By

sem medos

Acho que já é possível através da Internet encontrar várias soluções de como devemos gerir e organizar um casamento perfeito. Isto, claro, para quem não consegue, efetivamente, ter um wedding planner, porque requer um custo extra.”

Andreia Rodrigues

A apresentadora de TV Andreia Rodrigues de 33 anos, vai casar-se já este mês de junho, com Daniel Oliveira. Siga os seus conselhos para organizar e gerir um casamento de sonho.

Quando questionada, Andreia Rodrigues assumiu-se como uma noiva relaxada, realista e ponderada. Confessou que conta com a ajuda preciosa da Cristiana Vaz Franco, sua wedding planner e curator. No fim deixou-nos alguns alertas para imprevistos e dicas de quem teve também nesta viagem da organização do seu casamento.

 

 

 
Qual está a ser a parte mais stressante da organização do seu casamento?
Stressante não houve nenhuma. É óbvio que há partes mais divertidas e mais fáceis do que outras. Acho que a parte mais difícil tem a ver com a organização das mesas e com a gestão do orçamento. Creio que é importante estabelecermos um orçamento, mas também criarmos uma margem, ou seja, um mínimo e um máximo do nosso orçamento. A gestão de fornecedores, a gestão de preços que é essencial, ou não, para o uso do casamento e conforme o orçamento que temos estabelecido, claro. Contudo, essa parte de organização e de gestão financeira do casamento será provavelmente a parte mais difícil. Quando estamos a imaginar um casamento temos que ter sempre um plano A e um plano B, porque as coisas podem não correr como esperaríamos, por isso é importante preparar os imprevistos. Decerto que alguns não podem ser preparados, mas a maioria pode.
Portanto, com uma boa gestão e criando esses limites e essa organização, um casamento tem tudo para correr bem, e claro, que um (neste caso, o meu) wedding planner ajuda imenso nesse aspeto.
Algum conselho essencial ou indispensável para a organização do casamento?
Claro que muitos conselhos foram essenciais, e óbvio que sou uma afortunada em ter alguém que me ajude. Ter um wedding planner também permite ter algum sucesso na organização e gestão do casamento. Sei exactamente o que gastar em cada área e quais são os meus limites. Porém, e porque muitas pessoas não podem ter esse serviço extra, acho que também hoje em dia, e com a Internet, e com uma série de sites que existem e vão ao encontro das necessidades das pessoas, conseguimos encontrar soluções e timings para as coisas e para a gestão do casamento.
O nosso especial de casamentos chama-se Sem Medos, isto porque ainda existem alguns receios em organizar e gerir um casamento. Alguma vez sentiu isso?
Não, nunca senti. Para já, o facto de trabalhar em televisão permite-me gerir entrevistas e uma série de situações que, enfim, acontecem e não dependem de nós. Isso obriga-me a focar naquilo que é essencial. E o essencial para um casamento acontecer é que eu e o Daniel estejamos os dois juntos, e que tenhamos à nossa volta pessoas que são, verdadeiramente, importantes para nós e para partilhar o dia. Enfim, no cenário mais imprevisto do que possa acontecer, desde que estejamos os dois juntos tudo é possível, e o resto se acontecer aconteceu e o casamento continua. Acho que devemos estar minimamente preparadas para o imprevisto, não estar totalmente organizadas ao ponto de não estar preparadas para o imprevisto, estarmos demasiado focadas naquilo que idealizamos e sonhamos, que deveremos aceitar o que acontecer, aproveitar e divertirmo-nos com isso, porque haverá sempre uma história engraçada para contar, não é? Por isso, se tudo sair tal como idealizamos, já não temos história nenhuma.
 
Os conselhos de Andreia Rodrigues
  1. Acho que é essencial as pessoas gozarem o momento. Um casamento não pode ser motivo nem de stresse nem de discussão entre o casal. É óbvio que ambas as partes vivem o momento com emoções diferentes e que têm timings É essencial focar-nos naquilo que é realmente bom e deixar as coisas acontecerem naturalmente
  2. É importante criar uma lista de prioridades, seja num caderno, seja imprimir numa folha qualquer, como também já existem páginas na Internet com uma lista de prioridades, agendas de casamento em que lá tem tudo o que é essencial.
  3. Não tenham medo de pedir ajuda, porque, às vezes, podemos não conhecer ou não estar a par de um determinado assunto. É bom pedir ajuda, seja a um familiar, amigo ou próximo, que perceba sobre esse mesmo assunto. Não há problema nenhum chegar e dizer ou perguntar: olha, não percebo nada disto, como é que eu faço?
  4. É bom pensarmos naquilo que é importante. Foi uma das coisas que aprendi com o planeamento do meu casamento e com a minha wedding planner, pois se começarmos a imaginar ou a sonhar e quando olhamos para orçamento aquilo tudo vai custar uma fortuna, agora é importante olharmos para esses detalhes todos e perceber se aquilo realmente é essencial. Como se costuma a dizer: ‘Água a mais a planta afoga, não é?’.
  5. Existem dois momentos importantes que são bons para o nosso foco no casamento: a celebração deve ser especial, seja fora ou dentro de uma igreja, porque efectivamente celebrar o casamento é celebrar o amor, a união entre duas pessoas, seja ele onde for, tem que ser especial e feito com amor e carinho. E as pessoas têm que ter esta noção de celebração da união e do amor, e não ter aquele pensamento de que o casamento tem que mudar alguma coisa, porque é um momento de felicidade tanto para os noivos como para aqueles que nos rodeiam naquele dia. E se de repente começamos a criar vários momentos, criamos também a possibilidade de alguma coisa correr mal, pois quanto mais momentos tivermos, mais probabilidades temos de algum deles fuja daquilo que tínhamos previsto. Se nos forcarmos em dois ou três momentos especiais, sejam eles quais forem, conseguimos minimizar os riscos e viver com menos stress e viver o momento.
  6. É importante fazermos algo diferente, algo que marque aquele momento e o símbolo do nosso casamento. Não devemos ter medo de arriscar e de fazer alguma coisa que fuja daquilo que é convencional. Se faz sentido para nós, aquilo será especial para nós e para os convidados. Não tenha medo de abusar e arriscar.
 

Foi no dia da apresentação da linha Bridal da Intimissimi que encontrámos Andreia Rodrigues, aproveitámos para lhe perguntar:
Qual é o papel da roupa interior para uma noiva?
O papel da roupa interior é essencial todos os dias! Portanto, no dia do nosso casamento não poderia ser diferente, não é? Acaba por ser a nossa segunda pele! E se eventualmente a lingerie não estiver confortável, não nos vamos sentir confortáveis, não é? Isso é algo que é essencial para a autoconfiança das mulheres e é óbvio que temos que pensar nela. E no dia do casamento como é um dia longo, é algo que exige muito da nossa força, e a lingerie tem que ser confortável, claro, e que nos ajude a adaptar toda a constituição do vestido de noiva. Porque, efectivamente, a lingerie é que vai ajudar a compor o vestido, seja no peito ou na cintura. No fim, é a lingerie que acaba por ter um dos papéis mais importantes no dia do casamento, e é ela que produz o nosso estado de espirito, interior e exterior.

Gostou dos conselhos de Andreia Rodrigues? Que outros tem para partilhar connosco?

CRÉDITO: INTIMISSIMI

 

Leave a Reply