Beleza

Pele oleosa: acabe com o brilho de uma vez por todas

Sabia que evitar laticínios ajuda a controlar a produção de sebo? Aprenda a lidar com a pele oleosa, conhecendo a rotina de beleza mais adequada e os produtos que deve privilegiar.

Untitled-7 Untitled-7 Untitled-7
Pele oleosa: 13 produtos que precisa de conhecer
Marta Chaves
Escrito por
Marta Chaves
Mar. 29, 2019

Chega ao final no dia e vê que tem o rosto tão brilhante, que é como se não o lavasse há dias. Revê-se nesta situação? É uma das características mais comuns da pele oleosa, sobretudo na zona T (testa, nariz e queixo).

Ainda que não haja uma ‘cura’, por assim dizer, há formas de controlar e reduzir o excesso de oleosidade no rosto. Como? Sobretudo utilizando os produtos de cuidado de rosto certos e sabendo aplicar a maquilhagem indicada para esta condição. Se esquecermos estas regras, será difícil evitar o ‘look brilhante’.

Como identificar uma pele oleosa?

“É tipicamente espessa, com aspeto brilhante e poros dilatados, sendo estas alterações mais evidentes na zona central do rosto (testa, nariz, queixo)”, diz-nos a médica dermatologista Helena Toda Brito, do Hospital Lusíadas Lisboa. “Em muitos casos, o excesso de oleosidade afeta também a pele do couro cabeludo, traduzindo-se num cabelo com aspeto pesado e gorduroso.”

Nota que a sua maquilhagem dura pouco tempo? Não é a única. Na verdade, a maioria das mulheres que sofre com este problema queixa-se “da pouca duração da mesma, comparativamente aos outros tipos de pele”. Daí a importância de ter cuidado na escolha dos produtos.

Além disto, quem tem pele oleosa acaba por transferir a própria oleosidade para superfícies, como o telemóvel ou os dedos. Pode mesmo chegar a ser incomodativo e até pouco higiénico se não tratar do problema. Mas não se preocupe porque há alguns utensílios que a podem ajudar no dia a dia. Antes, vamos perceber o que provoca esta condição.

As causas

Como Helena Toda Brito nos explica, “a pele oleosa é causada pela produção excessiva de sebo (oleosidade natural da pele) das glândulas sebáceas da pele”. São vários os fatores que podem contribuir para isto.

Genética;

• Hormonas: os androgénios são as hormonas diretamente responsáveis pela estimulação da produção de sebo;

• Estado de saúde: algumas doenças podem agravar a oleosidade da pele (ex: síndrome dos ovários poliquísticos);

Medicamentos: alguns medicamentos podem tornar a pele mais oleosa (ex: cortisona oral, alguns tipos de pílula);

Produtos dermocosméticos desadequados ao tipo de pele (ex: os cremes muito gordos podem tornar a pele mais oleosa);

• Clima: o clima quente e húmido pode agravar a oleosidade;

• Stresse físico ou emocional;

• Alimentação: a ingestão de hidratos de carbono simples (açúcar, mel, pão, massas e arroz branco) e de leite e derivados.

A especialista ressalva que, embora a dieta não seja um dos principais fatores a influenciar a oleosidade da pele, é aconselhável reduzir a ingestão de hidratos de carbono simples e lacticínios .

A rotina de beleza perfeita para pele oleosa

É necessário que “todos os produtos dermocosméticos utilizados (incluindo produtos de higiene, de hidratação e maquilhagem) sejam especificamente formulados para pele oleosa e rotulados como oil-free e não-comedogénico (ou seja que não bloqueia os poros)”, alerta a especialista.

Deve preferir produtos que contenham na sua lista de ingredientes ativos ácido salicílico, ácido glicólico, retinóides e peróxido de benzoilo. Mas não só. A rotina de beleza que cuida da pele oleosa e ajuda regular o sebo deve passar pelos passos seguintes:

1.º Higiene

“É aconselhável lavar a face de manhã, à noite a após o exercício físico, utilizando um produto de limpeza suave, próprio para peles oleosas”, refere Helena Toda Brito.

Quem tenha a pele mista e oleosa, deve ainda evitar produtos demasiado agressivos para a pele, “como adstringente ou tónicos à base de álcool”. E ainda evitar lavar o rosto com a água muito quente. Tudo isto contribui para estimular “o aumento compensatório da produção de sebo”.

