By

Nada como aprender a arrumar o armário com uma organizadora profissional. Vicky Silverthron, autora de Comece Pela Gaveta das Meias, ensina a ter um guarda-roupa sem falhas. Tem muita tralha e pouco espaço? Não se preocupe. Há formas de conseguir compactar tudo. Leia a entrevista e veja alguns truques para organizar o seu armário (e cabeça!).

Tem muita roupa, sapatos e acessórios espalhados por todo o lado. Organizar o armário não é fácil, mas mais difícil ainda é viver num espaço onde mal conseguimos encontrar o que queremos, por estar tudo uma verdadeira confusão. Mas há quem nos consiga ajudar com esta (penosa) tarefa.

Vicky Silverthorn, organizadora profissional, esteve em Lisboa, mais concretamente no evento Open Mag da Saber Viver, para apresentar o seu livro Comece Pela Gaveta Das Meias. Esta que é primeira publicação da autora britânica, explica que viver numa habitação onde reina a ordem faz muito mais pelo nosso equilíbrio psicológico do que possamos imaginar.

Organizar o armário não tem de ser um bicho de sete cabeças

“Saber onde as coisas estão e poder ver tudo o que possuímos significa que estamos a poupar tempo”, adianta. A especialista avisa que este processo de arrumação requer algum planeamento, exige disponibilidade e alerta: “Não retire todo o conteúdo do guarda-roupa para fora; organize pequenas áreas de cada vez”.

Vicky tem várias celebridades na sua lista de cliente, entre os quais Jamie Dornan, protagonista de a saga As Cinquenta Sombras de Grey. O seu trabalho passa por ajudar a organizar a casa e por “destralhá-la”, tornando-a mais harmoniosa e livre de tudo o que já não necessita. Estivemos à conversa com a escritora, que acabou por dar algumas sugestões para fazer uma melhor gestão do espaço.

 

 

 

“Todos temos vidas ocupadas. Se eliminarmos a tralha, poupamos imenso tempo”

Que informação retém quando visita uma casa pela primeira vez?
Percebo quando os clientes gostam de controlar os procedimentos, ou quando preferem que seja eu a tomar as rédeas da situação. No fundo, apercebo-me do seu tipo de personalidade, aprendo a lidar com eles e planeio o resto do dia com base nesse conhecimento.
As pessoas tendem a sofrer emocionalmente com este processo?
Sim, bastante. Mas devemos ser extremamente seletivos nas coisas que guardamos por razões sentimentais. Por exemplo, acho ótimo conservar o vestido que vestimos quando ficámos noivas. Acontece que, para espoletar uma memória, por vezes basta uma fotografia desse item.

Quando estiver a selecionar as peças de roupa que quer guardar, pense: “Se as visse na montra, será que as voltaria a comprar?”

Por que é que uma boa organização é uma das chaves para sermos mais felizes?
Todos temos vidas ocupadas. Se eliminarmos a tralha, poupamos imenso tempo. São menos minutos que perdemos, todos os dias, a escolher a roupa que vamos vestir de manhã, a fazer listas do que temos para comprar e de tarefas que temos para cumprir.
Que conselho daria a alguém que se propõe a organizar tudo sozinho?
Comece por organizar algo fácil, como a gaveta das meias ou uma estante, que não ocupe mais de 30 minutos. Uma vez iniciado o projeto, deve concluí-lo e depois parar. Não recomece novamente até ao dia seguinte ou à próxima vez que tiver tempo disponível. Obrigue-se a parar, porque é duro, difícil e aborrecido arrumar tudo num só dia.
 

 

 

Está na altura de começar a organizar o armário!

Nas grandes cidades, as habitações têm áreas cada vez mais pequenas. O que, por um lado, nos limita em termos de espaço para arrumação e, por outro, nos obriga a ter tudo bem organizado. Se está a mobilar agora a casa, veja se pode aproveitar as paredes e os corredores para colocar armários do chão ao teto. A razão é simples “duplica-se logo a quantidade de arrumação no espaço que temos disponível”.

Quando estiver tudo preparado para a arrumação, é isto que deve fazer:

  • Verifique se há algum “espaço morto” entre as estantes. Neste vazio pode acrescentar mais um suporte ou tábua e arrumar mais coisas (talvez alguns acessórios?);
  • Quanto ao método de organização da roupa, a autora sugere arrumar, numa prateleira, as T-shirts e os tops juntos e, noutra, as malhas.
  • Guarde as meias numa gaveta, separando-as em três categorias – “dia a dia, desporto, mais elegantes” – com a ajuda de um organizador com compartimentos. Assim, não há nada que enganar! Já sabe o que usar em cada ocasião.
  • Numa outra gaveta, e utilizando o mesmo sistema, deve arrumar verticalmente os sutiãs e as cuecas que usa no quotidiano para conseguir “ver o que tem”.
  • Numa terceira gaveta, coloque a lingerie modeladora ou mais sensual, que veste apenas ocasionalmente.
  • Pendure juntas as camisas e as blusas e faça o mesmo com as calças e com os jeans. Já as saias, pendure-as por “ordem de comprimento”, torna-se mais fácil de identificá-las.
Fotos: Ikea; Saber Viver Open Mag

Tags:
 

Leave a Reply