja em baixo a nossa lista.

14 glampings para dormir no meio da natureza

  • Selina Gerês – Terras de Bouro

    Selina Gerês – Terras de Bouro

    Selina Gerês – Terras de Bouro

    Nesta propriedade do grupo Selina, inserida às portas do Parque Nacional Peneda-Gerês, há várias formas de alojamento, desde lofts, quartos, dormitórios e glamping. E é precisamente este último que queremos destacar.

    São 11 luxuosas tendas sobre um deck de madeira, onde a forte ligação à natureza faz as honras de casa, ou não estivessem situadas num cenário verde que se espelha no rio Cávado. Albergam duas pessoas e as casas de banho são partilhadas. O Selina Gerês tem um restaurante/bar, piscina e um espaço de wellness.

    Preço: A partir de 60€.
    O que visitar: A praia Gerês Albufeira está à distância de uma caminhada, mas vá também à Albufeira da Caniçada, à cascata do Rio Arado e ao Miradouro da Pedra Bela, a mais de 800 metros de altitude e com uma vista arrebatadora.

    1 / 14

  • Ohai - Nazaré

    Ohai - Nazaré

    Ohai - Nazaré © D.R.

    No meio do pinhal de Leiria, o Ohai é um autêntico refúgio para quem gosta de natureza e, depois dos apartamentos e dos bungalows, a sua capacidade de alojamento cresceu com as tendas de glamping com várias tipologias (podem albergar até cinco ou seis pessoas).

    Além do quarto, as tendas têm cozinha, casa de banho e um apetecível terraço. O Ohai tem spa, piscinas, parque aquático e infantil e muito espaço.

    Preço: A partir de 62€.
    O que fazer: Embora haja muita coisa para fazer dentro do Ohai, vale a pena visitar as praias da Nazaré e São Martinho do Porto, entre outras.

    2 / 14

  • Bukubaki Eco Surf Resort - Peniche

    Bukubaki Eco Surf Resort - Peniche

    Bukubaki Eco Surf Resort - Peniche © Instagram Bukubaki Eco Surf Resort

    As tendas canadianas são um dos tipos de alojamento – outro são casas na árvores e bungalows – deste resort associado ao surf. As tendas têm capacidade para duas a quatro pessoas e foram erguidas sobre um deck de madeira que também faz de terraço. As casas de banho são partilhadas.

    O Bukubaki foi construído entre pinheiros e eucaliptos e tem piscina de água salgada, um skate bowl, uma área wellness. É possível ter aulas de surf também e fazer refeições no Gastro Bar.

    Preço: A partir de 110€.
    O que fazer: Além de desfrutar das praias de Peniche e Baleal, não perca a oportunidade de ir à Reserva Natural da Ilhas das Berlengas e visitar o Museu Nacional Resistência e Liberdade, situado na Fortaleza de Peniche.

    3 / 14

  • Azenhas da Seda – Mora

    Azenhas da Seda – Mora

    Azenhas da Seda – Mora © D.R.

    Viradas para a Ribeira da Seda, as dez amplas tendas deste glamping enquadram-se na perfeição neste cenário idílico feito de azenhas, rápidos e cascatas que muitos desconhecem existir no Alentejo. O espaço tem o privilégio de ter uma praia fluvial, tal como uma área de piquenique com barbecue, uma zona lounge e uma copa, onde pode cozinhar.

    As Azenhas da Seda também é um parque de aquaturismo, por isso, além de descansar a contemplar a natureza, pode experimentar várias atividades aquáticas, tais como softcanyoning em ribeiras rochosas com rápidos e pequenas cascatas; river safari a pé e em canoa para observação da natureza e hike & swim, que alterna percursos pedestres ribeirinhos com natação outdoor em águas calmas.​

    Preço: 80€.
    O que fazer: Visitar Parque Ecológico do Gameiro, onde está situado o Fluviário de Mora, que mostra o ecossistema dos rios portugueses.

    4 / 14

  • Quinta M – Casével

    Quinta M – Casével

    Quinta M – Casével © D.R.

    Em pleno Ribatejo é possível dormir em tendas mongóis. As yurts são redondas e têm uma claraboia para ver as estrelas. O luxo é tal que têm casa de banho e um terraço com vista para a vinha. Além de mergulhos na piscina, na Quinta M é possível andar a cavalo e fazer aulas de ioga.

