By

Sente que cada vez o leite lhe faz menos bem? Sente cólicas, flatulência e vómitos com regularidade? Pode estar perante uma intolerância à lactose sem saber.

De acordo com a Sociedade Portuguesa de Gastroenterologia, cerca de um terço da população portuguesa sofre de intolerância à lactose. Acontece que o número até pode ser mais alto, basta que a leitora ainda não se tenha apercebido que as cólicas, flatulência e vómitos que sofre cada vez com mais frequência advêm da possibilidade de pertencer a esse número.

Para ficarmos a perceber melhor no que consiste a intolerância à lactose, quais são os principais sinais e testes diagnósticos, falámos com a nutricionista Patrícia Segadães.

 

 

 
O que é, de uma forma simples, a intolerância à lactose?
A intolerância à lactose é a incapacidade do organismo de digerir e metabolizar a lactose (forma de açúcar apenas presente no leite e seus derivados), devido ao défice de uma enzima responsável pela digestão da lactose a lactase. A intolerância à lactose surge devido a uma falha enzimática de uma enzima (a lactase) produzida no intestino delgado com função de quebrar a lactase em glicose e galactose, para que desta forma sejam absorvidos na parte intestinal. A intolerância é totalmente diferente de uma reação alérgica.
Existem vários tipos de intolerância à lactose? Quais?
Existe a intolerância à lactose primária, decorrente da fraca produção ou da não produção da enzima lactase. Esta pode revelar-se em diferentes graus de intolerância, ou seja, pessoas que conseguem tolerar pequenas doses de lactose, enquanto outras não têm qualquer tolerância e mesmo pequenas doses de lactose podem desencadear diversas reções desagradáveis. Existe também a intolerância secundária, decorrente de outras patologias tais como a doença celíaca, doença de Crohn, diabetes em estado avançado, após intervenções cirúrgicas ao intestino ou quimioterapia.
Quais são os sinais de que somos intolerantes à lactose?
Os sinais e sintomas iniciam-se normalmente entre 30 minutos a 2 horas depois de comer ou beber alimentos que contenham lactose. Os sintomas mais comuns são a distensão abdominal, cólicas, flatulência, diarreias em casos mais graves as náuseas e vómitos são frequentes.
Existe algum teste diagnóstico?
Existem teste de diagnósticos que podem ser prescritos pelo médico:
  • Teste às fezes, que mede a acidez das fazes. Este teste é normalmente recomendado a bebes e crianças;
  • Teste respiratório, que mede a quantidade de hidrogénio expirado após a ingestão de lactose. Uma vez que os pacientes com intolerância produzem maiores quantidades de hidrogénio no colon;
  • Teste de sangue, em que é avaliada a glicose após a ingestão de lactose. Pacientes intolerantes não degradam a lactose e por essa razão a glicemia sanguínea não eleva após a sua ingestão;
  • Biopsia ao intestino, para identificar a presença ou ausência de células que revelam a intolerância. Método pouco utilizado por ser muito invasivo.
Na maioria dos casos a avaliação clínica dos sintomas e sinais é suficiente para descobrir um quadro de intolerância em adultos.
Quais são as melhores recomendações para quem sofre desta intolerância?
As recomendações passam por evita ao máximo o consumo de produtos com lactose, ao contrário de algumas alergias alimentares e exposição ao alimento não melhora a reação do corpo. Encontre alternativas ao leite e seus derivados, hoje em dias a opções são imensas. Leia sempre atentamente a lista de ingredientes dos produtos que consome, por vezes, alimentos que aparentemente podem não conter leite, podem apresentar algumas surpresas.
 

É intolerante à lactose?

 

Leave a Reply