By

Fique em forma entre socos e desvios de golpes. É por isso que as aulas de boxe estão cheias de mulheres. Já se inscreveu?

Conversámos com as atletas portuguesas que mais vencem nos ringues portugueses e internacionais. Na revista Saber Viver pode ler a entrevista a Nancy “Ali” Moreira, Bi-Campeã regional de Boxe e campeã da Taça de Portugal de Kickboxe. Conheça melhor a tetra-campeã nacional de boxe, Juliana Rocha “Píton”.

Como começou a praticar boxe?

O desporto sempre esteve presente na minha vida. Iniciei-me nas artes marciais, Karaté, com cinco anos, por influência do meu pai, e permaneci no mesmo até aos 11 anos. Entretanto fiz a transição para o Kickboxing e há cerca de 9 anos que estou nesta arte nobre, o Boxe.

O boxe está a ser cada vez mais procurado por mulheres. Como explica esta adesão?

O boxe, embora seja uma modalidade tipicamente masculina tem inúmeros benefícios que têm feito com que as mulheres o procurem cada vez mais. Para além de eliminar peso, melhora a coordenação motora, ajuda na força e equilíbrio interior, estimula a autoestima, aumenta a autoconfiança e a perceção corporal. Outra das razões que, na minha opinião, é um dos motivos que leva as mulheres a experimentar o boxe é o querer libertar o stresse acumulado… que todos nós vivenciamos diariamente.

O boxe ainda tem no seu envolvente a conotação de agressividade e violência. No entanto, aos meus olhos, o número de aderência de mulheres aumentou muito. Os tempos passam e as vontades também, e a desmitificação da violência e agressividade – que dizem existir na modalidade -, tem sido gradualmente modificada (positivamente). As mulheres têm vindo a “noucautear” os preconceitos e, exemplo disso, são as manequins de nível internacional, como os da Victoria’s Secret, “usarem” a modalidade para moldar o seu corpo, tonificar o mesmo, libertar a pressão que é exercida sobre elas e, sobretudo, sentirem-se bem.

Que conselhos dá às mulheres que querem praticar boxe?

Lutem por aquilo que gostem e achem que está correto, pelo que vos faz sentir bem, livre e com confiança. Sejam proactivas nos vossos sonhos, acreditem e façam com que tudo dependa de vocês. A vida é linda.

Na primeira pessoa

Já faço este tipo de treino há cerca de dois anos. Comecei por curiosidade, mas em pouco tempo fiquei apaixonada. À partida não seria um treino que se identificasse comigo, uma vez que sou muito feminina, mas essa ideia pré-concebida facilmente ficou posta de lado. Cada treino é diferente e desafiante, as mudanças no meu corpo, e na minha resistência, foram rapidamente visíveis.” (de cor de rosa nas fotos) 

Ana Rita Rosa, sócia HP Quinta da Fonte

Nuno Silva, Master Trainer da Holmes Place Academy, recomenda que, antes de se inscrever, passe por uma avaliação médica. “A principal recomendação é utilizar, logo desde a primeira aula, ligaduras para as mãos. Esta proteção é essencial. De uma forma geral não há outras recomendações específicas, a não ser que existam contraindicações médicas que impossibilitem o aluno de fazer desportos de impacto. De resto, é confiar no professor que irá acompanhar as aulas”, assegura o master trainer. Uma das suas alunas dão o seu testemunho:

 

Onde praticar

Federação Portuguesa de Boxe
Av. Duque de Ávila, 9, 5º. Lisboa

Academia de Boxe

Rua Bairro da Figueira.
Monte de Caparica, Almada, Portugal.

Academia Humberto Évora

R. Elias Garcia, 362-D – Bloco A-4.º Piso. Amadora

Tel: 214 040 435 / Tlm: 968 409 305

Academia 77

Praceta Maestro Resende Dias, 4350. Porto

Tel.: 225 400 215 / Tlm: 916 275 322

 

Leave a Reply