By

O Food Sustainability Index disponibiliza o ranking com os países mais sustentáveis do mundo. Portugal não faz parte da lista, mas estão lá países vizinhos. Vamos seguir o exemplo e tornar a Terra um sítio melhor?

O limite de recursos disponíveis na Terra para 2017 esgotou a 2 de agosto. Falar de ecologia, de sustentabilidade e promover a consciência para a preservação do Planeta é urgente. Destes discursos devem nascer medidas. Medidas a favor da Terra. Medidas que ataquem o problema em várias frentes. Além de pequenos hábitos e mudanças que podemos aplicar no nosso quotidiano, devemos olhar para quem está a ter bons resultado e seguir o exemplo. Sabe qual é o país mais sustentável do mundo?

A Economist Intelligence Unit e a Barilla Center for Food & Nutrition juntaram-se e criaram o Food Sustainability Index (FSI), um mecanismo que cria um ranking do sistema de sustentabilidade alimentar dos diferentes países. De acordo com o site Foodtank, este ranking é construído a partir da análise de três fatores: o desperdício alimentar, a sustentabilidade da agricultura e os desafios nutricionais. Foi criado em 2016, de forma a encorajar políticas que promovam, por um lado, uma alimentação saudável, por outro, uma produção ecológica e sustentável.

E o país mais sustentável do mundo é…

O index analisou 20 países no grupo dos G20, aqueles que mantêm as economias maiores e que contêm dois terços da população mundial. Analisou também outras cinco nações não representadas neste grupo, utilizando 58 indicadores diferentes para medir a sustentabilidade.

O país mais sustentável do mundo, de acordo com este index, é… a França! Logo a seguir aparecem o Japão e o Canadá. Vale a pena relembrar que o grande vencedor tem vindo apostar muito em políticas a favor da sustentabilidade e dos bons hábitos alimentares. Temos como exemplos medidas como a doação obrigatória dos excessos dos supermercados ou das taxas de incentivo para desencorajar o consumo de comida pouco nutritiva.

“Os objetivos do FSI não são apenas o de destacar o desempenho dos países”, explicam Francesca Allievi, Marta Antonelli e Katarzyna Dembska, três investigadores desta unidade. Explicam que, acima disto, está o propósito “de estabelecer uma medida comparável, para oferecer exemplos das melhores práticas a nível nacional e municipal” e de “medir o progresso ao longo do tempo.”

A mesma unidade sugere que os países em desenvolvimento façam um esforço, no sentido de criarem infraestruturas e incentivos para aumentar a agricultura sustentável. E isto inclui, “direitos territoriais mais transparentes, maior acesso ao financiamento, aos locais de armazenamento e a formas de transporte, de maneira a promover uma maior eficiência.”

Do ponto de vista nutricional, sugerem-se “campanhas de educação pública e medidas fiscais sobre os alimentos não saudáveis”, por exemplo.

Foi ainda desenvolvido, dentro do FSI, o City Monitor. Consiste numa “base de dados e ferramenta de avaliação para sistemas alimentares urbanos”, que “utiliza indicadores quantitativos e qualitativos, como taxas de obesidade infantil e qualidade das iniciativas de agricultura urbana, para avaliar os sistemas alimentares urbanos.”

Conheça o ranking completo dos 25 países mais sustentáveis do mundo:

  1. França
  2. Japão
  3. Canadá
  4. Alemanha
  5. Reino Unido
  6. Itália
  7. Coreia do Sul
  8. Austrália
  9. Israel
  10. Colômbia
  11. Estados Unidos da América
  12. Etiópia
  13. China
  14. Argentina
  15. México
  16. África do Sul
  17. Nigéria
  18. Rússia
  19. Turquia
  20. Brasil
  21. Indonésia
  22. Emirados Árabes Unidos
  23. Egipto
  24. Arábia Saudita
  25. Índia

 

Leave a Reply