By

As esteticistas defendem que devemos fazer limpezas de pele profundas, pelo menos, quatro vezes por ano. Já os dermatologistas são da opinião que as limpezas de pele são mais lesivas do que benéficas. O importante é limpar sempre a pele em casa. Saiba como.

As opiniões dividem-se quando falamos de limpezas de peles profundas. Afinal, será que compensa ir a um centro de estética para fazer este tratamento? Foi o que tentámos perceber.

Os prós e contras das limpezas de pele profundas

A esteticista – a favor

Manuela Nunes, esteticista e autora do livro Beleza ao Natural, diz que as limpezas manuais profundas trazem vários benefícios para a pele: “As células mortas e as impurezas são removidas e a pele fica hidratada”.

Segundo a esteticista, apenas as peles com problemas inflamatórios devem evitar as limpezas que ainda recorrem ao vapor-ozono para dilatar os poros: “É muito forte, muito agressivo”.

Neste tratamento de uma hora, a esteticista retira a maquilhagem e depois faz “um peeling que provoca calor e uma esfoliação, com movimentos circulares, durante cerca de dez minutos”. De seguida, procede à “extração dos pontos negros”. Limpa com água, aplica “uma máscara refrescante e hidratante, e depois um tónico”.

O processo deve ser repetido, “pelo menos, quatro vezes por ano, no início de cada estação. Se a pele for muito oleosa, cinco ou seis vezes”.

O dermatologistas – contra

Fernando Guerra, médico dermatologista, é mais crítico em relação às limpezas de pele profundas. “Só devem ser feitas sob a orientação do dermatologista, porque as esteticistas usam vapor para os poros dilatarem e depois espremem a pele, criando lesões irreparáveis ou difíceis de reparar”.

Por estes motivos, o especialista encoraja a aconselhar-se junto de um médico dermatologista, “seja para uma limpeza superficial ou profunda”. Fernando Guerra é mais apologista de se fazer o tratamento em casa, “com cuidados de higiene indicados para o tipo de pele e um esfoliante facial”. Porquê? De acordo com o dermatologista, “as pessoas com acne têm mais tendência a procurar limpezas de pele profundas; já estão mal e ainda ficam pior”. Ainda assim, e apesar de ser defensor de uma esfoliação semanal, o especialista conclui: “Não o faria nas peles sensíveis, muito claras, muito finas, nem com flacidez”.

Como fazer uma limpeza de pele em casa

De manhã ou à noite pegue no algodão ou passe por água

Antes de tudo, remova primeiro as impurezas de manhã e a maquilhagem à noite. Há quem aprecie um produto com uma ação mais adstringente e quem procure um efeito de limpeza calmante. Conheça ainda outros desmaquilhantes.

Leite desmaquilhante suavizante, Jowaé, 11,90€

Água Micelar para peles sensíveis, Bioderma, 20,30€

Gel de Água, Uriage, 11,97€

Uma a duas vezes por semana esfolie a pele

Os especialistas estão de acordo que devemos esfoliar regularmente a pele, sobretudo do rosto, por estar mais exposta aos agressores externos e acabar por acumular mais impurezas. Além de eliminar as células mortas e de combater a produção excessiva de sebo, a esfoliação promove a renovação celular.

Gelée Gommante Douceur, Avène, 12,30€

O peeling é uma altenativa à esfoliação semanal

O peeling é um tratamento estético que também pode ser realizado em casa, apesar de nunca ser tão eficaz quando feito por um médico dermatologista. Dificilmente conseguirá fazer, sozinha, uma limpeza mais profunda e eficaz do que essa.

Idéalia Peeling, Vichy, 26,45€

Aplique máscara uma a duas vezes por semana

Existem máscaras com dupla ou tripla ação, que simultaneamente desobstruem os poros como um esfoliante, removem as imperfeições da pele como um peeling e ainda reforçam a barreira cutânea como um creme hidratante. Faça uma a, no máximo, duas vezes por semana.

Hydra-Filler Mask, Filorga, 8,97€

Para a pele recuperar a 100%

Após a limpeza de pele, superficial ou profunda, deve aplicar uma ampola ou um creme para acelerar o processo de regeneração cutânea. Lembramos que quando o rosto é limpo em maior profundidade isso não deixa de ser uma leve agressão, podendo causar uma vermelhidão temporária na pele.

SOS Comfort Nourishing Balm Mask, Clarins, 32,80€

Para intensificar o tratamento: um gadget de beleza!

Cada vez mais as esteticistas aconselham a fazer limpezas de pele manuais. Apesar disso, muitos dermatologistas desaprovem a utilização de escovas elétricas no rosto – Fernando Guerra diz mesmo que “as pessoas não exercem um controlo adequado”.

Se tem a pele sensível, não recomendamos a sua utilização diária, uma vez que isso pode provocar lesões cutâneas. Estes instrumentos não devem ser usados mais do que uma vez por semana – mesmo no caso das peles mais oleosas.

Smart Profile Uplift, Clarisonic, 349€ (à venda nas lojas Sephora)

Faz limpezas de pele frequentes? Costuma seguir estes passos?

 

Leave a Reply