Casa

Tudo o que deve saber antes de arrendar uma casa

É fácil apaixonarmo-nos por vários apartamentos quando andamos à procura de um sítio para viver. Não se precipite. Antes de arrendar casa, deve ter várias precauções. Dizemos-lhe quais!

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
3 coisas que deve saber antes de arrendar casa
Filipa Basílio da Silva
Escrito por
Jun. 04, 2017

A opção de arrendar casa (apartamento ou moradia) tem conquistado cada vez mais pessoas. Acima de tudo, porque tem várias vantagens: poupa-se algum dinheiro, quando comparado com o que se gasta na compra de um imóvel; e proporciona flexibilidade, permitindo mudar de habitação e de área de residência. Isto, claro, conforme a elasticidade do orçamento.

Ainda assim, apesar de ser menos burocrático do que o investimento num imóvel, o processo de arrendamento pode levantar as suas dúvidas. Antes de fechar o negócio, informe-se bem sobre a casa que pretende arrendar, a localização, e, sobretudo, as condições do contrato.


 

O que tem de saber antes de arrendar casa

Liste as suas necessidades

1. Comece por estabelecer o orçamento. A regra diz que não devemos exceder 35% do nosso rendimento;

2. Escreva num papel o que procura no apartamento ou moradia que quer arrendar. Por exemplo: o número de quartos que precisa; se está equipado com eletrodomésticos; se é mobilado ou não; se a localização é boa (bairro seguro com pouco ruído, bons acessos, mercearias, cafés e farmácias); se tem um jardim ou parque nas proximidades; se há creches e/ou escolas no bairro;

3. Hierarquize os pontos de acordo com as suas necessidadesprocure por casas tendo isso em atenção;

4. Não ceda na segurança, nem no orçamento;

5. Selecione os apartamentos ou moradias que reúnam o máximo de pontos positivos e agende as visitas durante o dia. Ver a casa com boa luz permite-lhe saber a sua disposição solar, se foi remodelada ou pintada, e se a canalização e o sistema elétrico estão a funcionar corretamente;

6. Anote tudo o que precisar de arranjo ou que possa usar para negociar o valor da renda;

 

Saiba todas estas informações: o número de quartos que precisa; se está equipado com eletrodomésticos e mobilado, ou não.


 

Faça as perguntas certas

Questões a colocar ao seu potencial senhorio

Qual é o valor da caução?

Tenho de pagar quantos meses adiantados?

Preciso de um fiador para assinar contrato?

Posso decorar os espaços e furar as paredes como entender?

É permitido ter animais domésticos?

O imóvel tem lugar de estacionamento? Se sim, está incluído ou é pago à parte?

Os consumos domésticos (a água, a eletricidade e o gás) estão compreendidos no preço do arrendamento do imóvel?

Posso ser penalizada se quiser rescindir o contrato antes de tempo?

Pergunte sempre se pode, ou não, decorar a casa a seu gosto.

Peça todos os documentos e comprovativos

Deve solicitar ao senhorio a Caderneta Predial atualizada e a Certidão do Registo Predial do teor da descrição e de todas as inscrições em vigor. E ainda pode pedir a licença de utilização e o certificado energético.

O contrato escrito deve incluir a seguinte informação: identificação do senhorio e do arrendatário, o valor da renda, o prazo do contrato, o regime de atualização da renda, os dados relativos ao imóvel e a data da assinatura.

Sempre que pagar as rendas deve receber um recibo como comprovativo da transação, não só como salvaguarda, mas também para poder deduzir parte desse valor no IRS.


 

Ajuda para quem precisa

Programas de apoio a quem tem baixos rendimentos.

Porta 65

Até aos 30 anos de idade os jovens podem arrendar uma habitação ao abrigo deste programa, que lhes dá uma subvenção mensal de 12 a 36 meses consoante o seu rendimento mensal bruto, a dimensão do agregado e o valor da renda mensal.

 Mercado Social de Arrendamento

Este apoio destina-se às famílias e idosos com rendimentos baixos, que não têm direito a habitação social e que, assim, conseguem arrendar imóveis com um desconto de 30% face ao valor de mercado.

 

Já tentou arrendar casa? Deparou-se com alguma dificuldade?

Últimos