By

A arte domina Lisboa com 85 obras de Joan Miró expostas no Palácio Nacional da Ajuda, dignas de serem vistas. A data de exposição foi alargada. Agora, não há desculpas para não a visitar.

Seria a 8 de janeiro que as obras de Joan Miró se iriam despedir da Galeria D. Luís, no Palácio Nacional da Ajuda. Mas, para a felicidade dos conhecedores de arte e não só, a data prolongou-se e agora pode visitar a exposição até 13 de fevereiro.

Por aqui estão 85 obras do artista catalão, que fazem parte da coleção adquirida pelo Estado português quando decorreu a nacionalização do BPN. Joan Miró: Materialidade e Metamorfose é comissariada por Robert Lubar Messeri, especialista mundial do trabalho de Miró, junta escultura, pinturas da série masonite (um conjunto de madeiras de alta densidade onde Miró pintava), seis tapeçarias de 1972 e 1973, e ainda a conhecida Tele Queimada (ou Toile Brulée), um dos seus mais conhecidos trabalhos.

Miró veio do Porto e aterrou em Lisboa

Foi do Porto, mais especificamente de Serralves, que a exposição partiu. Também a obra de Miró foi alargada para o Palácio Nacional da Ajuda, por uma questão de espaço, como explica Messeri ao Diário de Notícias. Em Serralves estiveram expostas 78 obras, espalhadas por quase 400 metros e dois pisos. No Palácio Nacional da Ajuda, como são 700 metros quadrados, o número das obras pôde aumentar.

Exposição em Serralves, no Porto.

A mostra compreende um período de seis décadas da carreira de Miró, de 1924 a 1981. Segundo é descrito no site do Palácio Nacional da Ajuda, a obra debruça-se “de forma particular sobre a transformação das linguagens pictóricas que o artista catalão começou a desenvolver em meados dos anos 1920, aborda as suas metamorfoses artísticas nos campos do desenho, pintura, colagem e trabalhos em tapeçaria.”

O preços dos bilhetes para a exposição é de 10€, mas se quiser visitar também o Palácio fica a 13€. As crianças menores de 12 anos estão isentas.

Foto: Fundação Joan Miró.

O que achou desta sugestão para fazer no de fim semana? Saiba ainda que contas do Intagram deve seguir para ter arte em casa.

 

Leave a Reply