By

A plataforma solidária MU.BU lança desafios todos os meses para ajudar instituições de beneficiência. Ideias simples para um estilo de vida solidário. Escolha o seu desafio e ajude quem mais precisa.

A solidariedade está na vida de Carolina Segurado Fernandes desde sempre. “A partir do nascimento da minha segunda filha, achei que fazia a sentido criar uma plataforma onde pudesse apresentar de forma estruturada aquilo que pretendo fazer a este nível. Desde o primeiro momento que o repto que lanço todos os meses é exactamente esse: eu vou fazer o desafio, se mais alguém se quiser juntar a mim, será espectacular!”. O que começou a ser pensado em 2014, ganha forma e estrutura em 2016. Nasce, assim, a plataforma solidária MU.BU. Uma plataforma, um site, um blogue, um canal de comunicação para ajudar mais pessoas.

“Ser solidário, para mim, é uma ‘coisa de Mãe’, assim nasceu o nome MU.BU, que significa MUm’s BUsiness“, explica Carolina.

Temos como foco trabalhar os desafios em duas escalas distintas e que se complementam. Uma micro escala, onde cada pessoa pode fazer a diferença na vida de outra, através da adesão aos desafios. Uma macro escala, onde grupos ou empresas podem apoiar os desafios.

Plataforma solidária MU.BU e a Mubu4good

plataforma solidária MU.BU

No mês em que comemora os 3 anos de MU.BU, Carolina Segurado Fernandes lança o novo projecto Mubu4good. Aqui pode encontrar, num só local, instituições de beneficiência de todo o mundo. São mais de 100 locais em todo o mundo. A informação está georreferenciada e permite a pesquisa pela cidade ou país que se quer ajudar, de forma rápida e simples.

Conversámos com a fundadora da plataforma solidária MU.BU para saber mais sobre estes dois projetos.

 

 

 
plataforma solidária MU.BU

Carolina Segurado Fernandes, fundadora da plataforma solidária MU.BU.

Entrevista a Carolina Segurado Fernandes

 

Nestes quase três anos de vida conclui que existe vontade de ajudar?

Existe bastante vontade de ajudar! Pela experiência destes 3 anos e das abordagens que as pessoas me iam fazendo, transmitiam-me que a dificuldade está em saber como e de que forma o fazer. A credibilidade também é uma das maiores preocupações de quem quer pôr as mãos na massa, por isso tentamos sempre informar de forma clara, de que forma trabalha a instituição que vamos apoiar e o que nos propomos fazer para os ajudar. Tentamos sempre que os desafios sejam algo simples, fácil de realizar e integrar no dia a dia corrido que todos temos!

Porque decidiu lançar a Mubu4good?

Decorrente do feedback que ia recebendo de quem me falava, com a dificuldade que referi acima. Existir um local onde podemos encontrar informação completa, de forma fácil e rápida é uma mais valia. Dá resposta ao problema que muitas pessoas me colocavam e complementa os desafio solidários que lançamos.

Existem 3 formas de ajudar: bens, dinheiro e tempo. Como é que tudo se concretiza?

Estou sempre a pensar em ideias que vou escrevendo e coloco no escritório em papéis. Esta parte visual é importante para estruturar aquilo que quero fazer. A partir daqui é cruzar a inspiração com a materialização de uma ideia que traga bem estar a quem ajuda e apoio à instituição de beneficência em causa. Estando a ideia “cozinhada” abordo a instituição que habitualmente recebe muito bem o que proponho. Dependendo da ação e da minha disponibilidade (além destes dois projectos sou arquitecta e faço coordenação e fiscalização de obras) tento arranjar parceiros e apoios. A partir daí, e criada a estrutura que envio aos intervenientes, é cumprir o plano e adaptar alguma mudança que surja no caminho.

Os próximos passos para os projetos?

Está em cima da mesa a possibilidade de alterar ligeiramente as rotinas para poder ajudar de forma mais significativa. Estamos em conversações para criar o primeiro produto solidário, mais uma vez com o mesmo objectivo, ajudar de forma mais significativa. Vamos procurar investimento para criar uma app, para aproximar mais a Mubu4good dos utilizadores. Ideias criativas e solidárias não faltam! Vamos ver o que acontece e o que o futuro nos reserva!

 

Made in Portugal mostra quem são os fazedores que fazem mexer o mercado nacional. Inspirou-a a criar um negócio próprio?

 

Leave a Reply