    Preço: 180€.
    O que visitar: Pode visitar o Castelo de Torres Novas e a Reserva Natural do Paul Boquilobo, na confluência do rio Almonda e do rio Tejo, rica em fauna e flora de zonas húmidas.

    5 / 14

  • Retiro Atlântico – São Jorge, Açores

    Retiro Atlântico – São Jorge, Açores

    Retiro Atlântico – São Jorge, Açores © Instagram Retiro Atlântico

    É um pequeno paraíso açoriano, entre o mar e a floresta e no meio de um verdadeiro jardim tropical. As quatro yurts (tendas tradicionais da Mongólia) são muito confortáveis e têm uma casa de banho privativa no exterior. Além destas, existe uma cozinha comunitária onde os hóspedes podem cozinhar.

    No Retiro Atlântico, do qual se vê o Pico, a ilha vizinha, é possível fazer workshops de cozinha vegetariana, ter aulas de ioga e conhecer a quinta biológica.

    Preço: a partir de 70€.
    O que visitar: Não se pode falar da Ilha de São Jorge sem falar das suas fajãs. A mais famosa é a de Santo Cristo, mas na do Ouvidor podem mergulhar na Poça de Simão Dias, uma autêntica piscina natural.

    6 / 14

  • Soul Glamping – Estreito da Calheta, Madeira

    Soul Glamping – Estreito da Calheta, Madeira

    Soul Glamping – Estreito da Calheta, Madeira © D.R.

    No sudoeste da ilha da Madeira dorme-se em cinco luxuosas domes, com casa de banho com banheira de hidromassagem, cozinha e até lareira e com uma “parede” transparente para ver a vista deslumbrante mesmo dentro de portas.

    No terraço há um jacuzzi, que tem ainda mais encanto quando o sol se começa a pôr. No exterior do Soul Glamping, há uma zona de barbecue comum às várias domes.

    Preço: A partir de 140€.
    O que visitar: O MUDAS. Museu de Arte Contemporânea da Madeira, que surpreende logo pela arquitetura do edifício, e a Ponta do Sol, que como o nome indica é terra solarenga.

    7 / 14

  • Lima Escape Camping e Glamping – Ponte da Barca

    Lima Escape Camping e Glamping – Ponte da Barca

    Lima Escape Camping e Glamping – Ponte da Barca © D.R.

    Com vista para a albufeira da Barragem de Touvedo, onde corre o rio Lima, as tendas Glamour Bell-Tent e Glamour Tipi-Tent têm tudo o que se pode querer para dias passados em contacto com a natureza.

    A grande diferença entre elas é o tamanho, pois as primeiras são maiores e levam até cinco pessoas, enquanto as Tipi quatro. Todas eles têm uma varanda em madeira equipada com mesa e cadeira para apreciar a paisagem.  Têm casa de banho privativa, mas os duches são comuns. No Lima Escape Camping e Glamping também existem bungalows e a Casa da Floresta.

    Preço: A partir de 50€.
    O que visitar: Aproveite para desbravar o Parque Nacional Peneda-Gerês onde está inserido o Lima Escape. Não muito longe, pode mergulhar no Poço Negro de Ermida e no Poço de Carcerelha. Em Ponte da Barca, visite o centro histórico.

    8 / 14

  • Parque dos Monges – Alcobaça

    Parque dos Monges – Alcobaça

    Parque dos Monges – Alcobaça © D.R.

    Localizado na Quinta das Freiras, onde outrora se situava a Granja da Chiqueda, pertença dos Monges de Cister, daí o nome, este parque tem 24 hectares, sendo que em volta do Lago das Freiras existem várias cabanas para pernoitar. Uma delas, a cabana do Boticário, só está acessível por uma jangada, logo a aventura começa logo para lá chegar.

    As cabanas para duas, quatro e seis pessoas têm casa de banho, minibar e um deck sobre o lago. O Parque dos Monges está perto da nascente do rio Alcoa.

    Preço: A partir de 90€.
    O que visitar: Uma ida ao Mosteiro de Alcobaça e a prova dos doces conventuais da cidade são obrigatórias.

    9 / 14

  • Quinta dos Corgos – Tábua

    Quinta dos Corgos – Tábua

    Quinta dos Corgos – Tábua © D.R.

