Carreira

Autocoaching. Aprenda a refletir para evoluir profissionalmente

Será que estamos a fazer as perguntas certas a nós mesmas para chegar onde queremos? A coach Mafalda Almeida guia-nos num mapa de reflexões para atingirmos o sucesso. Já ouviu falar de autocoaching?

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
escrever num caderno reflexões autocoaching
Escrito por
Saber Viver
Jan. 15, 2019

Em época de início de ano, damos por nós a fazer balanços e avaliações, e acima de tudo a encher a alma de esperança para que o novo ano seja diferente, melhor, bem-sucedido. E muitas vezes esse desejo prende-se sobretudo com o sucesso profissional.

Muitas pessoas querem mudar de emprego, por várias razões. Outras querem obter um ajuste no vencimento e outras ainda desejam ser promovidas.

Hoje tenho um desafio para si: a realização de questões, a implementação de reflexões às quais gosto de chamar de autocoaching. Estas poderão ajudar na realização de uma avaliação relativa ao seu desempenho profissional e, acima de tudo, no desenhar de um possível plano de acção rumo a melhorias neste campo.

O que quero realmente para mim a nível profissional? Onde quero estar daqui a 5 anos?

Não esquecer que, antes de traçar planos de acção ou de realizar as questões que indicarei de seguida, deverá saber bem o que deseja para si, e onde quer chegar a nível profissional.

A clareza ajuda-nos a simplificar e a melhor visualizarmos o caminho para conseguir o que desejamos. Por isso, a “questão zero” (se lhe quiser chamar assim), será: o que quero realmente para mim a nível profissional? Ou então: onde quero estar daqui a 5 anos?

Depois disto, sugiro que reflita sobre as seguintes questões.

Autocoaching: 8 perguntas que devemos fazer para sermos bem-sucedidas

1. O que poderia ter feito melhor no ano que passou?

Feche os olhos e deixe os seus pensamentos navegarem pelo ano que terminou. Aprenda com o que correu menos bem, mas, acima de tudo, retire as mensagens positivas de todas as experiências.

Não permita que a sua mente fique presa ao que não correu como esperava. Perdoe-se, aceite, aprenda, e siga em frente. O futuro está nas suas mãos, o passado não.

2. O que posso fazer de concreto para ter um melhor desempenho a partir de agora?

Escreva o que pode (e vai) fazer de diferente. Converta as suas intenções em acções específicas que ajudem a melhorar o seu desempenho profissional. Se chegar à conclusão que algumas dessas acções significam uma saída da sua zona de conforto, congratule-se por isso! Só saindo da zona de conforto conseguirá crescer e evoluir.

3. Quais os meus pontos fortes? De que forma os posso potenciar ainda mais?

Atreva-se a assumir os seus fatores de diferenciação. Em que características poderá trabalhar para ser ainda mais brilhante nas tarefas que desempenha? Invista nessas caraterísticas. Isto fará com que seja expert no que faz, e trará excelência no seu desempenho e melhores resultados.

4. O que preciso aprender para chegar onde desejo?

A aprendizagem é fundamental no processo de evolução pessoal e profissional. Não se deixe estagnar, procure conhecimento, investigue, queira genuinamente saber mais sobre os assuntos.

Viva de acordo com o seu grande “porquê”. Quando assim é, tudo se torna mais fácil.

5. Quem preciso conhecer?

“Em equipa vamos muito mais longe”, com certeza já ouviu esta frase. E pode acreditar nela, porque é verdade. Se deseja evoluir profissionalmente, precisa de alimentar constantemente a sua network (rede de contactos). Conheça pessoas, ouça-as, aprenda com as suas experiências.

6. Precisarei de um mentor? Se sim, como e onde o vou identificar?

Um mentor é alguém que, através da sua experiência de vida e know how profissional, se disponibiliza a ajudar no caminho rumo aos nossos objectivos. É alguém que apoia, ajuda, aconselha, um expert no “nosso” assunto.

7. Estou a viver o meu propósito?

Se inicia os seus dias com uma enorme vontade de ir trabalhar, parabéns! Neste momento está a viver o seu propósito. Não quer dizer que seja assim para sempre, porque o nosso propósito pode mudar com o tempo. Mas, se sente alegria de manhã ao deslocar-se para o seu emprego, fico muito feliz por si. Nem toda a gente tem essa sorte! Se por acaso faz parte do grupo de pessoas que se sente triste, deprimido, desmotivado, faça alguma coisa para mudar. Sinta essa urgência.

8. O que me move e inspira realmente na vida?

Viva de acordo com o seu grande “porquê”. Quando assim é, tudo se torna mais fácil, e acima de tudo, tudo se torna mais leal à sua natureza e essência.

Respostas sinceras a estas questões (oiça a sua intuição!) facilitarão muito a definição do seu plano de acção para chegar onde deseja a nível profissional. Depois? Definir próximos passos, bem como datas para os concretizar.

 

Mafalda Almeida é a coach pioneira em Desenvolvimento Feminino, afirmando-se assim no mercado do desenvolvimento pessoal. É a autora do livro Veja em si a Melhor Mulher do Mundo (Marcador, 2018) e pode acompanhá-la através do seu siteInstagram e Facebook.


Agora que já sabe as perguntas a fazer para ter sucesso, descubra como desenvolver uma maior capacidade de resiliência.

Últimos