Opte por géis de limpeza suaves e próprios para este tipo de pele e dispense outros produtos à base de óleo.

2.º Esfoliação

A esfoliação deve ser feita entre uma a três vezes por semana, uma vez que “ajuda a remover as células mortas da pele e obstrução dos poros”. Porém, atenção, porque não deve fazer mais do que três vezes por semana, para não estimular a produção de sebo.

3.º Hidratação

Densengane-se se quem pensa que uma pele oleosa não necessita de creme hidratante. “É importante aplicar produtos hidratantes diariamente, para manter a pele hidratada (a pele oleosa também pode ficar desidratada, estimulando a produção compensatória de sebo e agravando a oleosidade)”, explica a dermatologista.

Por isso, opte sempre por produtos oil-free e não comedogénicos, hidratantes leves, à base de água e com ação matificante.”Para peles oleosas, as formulações em gel, serúm e loções hidratantes são as mais indicadas, por serem mais leves e fluídas (comparativamente aos cremes e bálsamos, que têm texturas mais ricas)”, acrescenta.

4.º Proteção solar

Como alerta a especialista alerta, o protetor solar é transversal a todos os tipos de pele. Previne os danos solares, o envelhecimento precoce e o cancro da pele. Para quem tem a pele oleosa, deve preferir “protetores fluídos, com toque seco, oil-free e não comedogénicos”.

A evitar

“A aplicação excessiva de produtos e a utilização de produtos desadequados ao tipo de pele podem contribuir para a pele oleosa”, explica a especialista.

Quando for comprar os produtos de skincare para este problema, tenha em conta que devem ser evitados:

 Cremes ricos e oclusivos: contêm habitualmente óleos, silicones e petrolatos na sua composição, que agravam a oleosidade da pele;

 Tónicos contendo excesso de álcool: removem excessivamente os óleos naturais da pele, provocando um aumento compensatório da sua produção.

Maquilhagem para pele oleosa: o que deve ter em conta?

Escolha maquilhagem oil-free, à base de água, com propriedades matificantes (descubra as melhores bases para este tipo de pele);

• Aplique um primer matificante e oil-free antes da maquilhagem, para garantir que a maquilhagem dure;

• Antes de dormir, remova a maquilhagem. Caso contrário, a pele não consegue respirar;

Ao longo do dia, pode ir utilizando papéis absorventes que removem o excesso de brilho. A dermatologista aconselha a pressioná-los contra a face, sem nunca esfregar, para não espalhar os óleos para outras zonas do rosto.

Outros cuidados a ter

Helena Toda Brito deixa ainda outros cuidados para quem tem pele oleosa:

Se o excesso de gordura da pele afetar também o tronco, opte por roupas feitas de tecidos naturais, como o algodão. O objetivo é deixar a pele respirar e, assim, diminuir o risco de aparecimento de acne em certas zonas;

A privação de sono e o stresse podem causar um pico na produção de androgénios, que leva ao aumento de produção de sebo. Tente dormir entre sete a nove horas e controlar os níveis de stresse;

Quando a oleosidade se torna incomodativa ou está associada a lesões de acne, deve recorrer a uma consulta de dermatologia. Pode ser necessária a prescrição de medicação ou realização de queratolíticos (ex: com ácido glicólico ou salicílico).

Produtos indicados para a pele oleosa

Sérum para peles sensíveis
Sisley, 130€


água micelar pele oleosa avene cleanance

Água micelar
Avène, 18,35€


 

pele oleosa sensilis

Gel de limpeza
Sensilis, 11,90€


pele oleosa primark

Máscara peel of para retirar a oleosidade
Primark, 1,50€


papéis matificantes para pele oleosa Fenty Beauty

Papéis matificantes
Fenty Beauty by Rihanna
14,90€


Creme Sébium Mat Control
Bioderma, 
16,95€


pele oleosa isdin

Acniben Controlo de brilhos e borbulhas
ISDIN, 20,95€


pele oleosa svr

Sebiaclear Sebo regulador
SVR, 16,45€


pele oleosa ducray

Creme Matificante Keracnyl
Ducray, 13,14€


pele oleosa aderma

Água micelar
A-Derma, 13,58€


pele oleosa clinique

Gel hidratante personalizável
Clinique, 58€


Agora que já sabe como lidar com a pele oleosa, aaiba ainda quais as combinações que fazem mal à pele e ao cabelo.

Últimos