By

Vamos tirar o preconceito do termo dieta. É que uma dieta não é mais do que um hábito e representa uma forma de viver. Como afirma a nutricionista Maria João Ibérico Nogueira, autora de Uma Dieta à Sua Medida, “a única dieta que funciona é aquela que as pessoas conseguem cumprir”. Fomos saber como.

Para a nutricionista Maria João Ibérico Nogueira e autora do livro, Dieta à Sua Medida, a única dieta que funciona é aquela que as pessoas conseguem cumprir: “Uma dieta é um ‘modo de viver’. É saber comer bem e saudável no dia a dia e cometer alguns excessos em ocasiões especiais. É saber apreciar o sabor dos alimentos ditos saudáveis, como os legumes e as frutas. É cozinhar de várias formas, com especiarias e ervas aromáticas, grelhados ou assados, de tudo um pouco, mas com prazer e moderação”.

Através do livro Uma Dieta à Sua Medida vai descobrir qual a dieta perfeita para o seu corpo ou se o melhor é uma combinação de registos alimentares diferentes. Para isso, apresenta quatro dietas que podemos fazer num mês. Uma dieta diferente todas a semanas durante um mês, para não nos cansarmos e mantermos o entusiasmo que nem sempre uma dieta tem.

Um modo de vida

Uma dieta é o conjunto das substâncias alimentares que constitui o comportamento nutricional dos seres vivos. O conceito provém do grego díaita, que significa “modo de vida”. A dieta é portanto um hábito e representa uma forma de viver. Por vezes, o termo é usado para fazer referência aos regimes alimentares especiais para perder peso ou para combater determinadas doenças, ainda que estes casos representem alterações da dieta e não propriamente a dieta em si.
No que toca ao livro Dieta à Sua Medida apesar de diferentes, todas estas dietas têm uma base comum: diminuição da ingestão de hidratos de carbono (especialmente à noite); riqueza em proteína magra (de origem animal ou vegetal); consumo moderado de gordura saudável (mono e polinsaturada); riqueza em fibra (legumes, fruta, cereais integrais); e restrição de alimentos processados.

Diz-nos a autora na introdução à obra: “ Na realidade, não existe uma única dieta para todas as pessoas, mas sim várias dietas ideais para vários tipos de pessoas. Por outras palavras, um bom plano alimentar deve ser equilibrado e diversificado, mas sobretudo personalizado”.

 

 

 

Entrevista

A nutricionista Maria João Ibérico Nogueira escreveu o livro Dieta à Sua Medida onde apresenta quatro dietas que podemos fazer num mês: vegetariana, sem lactose e sem glúten, hiperproteica e dieta mediterrânea. Quatro regimes alimentares diferentes para que a dieta não se torne monótona. Conversámos com a nutricionista.

Mais do que começar uma dieta, afirma que o difícil é mantê-la durante o tempo necessário para atingir os objectivos. Ao oferecer diversidade – com quatro diferentes dietas – quebra-se a monotonia e motiva-se a disciplina?
Exactamente. A maior parte das pessoas cansa-se por estar sempre a comer as mesmas coisas, num registo alimentar monotono e cansativo. Com o livro, o que pretendo é desafiar as pessoas a experimentar novos sabores, outras formas de se alimentar e ao mesmo tempo variar o mais possível. Isto, claro está, com o objectivo de perda de peso. Se gostarmos da “nossa dieta”, de certeza que será mto mais fácil mantê-la durante o tempo necessário para atingirmos os nossos objectivos.
A semelhança entre estas quatro dietas é a diminuição da ingestão de hidratos de carbono (especialmente à noite), o aumento ligeiro de proteína magra (de origem animal ou vegetal) e o consumo moderado de gordura saudável (mono e polinsaturada). E o açúcar. É proibido?
O “açúcar” existe em quase todos os alimentos (legumes, fruta, iogurte, pão, flocos de aveia) e é importante, sendo um dos macronutrientes que fazem parte da nossa alimentação. Mas não no seu estado “simplificado” – a sacarose (o chamado “açúcar de mesa”), que vem privado de nutrientes interessantes ou de fibra. Esse podemos perfeitamente viver sem ele.
No final do livro – Resultados da quarta semana – afirma que “é fundamental sentir-se bem fisicamente e ter prazer naquilo que está a comer. Só assim poderá ser um sucesso a longo prazo”. O prazer é o melhor aliado de uma dieta eficaz?
Sem dúvida. Quando chegamos cansados a casa depois de um longo dia de trabalho com os seus contratempos, comer um prato sem graça, sem nenhum prazer é desmotivante. A alimentação é um dos grandes prazeres da vida e não deve deixar de sê-lo. É importante aprendermos a comer pratos mais saudáveis mas igualmente prazerosos. Só assim funcionará
No final das quatro semanas (depois de ter experimentado as receitas das quatro dietas), pretende-se que se crie uma dieta personalizada. Como é que o fazem? Escolhem as receitas que mais gostaram? Outra das dificuldades em qualquer dieta é conseguir manter o peso ideal. Quais são para si os melhores conselhos
 O ideal é optar pela “dieta” que mais gostaram ou fazer uma mistura entre as várias “dietas”. Por exemplo, fazer 1 ou 2 dias vegetarianos durante a semana, 3 dias mais restritivos de dieta proteica e deixar o fds para a dieta mediterranea, mais permissiva e onde só se deve moderar nas quantidades. E caso perceba que é intolerante à lactose, pois deve então eliminar todos os alimentos com lactose. Quanto às receitas, todas elas podem ser incluidas, pois são saudáveis e equilibradas.
Outra das dificuldades em qualquer dieta é conseguir manter o peso ideal. Quais são para si os melhores conselhos?
Nunca voltar aos “maus” hábitos alimentares que nos levaram a engordar. COntrariamente ao que muita gente pensa, não é por termos um bom peso que podemos comer tudo aquilo que queremos. Os bons hábitos alimentares são para manter para toda a vida. E se comermos pior ou em excesso, basta-nos compensar depois. Desta forma, conseguiremos ter uma vida dita “normal”: comer de tudo um pouco, sem privações, mas sem voltarmos a aumentar de peso.
 

Agora já sente que sabe como fazer uma dieta com pés e cabeça?

 

Leave a Reply