By

A universidade de Harvard seguiu, durante 75 anos, um grupo de pessoas, com o intuito de responder a uma das questões mais importantes da existência humana. Qual é o pilar da vida que mais pesa na felicidade?

Dinheiro, sucesso na vida profissional, uma estrutura familiar sólida, amor. Estes são os pilares que mais pesam na construção do conceito individual da felicidade. Quando todos estão alinhados, há um sentimento de calma, alegria e plenitude. Mas é também possível que, várias vezes durante a vida, ocorram alturas mais instáveis devido ao desequilibro de um, ou de vários, fatores. Mas será que todos pesam da mesma forma?

O estudo da felicidade

Um revolucionário estudo na área da psicologia, realizado pela universidade de Harvard, analisou a vida de várias pessoas ao longo de 75 anos. À questão colocada em cima, a resposta foi não. Não pesam todos os fatores da mesma forma. O objetivo desta investigação era perceber qual o fator que mais contribui para a felicidade humana. E já há conclusões.

Robert Waldinger foi quem dirigiu esta investigação. Numa Ted Talk revelou qual a chave que mais influência o estado de felicidade e de satisfação do ser humano.”A mensagem mais clara que obtivemos do estudo de 75 anos foi: boas relações fazem-nos sentir mais felizes e saudáveis.”

O que mais pesa para a felicidade?

Sim, é isso que está a pensar: o amor. Este é o fator que mais pesa no nosso estado emocional. De acordo com o estudo, ter alguém com quem podemos verdadeiramente contar, relaxa o sistema nervoso, reduz dor emocional e ajuda o cérebro a manter-se saudável. Os dados do estudo também mostram que aqueles que se sentem sozinhos têm maior probabilidade de ver a sua saúde física debilitada mais cedo.

Mas atenção! Como explica o especialista, ” não é o número de amigos que temos ou o facto de termos um compromisso sério que conta”. Aquilo que realmente importa “é a qualidade” dessas mesmas relações. Quer seja um namorado, marido, familiar ou amigo, aquilo que mais contribui para a felicidade humana é manter uma relação de genuína profundidade, empatia e honestidade. É estar com alguém que nos conheça, e reconheça, tal como somos. E vice-versa.

Relembre ainda os livros que ajudam a controlar a mente, uma poderosa arma para se sentir feliz.

 

Leave a Reply