Bem-estar

Crónica. Limpezas energéticas de espaços no início de um novo ano

Para além da higienização e da manutenção física necessária de cada espaço, devemos proceder também a limpezas energéticas, embora a maior parte de nós já o faça sem ter consciência.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Crónica. Limpezas energéticas de espaços no início de um novo ano
© Getty Images
Alexandre Gama, cronista
Escrito por
Alexandre Gama, cronista
Jan. 11, 2020

Quando arejamos um espaço, quando trocamos a decoração, quando arranjamos uma jarra com flores frescas, quando usamos um aromatizador de espaços, quando queimamos um incenso ou acendemos uma vela, entre outras coisas, já estamos a mudar a vibração do espaço e da nossa vida.

Há várias disciplinas para além do feng shui onde podemos aprender a fazer limpezas energéticas. Apresento aqui alguns exemplos que podemos facilmente utilizar.

Limpezas energéticas de espaços

Sal marinho: absorve e limpa do ambiente tudo o que é mais subtil e possa ser prejudicial. Basta colocar uma pequena porção de sal numa taça de loiça e, quando tiver de o trocar, o sal vai estar todo melado ou transformado numa só pedra.

Som: altera os padrões energéticos e provoca agitação no espaço para evitar a estagnação. Há quem utilize um gongo, uma taça tibetana ou um simples sino, mas podemos também utilizar uma música que nos seja agradável, um mantra ou simplesmente o tilintar de um sino de vento.

Fogo: através de uma simples vela acesa, que não só consome o indesejável como traz luz para o caminho, ou parte da vida do espaço e de quem nele vive. Pode também usar um incenso ou defumadores que limpam e aromatizam o ambiente.

Água fresca: é utilizada por dispersores ou pela lavagem física do espaço, e com ela estamos a alterar a vibração. Retira a energia estagnada e espalha vida, dá uma nova vibração.

Aromatizadores: alteram o cheiro do ambiente podendo trazer mais calma ou mais estímulos em função dos aromas escolhidos.

Cristais naturais: com a sua estrutura energética tão estável influenciam positivamente qualquer ambiente onde sejam colocados, para além de poderem ser utilizados como filtros ou peças que limpam e absorvem dos outros materiais tudo o que não interessa.

Podem ser peças decorativas num espaço, joias ou amuletos que usamos junto do nosso corpo. Saiba mais sobre terapia com cristais neste artigo.

Energia pessoal e intenção: todos temos o poder de alterar  as vibrações ao nosso redor com a nossa própria energia.

Independentemente de gostarmos mais ou menos de uma determinada peça, porque a sua cor ou textura ou material nos agrada, temos também sentimentos sobre essa peça, os quais nem sempre sabemos explicar ou nem sempre temos consciência.

Isto acontece porque somos sensíveis à vibração de tudo o que nos rodeia. Tudo na vida começa pela vibração, e é a vibração que se materializa e dá origem às formas, aos materiais, às cores e a tudo o que conhecemos da vida material.

Essa vibração pode depender da energia dos materiais e acabamentos da peça mas pode também depender da nossa empatia, da nossa ligação e de toda a história ou vivência da peça.

para podermos viver o presente a cada momento, sem nos ancorarmos ou cristalizarmos no passado, devemos libertar-nos até das memórias boas
Alexandre Gama Alexandre Gama

E esta vivência é o acumular de tudo o que na sua vibração se acumulou desde este último minuto, últimos anos ou até mesmo do transporte da peça até chegar às nossas mãos, e também da forma como foi fabricada, criada, concebida. Até mesmo a intenção com que uma peça foi criada ou oferecida a outra pessoa vai alterar a vibração da mesma.

O que acabo de apresentar como vibração de uma peça também se aplica a um espaço, ou seja, o conjunto de peças, como móveis, paredes, portas, janelas, telhado, etc. Assim, a energia de um espaço depende dos materiais que lhe dão forma e de todas as vivências de que ele desfrutou.

E como sabemos, há vivências boas e há vivências menos boas, pelo que sentimos necessidade de limpar, de regenerar todas elas. Isto porque, para podermos viver o presente a cada momento, sem nos ancorarmos ou cristalizarmos no passado, devemos libertar-nos até das memórias boas.

Boas limpezas!

Alexandre Saldanha da Gama é um conceituado consultor de Feng Shui de Portugal e da Europa, e autor do livro ‘Feng Shui @ Lares e Costumes Portugueses’. Estudioso de pessoas e da sua energia, criou a marca Feng Shui Integrativo através da qual orienta seminários, cursos, palestras, e faz consultas de astrologia do ki das 9 estrelas. Desenvolve e acompanha in loco projetos de decoração, dá consultas de Feng Shui e faz limpezas energéticas de espaços.

Últimos