    Uma quinta tradicional beirã foi transformada num glamping com tendas safari, espaçosas e confortáveis, onde não falta sequer uma cozinha, casa de banho e alpendre. As tendas apresentam diferentes tipologias e albergam entre quatro e oito pessoas.

    A propriedade tem piscina, várias camas rede para relaxar e um campo para jogar petanca e um jacuzzi, que é aquecido a lenha. A Quinta dos Corgos tem também quartos onde outrora existiram os estábulos, muitos animais e terrenos agrícolas.

    Preço: A partir de 270€.
    O que visitar: Nesta zona, as Aldeias de Xisto, como a do Piodão, são grande chamariz. E se quer dar mergulhos em águas refrescantes também está na zona certa, não perca as grandes quedas de água da Fraga da Pena e o Poço da Cesta, só para dar alguns exemplos. A Serra da Estrela também está perto.

    10 / 14

  • Reserva Alecrim – Santiago do Cacém

    Reserva Alecrim – Santiago do Cacém

    Reserva Alecrim – Santiago do Cacém © D.R.

    O cenário onde se insere a Reserva Alecrim são 26 hectares desenhados pela natureza local, ou seja, com sobreiros, oliveiras e pinheiros e lá ao longe é possível ver o mar. Nela é possível dormir em domes e tendas safaris, equipadas com cozinha, casa de banho e alpendre.

    A propriedade tem ainda ecosuites e casas de campo, uma piscina infinita e outra biológica, bar, restaurante e muitas atividades para os mais pequenos.

    Preço: A partir de 210€.
    O que visitar: Está perto de algumas das melhores praias alentejanas que convidam a mergulhos, tais como Monte Velho, Galé e Melides, esta com a sua Reserva Natural.

    11 / 14

  • Figueirinha Ecoturismo - Odemira

    Figueirinha Ecoturismo - Odemira

    Figueirinha Ecoturismo - Odemira © D.R.

    A sustentabilidade é o mote para tudo o que se faz no Figuerinha Ecoturismo, daí que a horta não tenha químicos, a piscina seja biológica e a energia solar. Além dos quartos, este ecoturismo tem quatro tipologias de tendas, onde podem ficar duas a quatro pessoas. Uma delas tem cozinha, as restantes não, mas todas têm casa de banho.

    A tenda H-Wena tem a particularidade de ter janelas no topo para ver o céu estrelado. Há uma cozinha comunitária, bem como uma sala comum na casa principal. No jardim, com árvores de fruto, há espreguiçadeiras, colchões, redes e baloiços para momentos de descontração.

    Preço: A partir de 65€.
    O que visitar: Está situado a apenas 25 km da praia de Vila Nova de Milfontes, mas é um bom ponto de partida para percorrer as várias praias do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina.

    12 / 14

  • Natura Glamping – Fundão

    Natura Glamping – Fundão

    Natura Glamping – Fundão © D.R.

    Situado em plena Serra da Gardunha, a 925 metros de altitude, o Natura Glamping e as suas domes já fazem parte da paisagem.

    Ao todo são oito, todas com dois quartos, onde podem pernoitar duas a quatro pessoas, e uma vista espetacular para a Serra da Estrela. A mais recente, a Domo Suite Lux, que é uma estrutura em madeira, tem um jacuzzi no interior. Todas têm casa de banho. Tem uma piscina, onde a vista também é deslumbrante. O Natura Glamping tem ainda a Casa do Guarda, com capacidade para cinco pessoas.

    Preço: A partir de 150€.
    O que visitar: Os trilhos na Serra da Gardunha levam a aldeias pitorescas, como Castelo Novo e Soalheiro.

    13 / 14

  • Casa Tuia – Carvoeiro

    Casa Tuia – Carvoeiro

    Casa Tuia – Carvoeiro © D.R.

    No topo de uma colina, perto do Carvoeiro, mas longe de qualquer confusão, a Casa Tuia tem cinco luxuosas tendas decoradas ao melhor estilo de Bali. Com dois ou três quartos, estão equipadas com cozinha, casa de banho e tem um alpendre para relaxar.

    A propriedade tem ainda uma piscina e um bar, três apartamentos e duas vilas, estas com piscina privada.

    Preço: A partir de 119€.
    O que visitar: O passadiço de Carvoeiro, construído sobre as falésias, revela a algumas das mais bonitas praias algarvias. É também nesta zona que se situa a gruta de Benagil, uma das mais surpreendentes da região.

    14 / 14

Últimos