Sexo

Vibradores: um guia completo para encontrar o seu

O mundo dos vibradores e brinquedos sexuais é um verdadeiro parque de diversões. Por onde começar e como escolher os melhores? Aqui fica tudo o que deve de ter em conta para encontrar o ideal para si.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Vibradores: um guia completo para encontrar o seu
© Unsplash
Escrito por
Set. 10, 2018

Há de todos os tamanhos e feitios: em forma de coelho, de bala, wireless, os tradicionais, os de viagem, os que se focam especificamente no ponto G… e há até os que podem ser controlados à distância.

Reunimos algumas das características principais que deve ter em conta na hora de escolher o seu vibrador. Não é uma escolha fácil, por isso deixamos-lhe um guia para se orientar melhor. E assim começa a viagem pelo maravilhoso mundo dos vibradores!

Vibradores: o que ter em conta para encontrar o seu?

1. O formato: explore os diferentes tipos de vibradores

Bullet

Um vibrador bullet é ótimo para iniciantes — são pequenos e poderosos, usados ​​principalmente para estimulação do clitóris. Por causa de seu tamanho pequeno e a sua forma fácil de usar, os bullet são uma ótima opção para quem quer experimentar um brinquedo sexual pela primeira vez. Também são altamente discretos e silenciosos.

Vibrador bullet Lyla 2
Lelo, 126,65€


 

Rabbit

O rabbit (que tem esse nome por ter literalmente um formato de orelhas de coelho) é famoso por introduzir as mulheres ao que é conhecido como um “orgasmo misto”, ou seja, um orgasmo que ocorre quando duas zonas erógenas são estimuladas simultaneamente.vibrador rabbit

Vibrador Dream Rabbit 10 Function Silicone Rabbit
Lovehoney
, 43€


 

Clássico

Os vibradores clássicos têm a forma tradicional de um pénis, mais afilado no final, para atingir todos os seus pontos de prazer. A ideia é tornar a experiência o mais realista possível: estes acessórios possuem veias, curvas, glande saliente e até mesmo testículos e pelos.

vibrador dildo clássico

Vibrador Jelly Rancher 8
NS Novelties, 34,95€


 

Varinha Mágica

Os vibradores de varinha mágina são famosos por serem a ferramenta definitiva do orgasmo. Evoluíram a partir dos massageadores de pescoço, projetados para aliviar os músculos cansados. Mas as mulheres descobriram como as poderosas vibrações eram perfeitas para a estimulação do clitóris.

vibrador varinha mágica

Vibrador varinha mágica
DX, 14,20€


 

Estimuladores de clitóris

Estes vibradores são outra forma de vibração não penetrante, como as varinhas mágicas. São aparelhos pequenos que fazem exatamente o que o nome sugere. Não foram desenhados para nada mais senão estimular o clitóris. Alguns só vibram, outros, para além de vibrar, têm a opção das pulsações. Todas estas funcionalidades focadas no prazer clitoriano – o tipo de orgasmo mais comum nas mulheres.

estimuladores de clitóris

Vibrador multi-erógeno
Doc Johnson, 58€


 

Ponto G

São inclinados na extremidade para ajudar a alcançar a parede frontal interna da vagina, onde o ponto G está localizado.  Delicadamente construídos e perfeitamente angulados, estes vibradores foram desenhados para colocar uma ligeira pressão, uma massagem subtil, no ponto G. Alguns destes vibradores incluem extensões para clitóris potenciando assim um orgasmo combinado.

vibrador ponto g

Gigi 2
Lelo, 139€

2. O tamanho (também) importa!

Desde os 2 aos 20 centímetros. Há tamanhos para todos os gostos, com funções diferentes. Para começar, pense no meio termo antes de se aventurar em tamanhos “fora da caixa”. Depois vai-se ajustando.

3. Baterias que duram, duram, duram…

Alguns vibradores estão ligados a uma tomada de parede e funcionam com eletricidade, alguns usam baterias e outros são recarregáveis.

Os brinquedos que se conetam a tomadas de parede tendem a ser os mais poderosos, com a desvantagem de estarem amarrados por um fio.

Os brinquedos recarregáveis ​​precisarão de ser recarregados entre os usos, mas não precisam de baterias. As baterias são simples e fáceis de usar, mas há quem não goste do incómodo de ter de as mudar e mantê-las sempre à mão. Se optar por um brinquedo que funcione com bateria, tenha em mente que o tipo de bateria é um bom indicador da potência que um vibrador fornece.

Dito isto, os vibradores recarregáveis ​​são a escolha preferida nos dias de hoje.

4. Atenção à qualidade do material 

Antes de mais, há que ter em conta a presença de ftalatos (grupo de compostos químicos derivados do ácido ftálico, tal como o cloro ftalato, utilizado como aditivo para deixar o plástico mais maleável). Segundo um estudo divulgado pela Universidade de Rochester, em Nova Iorque, os brinquedos eróticos podem estar a prejudicar a nossa saúde. Algumas pessoas são sensíveis aos ftalatos e sofrem reações quando usam brinquedos que contenham esses químicos.

Os vibradores de alta qualidade são geralmente revestidos em silicone: sedoso ao toque, seguro para o corpo e fácil de limpar. Este é um material que tende a ter um custo mais alto, mas que se revela mais seguro e de maior qualidade.

A boa notícia é que a maior parte dos vibradores têm a indicação “livre de ftalatos” nas suas descrições. Antes de adquirir um, é só garantir que cumpre este requisito.

Quanto à textura, há ondulações, solavancos, curvas, pontas, tachas, remoinhos, veias, lâmpadas e muito mais por explorar. Mas por outro lado, há quem prefira uma superfície completamente lisa.

5. Para si, qual é a cor do prazer?

É uma questão meramente estética, mas importa. E a verdade é que a sua cor favorita diz bastante sobre si. Regra geral, as tonalidades prediletas são o rosa e o encarnado, não fosse esta última, a cor da atração.

Apesar disso, existe toda uma palete de cores disponível para dar o tom certo à imaginação.

6. A imaginação é como o prazer: não tem limites!

Há vibradores que vêm equipados com uma ampla variedade de funcionalidades interessantes. Controlo remoto, padrões de vibração, potência, e velocidade, à prova de água, funcionalidade mãos-livres, sucção, realidade virtual ou até mesmo aqueles que lhe permitem encomendar uma pizza depois do orgasmo (sim, a sério!)

Independentemente da variedade, pense na única coisa que interessa – o divertimento. E tenha em mente as seguintes questões: vai usá-lo sozinha ou acompanhada? Em casa ou na rua também? Tendo em conta o que conhece sobre o seu corpo, qual a opção mais eficaz? Que tipo de estética prefere?

 


Já que estamos numa onda de novas descobertas, contamos-lhe  7 factos que talvez não saiba sobre o sexo e o prazer.

Últimos